---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?

Concursos

PROCESSO SELETIVONº 007/2019

Informações Básicas

Data do Concurso: 19 jan 2020
Publicado

ESTADO DE SANTA CATARINA MUNICÍPIO DE SÃO CARLOS PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO 007/2019 MUNICÍPIO DE SÃO CARLOS/SC PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO 007/2019 REALIZAÇÃO: OBJETIVA CONCURSOS LTDA Antes de imprimir este edital, pense em sua responsabilidade e compromisso com o meio ambiente. Seja consciente, a natureza agradece. Pág. 2 de 37 EDITAL 001/2019 - ABERTURA DAS INSCRIÇÕES O Município de São Carlos/SC, representado pelo Prefeito Municipal, o Senhor Rudi Miguel Sander, de acordo com o extrato publicado no Diário Oficial dos Municípios de Santa Catarina (DOM) em 11/12/2019, TORNA PÚBLICA realização de Processo Seletivo Simplificado para contratação temporária em diversas funções da Secretaria Municipal de Educação, sendo o vínculo com a Administração Pública Municipal regido por Regime Administrativo Especial. Este edital e seus anexos dispõem sobre o regramento do certame, o qual será executado pela Objetiva Concursos em conformidade com a legislação vigente, sob a fiscalização da Comissão de Acompanhamento do Processo Seletivo, instituída por Portaria. É única e exclusiva responsabilidade do candidato seguir estritamente as instruções contidas neste edital, bem como acompanhar o cronograma e as publicações oficiais referentes ao andamento deste certame, conforme abaixo disposto: DISPOSIÇÕES PRELIMINARES a) Qualquer legislação citada ao longo deste documento deve ser considerada conjuntamente às alterações com entrada em vigor até a data de publicação deste edital, ainda que não mencionadas; b) a publicidade oficial deste certame, até a homologação final, dar-se-á através dos sites www.saocarlos.sc.gov.br, www.diariomunicipal.sc.gov.br (Diário Oficial dos Municípios de Santa Catarina - DOM) e www.objetivas.com.br; c) o certame seguirá o Cronograma de Execução, Anexo VIII deste edital. As datas ora definidas poderão sofrer alteração em virtude da necessidade de ajustes operacionais, garantida a publicidade legal nos meios de comunicação acima estipulados, não cabendo quaisquer alegações de prejuízo e/ou solicitações de ressarcimento, exceto nos casos específicos previstos neste edital; d) a fim de evitar ônus desnecessários, todos os interessados em participar deste certame deverão obrigatoriamente realizar a leitura integral e acurada deste edital e seus anexos antes de se inscrever e efetuar o pagamento da taxa de inscrição, sendo sua total e exclusiva responsabilidade conhecer todas as normas e condições ora estabelecidas, uma vez que, por força do princípio da vinculação ao instrumento convocatório, a realização da inscrição e o pagamento da taxa de inscrição implicam conhecimento e aceitação tácita dos termos editalícios, descabendo quaisquer alegações de desconhecimento e/ou discordância do regramento em tela; e) em atenção aos princípios da publicidade e transparência que regem todos os atos da Administração Pública, salienta-se que a concretização da inscrição representa ciência e consentimento, tácitos do candidato, quanto à publicação de seus dados (nome, número de inscrição, condição de cotista, etc.) e resultados (pontuação, classificação e demais dados referentes às suas provas) nos meios acima referidos. Cumpre salientar que somente serão publicadas informações estritamente necessárias ao certame em tela, ao passo que a concretização da inscrição configura renúncia, por parte do candidato, à proteção de dados, descabendo quaisquer solicitações de exclusão dessas informações da publicidade oficial do certame; f) as informações prestadas e/ou a apresentação de quaisquer documentos necessários exigidos por este edital, em qualquer momento do certame, são de inteira e total responsabilidade do candidato e só terão validade para este certame; g) a constatação de irregularidade e/ou falsidade nas informações prestadas e/ou nos documentos apresentados pelo candidato, ainda que verificada posteriormente à nomeação, acarretarão na sua eliminação do certame, ou, ainda, anulação do seu ato de admissão/contratação, sem prejuízo do encaminhamento dos fatos à autoridade competente para apuração e a devida responsabilização legal por crime contra a fé pública; h) durante todo o curso deste certame, é assegurado ao candidato o direito à ampla defesa e ao contraditório, nos termos do Capítulo IX deste edital; i) todos os horários definidos neste edital, seus anexos e demais publicações oficiais referentes ao andamento deste certame têm como referência o Horário de Brasília-DF. Todas as publicações oficiais previstas serão realizadas dentro do horário compreendido entre 9h e 18h da data prevista no Cronograma de Execução deste edital; j) durante toda a execução do certame os candidatos poderão ainda esclarecer suas dúvidas através do endereço eletrônico www.objetivas.com.br/fale-conosco ou pelo telefone (51) 3335-3370, de segunda a sexta-feira, em dias úteis, no MUNICÍPIO DE SÃO CARLOS/SC PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO 007/2019 REALIZAÇÃO: OBJETIVA CONCURSOS LTDA Antes de imprimir este edital, pense em sua responsabilidade e compromisso com o meio ambiente. Seja consciente, a natureza agradece. Pág. 3 de 37 horário das 9h às 11h30min e das 13h às 17h30min, impreterivelmente. Cumpre enfatizar que não serão fornecidas informações que já constem expressamente dos editais; k) o Município e a Objetiva Concursos não se responsabilizam por erros de preenchimento de dados, por quaisquer solicitações não recebidas por motivos de ordem técnica de computadores, falhas de comunicação, congestionamentos das linhas de comunicação, erro, extravio ou atraso dos Correios, erro ou atraso dos bancos ou entidades conveniadas no que se refere ao processamento do pagamento da taxa de inscrição, bem como por outros fatores que impossibilitem a transferência de dados e/ou envio, por meio digital (se for o caso), de documentos, exceto aos que, comprovadamente, derem causa. As despesas de deslocamento e estadia efetuadas pelos candidatos em razão deste certame, independentemente das circunstâncias, são única e exclusiva responsabilidade dos candidatos, não cabendo quaisquer alegações de prejuízo e/ou solicitações de ressarcimento, e; l) os casos omissos neste edital serão resolvidos pela Comissão de Acompanhamento do Processo Seletivo em conjunto com a Objetiva Concursos. CAPÍTULO I - DAS INFORMAÇÕES SOBRE AS FUNÇÕES 1.1. Com o respeito à ordem de classificação, bem como ao percentual de vagas reservadas, nos termos do Capítulo IV deste edital, este certame destina-se à seleção de candidatos às funções abaixo, para contratação de acordo com as vagas que vierem a surgir no ano de 2020: 1.1.1- Tabela de funções: Funções Vagas (1) Escolaridade e/ou outros requisitos exigidos para a função temporária na contratação Salário Dez/19 R$ (2) Carga horária semanal (3) Valor de inscrição R$ Auxiliar de Serviços Gerais CR Ensino Fundamental incompleto (Séries iniciais). De 700,09 a 1.400,18 De 20h-40h 60,00 Estagiário em Educação CR Cursando Licenciatura Plena em Pedagogia ou outras licenciaturas na área da Educação ou Curso de Nível Médio, na modalidade Normal; (a partir do 2° ano).