---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?

Comunicação
CLASSIFICADOS DA OLIMPÍADA DA LINGUA PORTUGUESA RECEBEM MENÇÃO HONROSA

Publicado em 08/10/2019 às 16:40 - Atualizado em 09/10/2019 às 10:06

“Quando eu for, um dia desses
Poeira ou folha levada
No vento da Madrugada,
Serei um pouco do nada
Invisível, delicioso
Que faz com que o teu ar
Pareça mais um olhar,
Suave mistério amoroso,
Cidade de meu andar
(Desde já tão longo andar!)
E talvez de meu repouso...”

Mário Quintana

Foi assim que começou nesta segunda-feira (07) a entrega da Menção Honrosa aos classificados da 6ª edição da Olimpíada da Língua Portuguesa – OLP no município de São Carlos.

O ato, foi conduzido pela professora Maria Célia Fröhlich e teve cinco categorias: Poema – 5° ano; Memórias Literárias – 6° e 7° anos; Crônica – 8° e 9° anos; Documentário – 1° e 2° anos; e Artigo de Opinião – 3° ano, com a participação das Escolas Municipais Pe. Jorge Annecken de Bela Vista, Pe. Nicolau Gouverneur de Pratas e Escola de Educação Básica Cardeal Arcoverde do centro.

Na categoria Memórias Literárias, a aluna Daiana Laís Hoss da EM Pe. Jorge Annecken de Bela Vista, conquistou o 3° lugar com o texto “Minha Infância”; em 2° lugar ficou a aluna Marina Elis Campos da EM Pe. Nicolau Gouverneur de Pratas com o texto “Minha Terra Natal”; e em 1° lugar, a aluna Mariana Galli Baron da EEB Cardeal Arcoverde com o texto “Boneca de Espiga de Milho”.

Na categoria Crônica, ficou em 3° lugar a aluna Elis Maria Schemberger Schaf da EM Pe. Jorge Annecken de Bela Vista; em 2° lugar ficou a aluna Ana Paula Engler a EM Pe. Nicolau Gouverneur de Pratas com o texto “Me Contento”; e em 1° lugar ficou a aluna Eduarda Hendges da EEB Cardeal Arcoverde com o texto “Cidadezinha do Oeste Catarinense”.

As professoras de Língua Portuguesa Danielli Endler Simon, Ana Rita Barella e Edina Peretto, responsáveis pelas alunas, também receberam seu certificado.

Ao final, os alunos Tais e Joaquim declamaram o texto classificado em 1° lugar na categoria Memórias Literárias e o aluno Paulo Lucas Cabral Nascimento Klaus apresentou o texto classificado em 1° lugar na categoria Crônicas.

A Aluna Daiana Laís Hoss falou um pouco sobre o seu trabalho, sobre a infância de sua vó, a dificuldade que a mesma enfrentou pois perdeu sua mãe muito cedo, e devido as condições financeiras sofreu muito. A Irmã mais velha de sua vó, que cuidava dos irmãos foi estudar em um convento, deixando a todos desamparados.

O Pai de Daiana, Valdemir Hoss, também falou da importância destas oportunidades que as crianças tem atualmente, “pois na nossa época não tínhamos as condições de estudar como eles tem hoje. Então eles tem que aproveitar e se dedicar ao máximo, se esforçar, para que possam crescer na vida”.

A Aluna Mariana Galli Baron, que ficou na 1ª colocação na categoria Memórias Literárias, disse que se baseou nos relatos que sua avó passou sobre o local onde ela viveu na infância.

A Sra. Lurdes Galli, avó de Mariana disse que ficou muito feliz pois sempre incentivou os filhos e agora os netos para o estudo. “Nós não tivemos estas oportunidades e facilidades que as crianças de hoje tem. Ainda hoje eu lembro quando meus pais me dissera: agora chega de ir à escola porque você precisa ajudar em casa. Chorei muito, mas eram as condições da época”, comentou.

A Professora Edina Peretto da EEB Cardeal Arcoverde se disse muito emocionada com os depoimentos de todos os envolvidos. “Foi um trabalho muito árduo. O trabalho de produção de textos é um trabalho mais complicado porque são etapas que são realizadas. É muito trabalhoso, principalmente esta produção de texto que fala sobre a realidade de São Carlos e Águas de Chapecó, que os nossos pais ou avós viveram. Então, quero dizer que estou muito feliz. É sinal de que o trabalho que estamos fazendo está sendo reconhecido, recebendo esta menção honrosa de primeiro lugar através da nossa aluna Mariana”, concluiu Edina.

O Secretário de Educação Sadi Baron fez uma avaliação deste ato. “A OLP é uma olimpíada nacional e, que bom que São Carlos mais uma vez se classificou com alunos da rede Municipal e estadual. Estamos muito felizes por apresentarmos a Santa Catarina estes nossos alunos que fizeram estas belíssimas contribuições com a literatura e esperamos que estes alunos possam se motivar e continuar trabalhando e produzindo novos textos. Os grandes escritores começaram assim. E nós queremos fazer com que, cada vez mais, a educação possa impulsionar, pois a educação abre portas e pode de fato, construir um novo futuro para estes jovens do nosso município. Parabenizar também todos os professores e toda nossa equipe que organizou este evento e está fazendo com que a educação seja prioridade. Em nome da administração Rudi e Kelen e toda equipe da educação agradecemos a todos os envolvidos e, com certeza, quem ganha com tudo isso é a educação do município de São Carlos”, finalizou Baron.

A Assessora Educacional da Secretaria Municipal de Educação, Professora Maria Célia Fröhlich, que coordenou a Olimpíada da Língua Portuguesa em nível municipal, relatou que “nada me deixa mais feliz do que poder perceber que os professores, em especial os de língua Portuguesa, conseguem incentivar os alunos à prática da leitura e, consequentemente, a prática da escritura. Colocar no papel o que passa na alma, ou o que os olhos veem, é uma tarefa não muito fácil, mas é uma tarefa que faz com que a alma seja exposta e aliviada. O Registro em palavras das histórias contadas do lugar onde vivem, como foi o caso da Crônica e da Memória Literária, em destaque especial nesta menção honrosa, mostrou o quanto nós temos alunos capacitados em registrar em palavras a história do nosso município. Sinto-me imensamente feliz com esta realização e a 6ª edição da Olimpíada da Língua Portuguesa trouxe esta capacidade para que as crianças realmente expusessem a visão que elas tem da cidade onde vivem, onde vivem seus avós e seus pais”, completou.

 


Galeria de Fotos

  • {{galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
  • {{galeriaMultimidia.length + galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
Fechar