---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?

Comunicação
EQUIPE DE SÃO CARLOS PARTICIPA DO 4º CONGRESSO INTERNACIONAL DE BIOMASSA

Publicado em 05/07/2019 às 08:11 - Atualizado em 05/07/2019 às 10:18

Nos dias 25, 26 e 27 de junho estiveram participando 4º Congresso Internacional de Biomassa, na cidade de Curitiba-PR, o Secretário de Agricultura e Meio Ambiente José Cléo Kunst, a Engenheira Agrônoma Tamires Konzen, a Coordenadora Municipal de Resíduos Sólidos e Iberê Angela Stockmann e o Secretário de Educação Sadi Baron.

A viagem teve o intuito de buscar conhecimentos sobre geração de energia limpa pensando na viabilidade da implantação de projetos nesta linha em nosso município, o qual tem muito potencial nesta área, tendo em vista que atualmente São Carlos ocupa o 7º lugar no ranking dos maiores produtores de suínos a nível Estadual, com potencial para crescimento.

Assim como os dejetos de suínos, bovinos e aves, outras fontes também podem ser utilizadas para geração de energia limpa, como podas e resíduos de varrição, subprodutos de cana de açúcar, capim elefante e outras fontes de biomassa vegetal. Além de estarmos dando um destino correto para estes resíduos, culminaria em menos impacto econômico para o bolso do consumidor.

Aterros sanitários também podem ser utilizados para geração de energia através de biogás, mas se torna um pouco mais complicado pois o biogás gerado a partir de aterros sanitários apresenta altos teores de siloxanos, os quais não se decompõe e se transformam em dióxidos de silício arenoso que prejudica os motores e causa danos nas plantas energéticas, necessitando passar por uma etapa adicional no processo de transformação em biometano, etapa que não se faz necessária quando se fala em biogás de produção agropecuária.

Do ponto de vista financeiro, no que tange a construção e a legalização da mesma existe um valor agregado um pouco elevado, mas em contrapartida, o tempo de retorno do investimento em um empreendimento como este é bem menor quando comparado a usinas hidrelétricas, além de ter um impacto ambiental muito menor.

O Congresso debateu sobre estratégias, os prós e contras, na busca por tecnologias limpas para geração de energia térmica (pellets) e elétrica (biogás), assunto que é de extrema importância e urgência para garantir o futuro e o crescimento do país.

No meio desta busca por novas alternativas para geração de energia, o Brasil tem acordos e compromissos já firmados com outros países, com o intuito de diminuir as emissões de gases do efeito estufa na atmosfera. Este cenário aumenta a necessidade da busca por novas e eficazes tecnologias para geração de Energia Limpa, que possam atender à crescente demanda de consumo.

Os desafios são grandes, tendo em vista que a média de consumo de energia tem aumentado muito nos últimos anos. A geração térmica e elétrica com Biomassa tem ajudado o Brasil a crescer e acompanhar as principais tecnologias disponíveis no mundo.

Avalia-se positivamente os assuntos debatidos durante o congresso e de extrema importância uma vez que a matéria prima de energias produzidas pelas usinas hidrelétricas são recursos naturais finitos, e a gerada pela utilização de biomassa e biogás são matérias primas renováveis, que no caso dos dejetos animais podem ser aproveitados de forma inteligente, sustentável, econômica e ambientalmente correta, podendo também ser uma fonte de renda extra.

Falou-se muito no conceito de Geração Distribuída FIRME, a qual é capaz de suprir a demanda energética da rede de forma constante durante todos os horários do dia, sendo que uma fonte deste tipo de energia é o biogás. Enquanto energias como solar e eólica são consideradas INTERMITENTES e a hidrelétrica considerada SAZONAL.

Os assuntos abordados são uma realidade cada vez mais próxima a nós. Já existe em nosso município uma propriedade autossuficiente na questão geração de energia a partir de dejetos animais na Linha São Sebastião, além disto, está sendo construída no interior do município Itapiranga uma minicentral termoelétrica que será abastecida com dejetos de 23 mil suínos de 12 propriedades rurais, a qual a priori tem como finalidade a utilização da energia produzida nas próprias propriedades.

        “A busca pelo conhecimento é infinita, nunca deixe de buscar!”

 

Créditos de texto: Tamires Konzen e Angela Stockmann

 


Galeria de Fotos

  • {{galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
  • {{galeriaMultimidia.length + galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
Fechar