(5) (6) De 557,44 a 836,16 De 20h-30h 60,00 Professor de Artes CR HABILITADO: Licenciatura Plena em: Artes. De 731,19 a 2.924,78(4) De 10-40h 80,00 NÃO HABILITADO: Estar cursando, a partir da 3ª fase, Licenciatura Plena em Artes. (6) De 477,69 a 1.910,78(4) Professor de Ciências CR HABILITADO: Licenciatura Plena em: Ciências Biológicas ou Biologia. De 731,19 a 2.924,78(4) NÃO HABILITADO: Estar cursando, a partir da 3ª De 10-40h 80,00 fase, Licenciatura Plena em Ciências Biológicas ou Biologia. (6) De 477,69 a 1.910,78(4) Professor de Educação e Tecnologia CR HABILITADO: Licenciatura Plena em: Informática; Bacharelado em Ciências da Computação, Sistemas de Informação, Análise e desenvolvimento de Sistemas ambos com Complementação Pedagógica para docência, nos termos da LDB. De 731,19 a 2.924,78(4) De 10-40h 80,00 NÃO HABILITADO: Estar cursando, a partir da 3ª fase, licenciatura em Informática ou Bacharelado em Ciências da Computação, Sistemas de Informação, Análise e desenvolvimento de Sistemas. (6) De 477,69 a 1.910,78(4) Professor de Educação Especial CR HABILITADO: Licenciatura Plena em: Pedagogia em Educação Especial ou em Pedagogia com Complementação em Educação Especial. De 731,19 a 2.924,78(4) De 10-40h 80,00 NÃO HABILITADO: Estar cursando, a partir da 3ª fase, Educação Especial ou a Complementação em Educação Especial. (6) De 477,69 a 1.910,78(4) Professor de Educação Física CR HABILITADO: Licenciatura Plena em: Educação Física e Registro no Conselho Regional de Educação Física, conforme Lei 9.696/98. De 731,19 a 2.924,78(4) De 10-40h 80,00 NÃO HABILITADO: Estar cursando, a partir da 3ª fase, Licenciatura Plena em Educação Física. (6) De 477,69 a 1.910,78(4) MUNICÍPIO DE SÃO CARLOS/SC PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO 007/2019 REALIZAÇÃO: OBJETIVA CONCURSOS LTDA Antes de imprimir este edital, pense em sua responsabilidade e compromisso com o meio ambiente. Seja consciente, a natureza agradece. Pág. 4 de 37 Professor de Educação Infantil CR HABILITADO NÍVEL SUPERIOR: Pedagogia com habilitação em Educação Infantil. De 731,19 a 2.924,78 (4) De 10-40h 80,00 HABILITADO NÍVEL MÉDIO: Ensino Médio, na modalidade Normal. De 682,65 a 2.730,62 (4) NÃO HABILITADO: Estar cursando, a partir da 3ª fase, Licenciatura Plena em Pedagogia com habilitação em Educação Infantil. (6) De 477,69 a 1.910,78(4) Professor de Ensino Fundamental I – Anos Iniciais CR HABILITADO NÍVEL SUPERIOR: Licenciatura Plena em Pedagogia com habilitação em Séries Iniciais; De 731,19 a 2.924,78 (4) HABILITADO NÍVEL MÉDIO De 10-40h 80,00 : Ensino Médio, na modalidade Normal. De 682,65 a 2.730,62 (4) NÃO HABILITADO: Estar cursando, a partir da 3ª fase, Licenciatura Plena em Pedagogia com habilitação em Anos Iniciais. (6) De 477,69 a 1.910,78(4) Professor de Ensino Religioso CR HABILITADO: Licenciatura Plena em: Ensino Religioso, Ciências da Religião ou Teologia. De 731,19 a 2.924,78(4) NÃO HABILITADO: Estar cursando, a partir da 3ª De 10-40h 80,00 fase, Licenciatura Plena em Ensino Religioso, Ciências da Religião ou Teologia. (6) De 477,69 a 1.910,78(4) Professor de Geografia CR HABILITADO: Licenciatura Plena em: Geografia. De 731,19 a 2.924,78(4) De 10-40h 80,00 NÃO HABILITADO: Estar cursando, a partir da 3ª fase, Licenciatura Plena em Geografia. (6) De 477,69 a 1.910,78(4) Professor de História CR HABILITADO: Licenciatura Plena em: História. De 731,19 a 2.924,78(4) De 10-40h 80,00 NÃO HABILITADO: Estar cursando, a partir da 3ª fase, Licenciatura Plena em História. (6) De 477,69 a 1.910,78(4) Professor de Língua Inglesa CR HABILITADO: Licenciatura Plena em: Letras (Língua Inglesa). De 731,19 a 2.924,78(4) De 10-40h 80,00 NÃO HABILITADO: Estar cursando, a partir da 3ª fase, Licenciatura Plena, em Letras (Língua Inglesa). (6) De 477,69 a 1.910,78(4) Professor de Língua Portuguesa CR HABILITADO: Licenciatura Plena em: Letras (Língua Portuguesa). De 731,19 a 2.924,78(4) De 10-40h 80,00 NÃO HABILITADO: Estar cursando, a partir da 3ª fase, Licenciatura Plena em Letras (Língua Portuguesa). (6) De 477,69 a 1.910,78(4) Professor de Matemática CR HABILITADO: Licenciatura Plena em: Matemática. De 731,19 a 2.924,78(4) De 10-40h 80,00 NÃO HABILITADO: Estar cursando, a partir da 3ª fase, Licenciatura Plena, em Matemática. (6) De 477,69 a 1.910,78(4) REFERÊNCIAS 1 A convocação dos candidatos classificados neste certame fica condicionado às vagas remanescentes ou que vierem a surgir no quadro efetivo ou, ainda, as vagas decorrentes dos afastamentos legais, dentro do prazo de validade do certame, em conformidade com a necessidade da Secretaria Municipal de Educação e disponibilidade orçamentária da Administração Municipal, respeitada sempre a ordem de classificação e o percentual de vagas reservadas. 2 O salário é a retribuição pecuniária percebida pelo desempenho das atribuições da função, o qual será correspondente ao nível de habilitação na data da contratação, e, ainda, à carga horária semanal, nos termos da coluna “salário – Dez/19”. O servidor fará jus ao recebimento de a Vale Alimentação no valor de R$ 110,00 (cento e dez reais) para contratos de 40horas, sendo o valor proporcionalmente reduzido conforme carga horária (exceto Estagiário) e podendo ainda ser concedidos outros benefícios, nos termos da legislação vigente. Sobre o valor total da remuneração incidirão os descontos fiscais e previdenciários. 3 A jornada de trabalho poderá variar conforme as vagas que surgirem. 4 O servidor fará jus ao recebimento de Gratificação de Regência de Classe correspondente a 15% (quinze) sobre o vencimento base da função de Professor. 5 A contratação para a função de Estagiário em Educação será regida pela Lei Federal 11.788/2008. 6 Nos termos da Resolução n° 4/1986, artigo 2°, o candidato deverá comprovar quando da admissão à frequência mínima de 75% (setenta e cinco por cento) às aulas. OBSERVAÇÕES Por CR deve-se entender Cadastro Reserva; A descrição das atribuições das funções, em conformidade com a legislação vigente, encontra-se no Anexo VI deste edital. Os deveres e proibições aplicados ao contratado correspondem àqueles estabelecidos para os demais servidores públicos no Estatuto dos Servidores Públicos Municipais , sendo a apuração processada na forma do Regime Disciplinar do mesmo Diploma, no que couber. MUNICÍPIO DE SÃO CARLOS/SC PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO 007/2019 REALIZAÇÃO: OBJETIVA CONCURSOS LTDA Antes de imprimir este edital, pense em sua responsabilidade e compromisso com o meio ambiente. Seja consciente, a natureza agradece. Pág. 5 de 37 1.2. Além de ter sido aprovado e classificado neste certame, na forma estabelecida por este edital, são requisitos para ingresso no serviço público municipal, a serem apresentados quando da ADMISSÃO: a) Ter nacionalidade brasileira ou portuguesa, desde que o candidato esteja amparado pelo Estatuto de Igualdade entre brasileiros e portugueses, com reconhecimento de gozo de direitos políticos, nos termos do Parágrafo 1º, art. 12, da Constituição Federal e do Decreto 70436/72; b) ter no mínimo 18 (dezoito) anos completos na data da admissão. EXCETO para a função de Estagiário em Educação na qual a idade mínima é 16 (dezesseis) anos completos na data da admissão; c) certidão de quitação das obrigações eleitorais e militares (esta última somente para candidatos do sexo masculino); d) possuir aptidão física e mental para o exercício das atribuições da vaga para a qual se inscreveu, e, nos casos de deficiência, que essa seja compatível com o exercício das atribuições da vaga para a qual se inscreveu; e) comprovar pleno exercício de seus direitos civis e políticos, mediante apresentação de certidão de antecedentes criminais, dos últimos 5 (cinco) anos, a ser expedido pelo Fórum; f) apresentar comprovante da escolaridade (diploma ou matrícula e atestado de frequência, conforme o caso) e/ou outros requisitos necessários para o exercício da vaga pretendida, conforme item 1.1.1 deste edital; g) declaração de que não percebe proventos de aposentadoria civil (servidor público civil) ou militar ou remuneração de cargo, emprego ou função pública que caracterizem acumulação ilícita, na forma estabelecida pela Constituição Federal; h) apresentar documento de identidade, certidão de nascimento, casamento ou equivalente, CTPS e CPF (Cadastro de Pessoa Física) regularizado; i) apresentar a inscrição no PIS ou PASEP, ou, se não estiver cadastrado, negativa expedida pela Caixa Econômica Federal ou Banco do Brasil, respectivamente; j) apresentar comprovante de residência (água, luz ou telefone fixo) atualizado e em nome próprio, ou, no caso de comprovante em nome de terceiros, declaração do titular, devidamente reconhecida em cartório, de que o candidato reside no respectivo endereço; k) apresentar declaração de bens e valores que constituem seu patrimônio; l) dados bancários (agencia e conta corrente para fins de depósito mensal de salários); m) declaração de não ter sofrido, no exercício de função ou cargo pública, penalidade disciplinar, conforme legislação aplicável e; n) declaração de não participação da gerência ou administração de empresas privadas. 1.2.1. Nos termos da letra “d”, do item 1.2 deste edital, a análise da aptidão física e mental para o exercício das atribuições da função pretendida será realizada mediante exame médico de ingresso a ser realizado por clínica de medicina e segurança do trabalho a ser designada pelo Município, ou, ainda, por esta designada, quando também poderão ser solicitados outros exames a fim de assegurar que o candidato realmente apresente aptidão necessária para o exercício das atribuições da função pretendida, bem como, se for o caso, confirmar a condição de pessoa com deficiência e, ainda, a compatibilidade da deficiência com o exercício das atribuições da função pretendida. A ausência da aptidão física e mental, ou, ainda, a incompatibilidade da deficiência com as atribuições da função pretendida impossibilitam a contratação – candidatos com deficiência, verificar as atribuições da função pretendida, e, ainda, o Capítulo IV deste edital. 1.2.2. Nos termos da letra “h”, do item 1.2 deste edital, somente serão aceitos como documentos de identidade: Carteiras e/ou Cédulas de Identidade expedidas pelas Secretarias de Segurança Pública, Forças Armadas, Ministério das Relações Exteriores, ou Polícia Militar; Cédulas de Identidade fornecidas por Órgãos Públicos ou Conselhos de Classe que, por força de Lei Federal, são válidos como documentos de identidade; Certificado de Reservista; Passaporte (dentro da validade); Carteira de Trabalho e Previdência Social, bem como Carteira Nacional de Habilitação (somente modelo com foto) e Cédula de Identidade para Estrangeiros. Caso o candidato tenha documento de Identidade aberto ou avariado ou com foto desatualizada, deverá portar outro documento (dentre os acima citados). 1.2.2.1. Não serão aceitos como documentos de identidade: somente a cópia do documento de identidade, ainda que autenticada, protocolo de documentos, certidões de nascimento, títulos eleitorais, carteiras de motorista (modelo antigo), carteiras de estudante, carteiras funcionais, CPF ou qualquer outro documento sem valor de identidade, bem como documentos abertos, ou avariados, ou com foto desatualizada, ou ilegíveis, ou, ainda, não identificáveis. 1.2.3. Para fins de registro, é imprescindível, ainda, que o candidato possua número de CPF regularizado (atualizado). 1.3. ATENÇÃO: O preenchimento de todos os requisitos necessários elencados no item 1.2 deste edital e seus subitens, quando da admissão, é inteira e total responsabilidade do candidato, que deverá comprová-los mediante a apresentação das vias originais dos comprovantes, acompanhadas de fotocópia simples e legível, sob pena de não se concretizar a admissão. CAPÍTULO II - DAS INSCRIÇÕES PELA INTERNET (NÃO PRESENCIAL) 2.1. As inscrições serão realizadas a partir das 9h do dia 11/12/2019 até o meio-dia (12h) de 27/12/2019, somente via internet, no site www.objetivas.com.br. MUNICÍPIO DE SÃO CARLOS/SC PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO 007/2019 REALIZAÇÃO: OBJETIVA CONCURSOS LTDA Antes de imprimir este edital, pense em sua responsabilidade e compromisso com o meio ambiente. Seja consciente, a natureza agradece. Pág. 6 de 37 2.1.1. Caso o candidato não possua acesso à internet, será disponibilizado computador para realização da inscrição na Biblioteca Pública Municipal de São Carlos/SC (Avenida Santa Catarina, n° 672, Bairro Centro), durante o período das inscrições, de segunda a sexta-feira, em dias úteis, no horário das 7h30min às 11h30min e das 13h30min às 17h30min, EXCETO no último dia de inscrições, quando o posto funcionará somente até às 11h30min. 2.1.2. Não haverá outro prazo e/ou outra forma de recebimento de inscrições que não a estipulada neste capítulo, de forma que o candidato NÃO deve tentar se inscrever fora dos prazos e/ou por outros meios, ou, ainda, remeter à Objetiva Concursos quaisquer cópias e/ou documentos para fins de inscrição, devendo sim preencher seus dados no formulário eletrônico de inscrição com bastante atenção e dentro do prazo estipulado. 2.1.3. Os candidatos interessados na isenção, na reserva de vagas, atendimento especial para a realização das provas (inclusive os candidatos amparados pelo Decreto Federal 8727/16 – identificação pelo nome social), ou, ainda, interessados em utilizar o direito de preferência pelo efetivo exercício da função de jurado para fins de desempate, além de efetuar devidamente a sua inscrição, deverão verificar o capítulo próprio deste edital, para as providências quanto à solicitação. 2.1.3.1. Em relação aos casos listados no item 2.1.3 deste edital, não haverá outra forma e/ou prazo de recebimento de solicitação e/ou documentação que não a estipulada nos capítulos específicos deste edital, conforme cada caso. Solicitações enviadas por meio diverso do previsto nos capítulos específicos, conforme cada caso, intempestivas, condicionais, fora dos padrões ou com falta total/falta parcial/erro de preenchimento e/ou envio de documento que comprove a condição que dá direito ao deferimento de qualquer solicitação realizada implica em indeferimento do pedido, mesmo que o candidato tenha marcado o campo respectivo no formulário eletrônico de inscrição, caso houver. 2.1.3.2. Qualquer solicitação e/ou deferimento de solicitação em uma inscrição fica vinculada e restrita àquela inscrição, e não se comunica automaticamente com as demais inscrições que o candidato, por ventura, venha realizar, neste ou em outros certames, de forma que é sua responsabilidade repetir o procedimento necessário em cada uma das inscrições que fizer. 2.2. Para a realização da inscrição, é imprescindível que o candidato possua documento de identidade, nos termos do item 1.2.2 deste edital e seu subitem, e, ainda, número de CPF - Cadastro de Pessoa Física regularizado. O candidato que estiver com o CPF desatualizado, ou, ainda, que não possuir CPF, deverá solicitar a regularização e/ou emissão do documento nos postos credenciados (Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Correios ou Receita Federal), em tempo de conseguir o registro e o respectivo número antes do término do período de inscrições. Não serão aceitas inscrições com falta de preenchimento de documentos. 2.2.1. Preferencialmente, durante toda a validade, e, no que diz respeito ao certame, especificamente, o candidato deverá utilizar o mesmo documento de identidade utilizado para a realização da inscrição, inclusive no que diz respeito ao ingresso às provas. 2.3. Para realizar a inscrição, o candidato deve declarar que leu e que concorda com os termos do edital, selecionar adequadamente a vaga à qual deseja concorrer, considerando, para tanto, a sua condição de habilitado ou não habilitado, caso haja esta previsão discriminada no item 1.1.1 deste edital e seguir as orientações da página. 2.3.1. SOMENTE OS PROFESSORES PODERÃO SE INSCREVER PARA CONCORRER EM MAIS DE UMA FUNÇÃO, DESDE QUE SEJAM DUAS FUNÇÕES DE PROFESSOR E DESDE QUE OBSERVADOS OS TURNOS DE APLICAÇÃO DA PROVA OBJETIVA, conforme abaixo discriminado. Eventualmente, se houver inscrição do mesmo candidato em mais de uma função, que não duas de professor, somente será homologada a inscrição mais recente registrada pelo sistema, e cujo pagamento houver sido realizado, sendo as demais desconsideradas, descabendo quaisquer alegações de prejuízo e/ou solicitações de ressarcimento da importância paga a título de taxa de inscrição TURNO FUNÇÕES TURNO 01 Auxiliar de Serviços Gerais; Estagiário em Educação; Professor de Educação Infantil; Professor de Ensino Fundamental I – Anos Iniciais. TURNO 02 Professor de Artes; Professor de Ciências; Professor de Educação e Tecnologia; Professor de Educação Especial; Professor de Educação Física; Professor de Ensino Religioso; Professor de Geografia; Professor de História; Professor de Língua Inglesa; Professor de Língua Portuguesa; Professor de Matemática. 2.3.1.1. Em caso de necessidade de ajustes operacionais, a Comissão de Acompanhamento do Processo Seletivo reserva-se o direito de indicar nova divisão de turnos para a realização da Prova Objetiva. 2.3.1.2. Em ocorrendo a hipótese prevista no item 2.3.1.1, os candidatos que se inscreveram em mais de uma função de Professor, respeitando a divisão de turnos prevista no item 2.3.1, não serão prejudicados com a nova divisão, sendo- MUNICÍPIO DE SÃO CARLOS/SC PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO 007/2019 REALIZAÇÃO: OBJETIVA CONCURSOS LTDA Antes de imprimir este edital, pense em sua responsabilidade e compromisso com o meio ambiente. Seja consciente, a natureza agradece. Pág. 7 de 37 lhes assegurado o direito de realizar a Prova Objetiva das funções para as quais se inscreveram. 2.3.1.3. Se houver inscrição do mesmo candidato em mais de uma função de Professor do mesmo turno, o candidato deverá optar por uma das provas, sendo vedado realizar mais de uma prova no mesmo horário e data, não sendo devido ao candidato qualquer ressarcimento da importância paga a título de inscrição. 2.4. Após o preenchimento do formulário eletrônico de inscrição, o candidato deverá imprimir o Boleto Bancário para o pagamento da taxa de inscrição, o qual será do BANCO DO BRASIL, em que a representação numérica do código de barras (linha digitável) inicia com o número 001. A fim de evitar pagamento de boleto fraudado, antes de efetuar o pagamento, o candidato deve verificar os primeiros números constantes no código de barras e o Banco. 2.4.1. O candidato é o único responsável por verificar as informações do boleto bancário, bem como por certificar-se, no ato do pagamento, que o seu boleto foi pago corretamente (linha digitável do boleto deve ser igual à do comprovante de pagamento), inclusive no que diz respeito ao valor correto. O boleto bancário pago será o registro provisório de inscrição, devendo ser conservado pelo candidato. 2.4.1.1. Além de se certificar quanto às informações do boleto, antes de efetuar o pagamento da taxa de inscrição, o candidato deverá certificar-se de que preencheu adequadamente o formulário eletrônico de inscrição, bem como que está devidamente inscrito na função desejada, haja vista, é vedada a alteração de sua opção inicial após o pagamento da inscrição, independentemente de as inscrições já terem se encerrado ou não. Qualquer alteração de opção de função, dentro do período de inscrições, deverá ser realizada mediante nova inscrição e pagamento, nos termos deste capítulo, sendo vedada, ainda, qualquer transferência do valor pago a título de taxa de inscrição para terceiros ou para outros certames. 2.4.2. O pagamento da inscrição deverá ser efetuado em agência bancária, terminal de autoatendimento de Banco do qual o candidato seja correntista ou correspondente bancário, impreterivelmente até a data prevista no Cronograma de Execução, Anexo VIII deste edital, com o Boleto Bancário impresso. 2.4.2.1. O candidato é o único responsável por conhecer e respeitar os horários limites de cada instituição recebedora (com relação ao processamento do pagamento), quer seja pelo modo presencial (agências bancárias, casas lotéricas, entre outros locais de recebimento de boletos de pagamento), quer seja pelo modo virtual (internet ou caixas eletrônicos), de forma a garantir que o seu pagamento seja processado pelo sistema bancário dentro do último dia de pagamento, conforme estabelecido no Cronograma de Execução deste edital. 2.4.2.1.1. Os pagamentos de taxa de inscrição realizados no último dia que resultem em processamento do pagamento em data posterior ao último dia de pagamento previsto no Cronograma de Execução deste edital, ensejarão a não homologação da referida inscrição. A Objetiva Concursos, em hipótese alguma, homologará inscrição cujo pagamento foi processado com data posterior à data prevista no Cronograma de Execução deste edital como último dia de pagamento. 2.4.3. Não serão aceitas inscrições por meio diverso do previsto no item 2.1 deste edital, intempestivas, condicionais, fora dos padrões. O candidato que solicitou, devidamente, sua inscrição, somente terá a mesma homologada após a Objetiva Concursos receber da instituição bancária responsável a confirmação do pagamento de sua inscrição, nos termos deste edital. Não serão homologadas inscrições pagas com cheque, agendamentos bancários e outros meios sem a devida provisão de fundos. Não serão homologadas inscrições cuja taxa de inscrição foi paga com valor a menor do que o previsto neste edital para a respectiva função pleiteada. Inscrição, cuja taxa foi paga com valor a maior do que o estabelecido neste edital para a respectiva função pleiteada será homologada, pelo perfazimento do valor estabelecido. 2.4.4. O candidato que efetuar o pagamento da taxa de inscrição em desacordo com qualquer das disposições supracitadas não terá sua inscrição homologada. 2.5. DA HOMOLOGAÇÃO DAS INSCRIÇÕES: 2.5.1. Na data prevista no Cronograma de Execução deste edital, será divulgada a Homologação das Inscrições, com a respectiva relação de candidatos. O candidato deverá consultar o edital, bem como a relação de candidatos homologados para confirmar sua inscrição. 2.5.2. Caso a inscrição não tenha sido homologada, o candidato poderá interpor pedido de recurso, conforme determinado neste edital. Se mantida a não homologação, após o julgamento do recurso, o candidato será eliminado do certame, não assistindo direito de realizar a(s) prova(s), exceto se, por ocasião da Prova Objetiva, apresentar ao fiscal de sala documento de inscrição e comprovante de pagamento, válidos, que permitam a inclusão provisória da inscrição para realização da prova. MUNICÍPIO DE SÃO CARLOS/SC PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO 007/2019 REALIZAÇÃO: OBJETIVA CONCURSOS LTDA Antes de imprimir este edital, pense em sua responsabilidade e compromisso com o meio ambiente. Seja consciente, a natureza agradece. Pág. 8 de 37 2.5.2.1. No caso da exceção prevista acima, a inclusão da inscrição em caráter definitivo ficará condicionada à verificação da regularidade da inscrição e pagamento, posterior ao ato de inclusão, restando, desde já os candidatos cientes de que, em sendo constatada qualquer irregularidade de inscrição e/ou pagamento da inscrição incluída provisoriamente no dia da Prova Objetiva, nos termos do item anterior, a inclusão provisória será automaticamente revogada, independentemente de qualquer formalidade, sendo considerados nulos todos os atos dela decorrentes. CAPÍTULO III - DA ISENÇÃO DO PAGAMENTO DO VALOR DA INSCRIÇÃO 3.1. O candidato interessado e que atender às condições estabelecidas na Lei Estadual 10.567/1997 (Doadores de Sangue e Medula Óssea) poderá pleitear a isenção do pagamento do valor da inscrição, desde que: I - Para doadores de sangue ou medula óssea: comprove, pelo menos 03 (três) doações no último ano, a órgão oficial ou à entidade credenciada, contado o período retroativamente da publicação deste edital. A comprovação se dará por meio de declaração(ões) assinada(s) por autoridade competente da entidade coletora oficial ou credenciada na(s) qual(is) conste(m) expressamente a quantidade de doações, as datas correspondentes em que foram realizadas e o tipo de doação. NÃO SERÃO ACEITOS COMO COMPROVANTES: a) termo de consentimento para cadastro no REDOME; b) carteira emitida pelo REDOME; c) declaração de coleta de amostra para fins de cadastro; d) solicitação de cadastro; e) protocolo para doação e/ou cadastro, e; f) carteira de controle de doações; 3.2. O candidato interessado em obter a isenção, além de efetuar devidamente sua inscrição dentro do período específico estabelecido no Cronograma de Execução deste certame, deverá selecionar a isenção (no campo solicitar isenção da taxa de inscrição) e ANEXAR o requerimento, Anexo IV deste edital, preenchido e assinado, de forma clara e legível e todos os comprovantes exigidos no item 3.1 deste edital, conforme necessário para cada caso e clicar em “Enviar pedido de isenção”. 3.2.1. Todos os documentos acima exigidos devem ser digitalizados e salvos em um único arquivo, nas extensões “pdf”, “png”, “jpg” ou “jpeg”, cujo tamanho máximo deve ser de 2MB. É responsabilidade única e exclusiva do candidato certificarse de que preencheu corretamente os dados, bem como certificar-se de que a documentação está corretamente anexada, sem erros, antes de enviá-la. 3.2.2. Em qualquer uma das hipóteses previstas de isenção, realizada a inscrição, os candidatos deverão imprimir o boleto bancário e guardá-lo para o caso de ter seu pedido indeferido. 3.3. A solicitação de isenção realizada em uma inscrição fica vinculada e restrita especificamente àquele número de inscrição, (não se comunica automaticamente às outras inscrições do candidato), de forma que, se o candidato quiser alterar sua opção de inscrição, pleiteando isenção, ou, ainda, caso o candidato deseje pleitear isenção em outras inscrições, além de atentar-se ao item 2.3.1 deste edital e seu subitem, deverá, obrigatoriamente, refazer o procedimento previsto no item 3.2 deste edital, conforme cada caso, dentro do prazo estabelecido por esses itens, impreterivelmente, sendo vedadas quaisquer alterações no que diz respeito à isenção posteriormente aos prazos acima estabelecidos. 3.3.1. O simples preenchimento dos dados necessários ou apresentação dos comprovantes exigidos para a solicitação de isenção, ou de já ter obtido o benefício em outros certames não garantem, por si sós, o deferimento da solicitação, o que está sujeito à análise, por parte da Objetiva Concursos, com base na legislação em vigor, ao cumprimento dos requisitos exigidos para o deferimento, podendo esta valer-se de consulta aos órgãos gestores aos quais o candidato declara estar vinculado, para verificar a veracidade das informações prestadas por ele. 3.4. Na data prevista no Cronograma de Execução, Anexo VIII deste edital, será divulgado, por edital, o Resultado das solicitações de isenção da taxa de inscrição, ao passo que o candidato deverá consultar o respectivo edital, bem como a relação de candidatos deferidos para confirmar a sua situação. Os candidatos com a solicitação de isenção concedida terão a inscrição automaticamente efetivada. O candidato que tiver sua solicitação de indeferida poderá interpor recurso, conforme determinado neste edital. 3.5. Após a divulgação do resultado da análise dos recursos eventualmente interpostos: a) os candidatos, cujo recurso de isenção for procedente, terão a inscrição automaticamente efetivada; b) os candidatos, cujo recurso for improcedente, não terão o deferimento da sua solicitação, de forma que, para permanecerem participando do certame, deverão providenciar o pagamento do boleto bancário impresso no momento da inscrição, ou providenciar a impressão de 2ª via do boleto, na sua área do candidato, no site www.objetivas.com.br, e proceder o pagamento nos termos estipulados no Capítulo II deste edital. 3.6. Não caberá qualquer devolução do valor pago a título de taxa de inscrição ao candidato que teve deferida solicitação de isenção e também efetuou o pagamento da taxa de inscrição, de forma que orienta-se aos interessados que só efetuem o MUNICÍPIO DE SÃO CARLOS/SC PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO 007/2019 REALIZAÇÃO: OBJETIVA CONCURSOS LTDA Antes de imprimir este edital, pense em sua responsabilidade e compromisso com o meio ambiente. Seja consciente, a natureza agradece. Pág. 9 de 37 pagamento do boleto bancário após a divulgação do Resultado das solicitações de isenção da taxa de inscrição, caso não desejem interpor recurso, ou para aqueles que desejarem interpor recurso, somente após a divulgação do resultado da análise dos recursos. CAPÍTULO IV - DAS DISPOSIÇÕES PARA PESSOAS COM DEFICIÊNCIA - PcD 4.1. De acordo com a Constituição Federal de 1988, art. 37, inciso VIII e Lei Complementar 009/2013, art. 5°, § 2°, as pessoas com deficiência, assim compreendidas aquelas que se enquadram nas categorias discriminadas no Decreto Federal 3298/99, art. 4º, têm assegurado direito de inscrição neste certame, sendo-lhes reservado, em cada função, um percentual de 5% (cinco por cento) do total das vagas existentes e das futuras. 4.1.1. Para fins de contratação, a deficiência de que é portador deverá, obrigatoriamente, ser compatível com as atribuições da função para o qual se classificou, uma vez que, em hipótese alguma as atribuições da função serão modificadas para se adaptarem às condições especiais do PCD, não sendo, todavia, obstáculo ao exercício das atribuições da função a utilização de material tecnológico ou equipamentos específicos de uso habitual do candidato ou a necessidade de adaptação do ambiente de trabalho. 4.1.2. Nos termos da legislação vigente, distúrbios de acuidade visual passíveis de correção simples, do tipo miopia, astigmatismo, estrabismo e congêneres não serão considerados como deficiência. 4.1.3. Caso a aplicação do percentual de que trata o item 4.1 resulte em número fracionado, este deverá ser elevado para o primeiro número inteiro subsequente, conforme a Lei 009/2013, art. 5º, § 3º, observando-se, contudo, o limite máximo de vagas reservadas em lei. 4.1.4 O percentual previsto, nos termos acima, será observado ao longo da execução do certame, bem como durante todo o período de validade deste certame, inclusive quanto às vagas legais que vierem a existir. 4.2. A pessoa com deficiência que não declarar essa condição por ocasião da inscrição concorrerá única e exclusivamente à(s) vaga(s) da ampla concorrência e não poderá invocar esta condição futuramente em seu favor. 4.3. O candidato inscrito na condição de pessoa com deficiência poderá requerer atendimento especial, conforme estipulado no Capítulo V deste edital. Ressalvadas as disposições especiais contidas neste edital, com o amparo do Decreto Federal 9508/18, particularmente o art. 2º, os candidatos com deficiência participarão do certame em igualdade de condições com os demais candidatos, no que tange às provas aplicadas, ao conteúdo, à avaliação, aos critérios de aprovação, ao dia, horário e local de aplicação e à nota mínima exigida para todos os demais candidatos. 4.3.1. Consideram-se condições de igualdade aquelas que permitam a avaliação do candidato com deficiência, respeitandose as peculiaridades da deficiência de que possui. 4.4. Ao efetuar a inscrição, durante o período estabelecido no Cronograma de Execução deste certame, especificamente, o candidato interessado deverá clicar no campo “Modalidade de Concorrência”, escolher a opção “vagas reservadas”, selecionar “PcD - Pessoa com Deficiência” e anexar a seguinte documentação digitalizada e salva em um único arquivo, nas extensões “pdf”, “png”, “jpg” ou “jpeg”, cujo tamanho máximo deve ser de 2MB: a) laudo médico (legível), emitido há menos de um ano caso não contiver expressamente que se trata de deficiência irreversível, atestando a espécie e o grau de deficiência, com expressa referência ao código correspondente da Classificação Internacional de Doença - CID, bem como da provável causa da deficiência, e; b) requerimento, Anexo I deste edital, preenchido e assinado, de forma completa e legível. É responsabilidade única e exclusiva do candidato certificar-se de que a documentação está corretamente anexada, sem erros, antes de enviá-la. 4.4.1. A solicitação e/ou deferimento da solicitação em uma inscrição não se comunica automaticamente às demais inscrições do candidato, assim, o candidato deve atender a todos os requisitos exigidos, conforme especificado neste capítulo, em todas as inscrições que realizar. 4.5. Tendo em vista que os candidatos com inscrição homologada como pessoa com deficiência, aprovados e classificados neste certame, serão submetidos, quando da admissão, a exame médico de ingresso a ser realizado por médico ou junta médica do Município, ou, ainda, por esta designada, quando também poderão ser solicitados outros exames, a fim de confirmar a condição de pessoa com deficiência, bem como a aptidão necessária e a compatibilidade da deficiência com o exercício das atribuições da função e, com fulcro na Lei 7853/89, art. 8º, II e Decreto Federal 9508/18, art. 7º, cumpre salientar que a análise realizada para deferimento da solicitação não adentra na esfera de enquadramento e compatibilidade da deficiência, entretanto, salienta-se que o não cumprimento dos requisitos estabelecidos neste capítulo, quaisquer que sejam, implica o indeferimento da inscrição como pessoa com deficiência, mesmo que o candidato tenha marcado tal opção no formulário de inscrição. MUNICÍPIO DE SÃO CARLOS/SC PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO 007/2019 REALIZAÇÃO: OBJETIVA CONCURSOS LTDA Antes de imprimir este edital, pense em sua responsabilidade e compromisso com o meio ambiente. Seja consciente, a natureza agradece. Pág. 10 de 37 4.6. O resultado das solicitações de inscrição como pessoa com deficiência será divulgado quando da Homologação das Inscrições, a partir de quando será possibilitada a interposição de recursos, nos termos do edital específico. 4.6.1. Os candidatos com inscrição deferida para concorrer às vagas reservadas, desde que aprovados no certame, além de figurar na lista geral de classificação, terão seus nomes publicados em lista à parte, observada a respectiva ordem de classificação. Os candidatos cuja inscrição for indeferida, mesmo após o período de recursos, não terão direito a concorrer pela reserva de vagas, passando a constar somente na lista de ampla concorrência. 4.7. Na falta de candidatos aprovados para as vagas reservadas, estas serão preenchidas pelos demais candidatos, com estrita observância da ordem classificatória. CAPÍTULO V - DO ATENDIMENTO AOS CANDIDATOS COM NECESSIDADES ESPECIAIS 5.1. Para os candidatos amparados pelo Decreto Federal 8727/16 – identificação pelo nome social: fica assegurado o direito à escolha de tratamento nominal e identificação por meio do seu nome social, desde que solicitado durante o período estabelecido no Cronograma de Execução deste certame. Após concluir a inscrição utilizando seu nome civil, o candidato deverá clicar em “enviar solicitação de atendimento pelo nome social”, informando seu nome social e demais informações necessárias em campo próprio, conforme orientações da página, sob pena de ser identificado pelo nome civil. 5.1.1. Todas as demais solicitações realizadas até a homologação das inscrições deverão ser realizadas mediante o fornecimento do nome civil, conforme documento de identificação oficial. O candidato fica desde logo ciente de que deferida a solicitação e homologada a inscrição com o seu nome social, tal nome será o único divulgado em toda e qualquer publicação relativa ao certame, durante toda a validade do mesmo. 5.2. Para as candidatas amparadas pela Lei nº 13.872/19: fica assegurado o direito da mãe de amamentar seu(s) filho(s) de até 6 (seis) meses de idade no dia de realização de prova presencial. Para tanto, ao realizar a inscrição, durante o período estabelecido no Cronograma de Execução deste certame, a candidata deverá clicar no campo “condições especiais para realização de prova”, escolher a opção “sim”, selecionar o tipo de atendimento necessário e anexar a seguinte documentação digitalizada e salva em um único arquivo, nas extensões “pdf”, “png”, “jpg” ou “jpeg”, cujo tamanho máximo deve ser de 2MB: a) Atestado de amamentação (legível), emitido por médico responsável, que justifique o atendimento especial solicitado e certidão de nascimento da(s) criança(s) a ser(m) amamentada(s); b) Requerimento, Anexo II deste edital, preenchido e assinado, de forma completa e legível. 5.3. Para as demais situações: ao realizar a inscrição, durante o período estabelecido no Cronograma de Execução deste certame, a candidata deverá clicar no campo “condições especiais para realização de prova”, escolher a opção “sim”, selecionar o tipo de atendimento necessário e anexar a seguinte documentação digitalizada e salva em um único arquivo, nas extensões “pdf”, “png”, “jpg” ou “jpeg”, cujo tamanho máximo deve ser de 2MB: a) laudo médico (legível), emitido há menos de um ano caso não contiver expressamente que se trata de deficiência irreversível, que justifique o atendimento especial solicitado; a.1).No caso de tempo adicional, também parecer emitido por especialista da área de sua deficiência, atestando a necessidade de tempo adicional, conforme Lei Federal 7853/89 e alterações. Prezando pela isonomia de tratamento entre os candidatos, por padrão, será concedida 1 (uma) hora adicional a candidatos nessa situação; b) Requerimento, Anexo II deste edital, preenchido e assinado, de forma completa e legível. 5.4. É responsabilidade única e exclusiva do candidato certificar-se de que preencheu corretamente os dados/campos e/ou certificar-se de que a documentação está corretamente anexada, sem erros, antes de enviá-la. 5.5. Casos de alterações psicológicas ou fisiológicas (períodos menstruais, contusões, luxações etc.) que impossibilitem o candidato de submeter-se aos testes, ou neles prosseguir, ou que lhe diminuam a capacidade físico-orgânica, não serão considerados para fins de tratamento diferenciado ou novas provas. 5.6. Salvo nos casos de força maior, desde que devidamente comprovados, a apresentação dos documentos exigidos para o deferimento da solicitação, conforme cada caso, dentro do período estabelecido, é condição indispensável para fins de deferimento da solicitação. Os pedidos de atendimento especial para realização da prova serão examinados juntamente com o laudo e/ou parecer para verificação das possibilidades operacionais de atendimento. A solicitação de atendimento especial estará sujeita à análise da legalidade, viabilidade e razoabilidade do pedido, podendo, ainda, a Comissão de Coordenação e Acompanhamento e/ou Objetiva Concursos, solicitar ao candidato outras informações e/ou documentação complementar. 5.7. A solicitação e/ou deferimento de solicitação em uma inscrição não se comunica automaticamente às demais inscrições do candidato, assim, o candidato deve atender a todos os requisitos exigidos, conforme especificado neste capítulo, em todas as inscrições que realizar, estando ciente quanto às disposições do item 2.3, e, ainda, de que a inobservância de qualquer disposição deste capítulo implicará o indeferimento do pedido do candidato. MUNICÍPIO DE SÃO CARLOS/SC PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO 007/2019 REALIZAÇÃO: OBJETIVA CONCURSOS LTDA Antes de imprimir este edital, pense em sua responsabilidade e compromisso com o meio ambiente. Seja consciente, a natureza agradece. Pág. 11 de 37 5.8. Será divulgada, quando da homologação das inscrições, a relação de candidatos que tiveram deferido e/ou indeferido o pedido de atendimento especial para a realização das provas. Os candidatos poderão interpor recurso contra este resultado no período determinado por edital. 5.9. Considerando-se a possibilidade de os candidatos serem submetidos à detecção de metais durante as provas, bem como a isonomia de tratamento entre os candidatos, aqueles que fizerem uso de marca-passo, pinos cirúrgicos ou outros instrumentos metálicos, utilizarem prótese auditiva, ou, ainda, os candidatos com problema de hipoglicemia ou outros problemas de saúde que necessitarem ingerir alimento de qualquer natureza durante a prova, além de solicitar o respectivo atendimento, nos termos do item 5.3, deverão comparecer ao local de provas munidos dos documentos que comprovem tais necessidades, e, ainda, informar previamente ao fiscal de sala, sob pena de serem excluídos sumariamente do certame, ou, ainda, de não poder utilizar a prótese ou ingerir o respectivo mantimento durante a realização da(s) prova(s). 5.10. A candidata que tiver necessidade de amamentar durante a realização das provas, além de solicitar o respectivo atendimento, nos termos do item 5.2, deverá apresentar, no dia da prova, a certidão de nascimento da(s) criança(s) e levar um(a) acompanhante maior de 18 anos e civilmente capaz, que ficará em sala reservada com a(s) criança(s) e será o(a) responsável pela sua guarda. A(s) criança(s) não poderá(ao) permanecer desacompanhada(s), de forma que, a candidata que não levar acompanhante não poderá permanecer com a(s) criança(s) no local de realização das provas. 5.10.1. O (a) acompanhante deverá: a) comparecer juntamente com a candidata e a(s) criança(s), cumprindo com os horários de abertura e fechamento dos portões; b) apresentar documento de identificação; c) permanecer em local apropriado que será indicado pelos coordenadores e fiscais; d) armazenar os seus pertences em embalagem indicada pelos coordenadores e fiscais. 5.10.2. A candidata e o (a) acompanhante ficam cientes de que poderão, assim como os seus pertences e da(s) criança(s), ser submetidos à inspeção e/ou ao detector de metais. 5.10.3. Durante o período de amamentação, em sala especial a ser reservada pela Coordenação, a candidata será acompanhada por Fiscal, sem a presença do acompanhante da(s) criança(s). A mãe terá o direito de proceder à amamentação a cada intervalo de 2 (duas) horas, por até 30 (trinta) minutos, por filho. O tempo despendido na amamentação será compensado durante a realização da prova, em igual período. CAPÍTULO VI - DAS PROVAS 6.1. Para todas as funções deste certame será aplicada PROVA OBJETIVA, de caráter eliminatório/classificatório, em primeira etapa, com questões objetivas, de múltipla escolha, com 04 (quatro) alternativas, compatíveis com o nível de escolaridade, com a formação acadêmica exigida e com as atribuições das funções. 6.1.1. Serão considerados aprovados em primeira etapa e/ou habilitados a etapa seguinte os candidatos que obtiverem cinquenta por cento ou mais na nota final da Prova Objetiva, desde que não tenham zerado nenhuma das disciplinas. 6.2. Será aplicada PROVA DE TÍTULOS, de caráter classificatório, como última etapa, para os candidatos PROFESSOR (TODOS), desde que habilitados na prova eliminatória, conforme Capítulo VIII, do presente edital. 6.3. CONTEÚDOS E PONTUAÇÃO: FUNÇÃO PROVA DISCIPLINA Nº Questões Peso por questão PESO TOTAL TABELA A Professor (Todos) Objetiva Português Legislação/Didática e Conhecimentos Específicos 10 25 2,00 2,40 20,00 60,00 Títulos 20,00 TABELA B Estagiário em Educação Objetiva Português Matemática Legislação/Didática e Conhecimentos Específicos 10 05 15 3,00 2,30 3,90 30,00 11,50 58,50 TABELA C Auxiliar de Serviços Gerais Objetiva Português Matemática Conhecimentos Gerais e Específicos 10 05 10 2,80 2,40 6,00 28,00 12,00 60,00 6.4. Os pontos por disciplina correspondem ao número de acertos multiplicado pelo peso de cada uma de suas questões. A NOTA DA PROVA OBJETIVA será o somatório dos pontos obtidos em cada disciplina. MUNICÍPIO DE SÃO CARLOS/SC PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO 007/2019 REALIZAÇÃO: OBJETIVA CONCURSOS LTDA Antes de imprimir este edital, pense em sua responsabilidade e compromisso com o meio ambiente. Seja consciente, a natureza agradece. Pág. 12 de 37 6.5. A Prova de Títulos, conforme aplicada a cada função, terá sua nota somada à nota obtida na Prova Objetiva, para composição da NOTA FINAL. 6.6. Não haverá prova fora do local designado, nem em datas e/ou horários diferentes. Não será admitido à prova o candidato que se apresentar após o horário estabelecido para o seu início; em nenhuma hipótese haverá segunda chamada, seja qual for o motivo alegado. 6.7. O candidato deverá apresentar, no dia da realização da prova, o documento de inscrição e o comprovante de pagamento. A critério da Comissão de Acompanhamento do Processo Seletivo e da Objetiva Concursos, esses documentos poderão ser dispensados, desde que comprovada a efetiva homologação da inscrição do candidato, nos termos do item 2.5.1 deste edital ou do edital que divulga o resultado dos recursos das inscrições. 6.8. O ingresso na sala de provas somente será permitido ao candidato que apresentar o documento de identidade, desde que o documento permita com clareza sua identificação, conforme item 1.2.2 deste edital e seu subitem. O candidato deverá estar ciente de que, caso não validado o documento de identificação, não poderá fazer a prova. 6.9. Caso o candidato esteja impossibilitado de apresentar, no dia da realização das provas, os documentos originais, por motivo de perda, furto ou roubo, deverá apresentar documento que ateste o registro da ocorrência em órgão policial, expedido há, no máximo, 30 (trinta) dias, ocasião em que poderá ser submetido à identificação especial, compreendendo coleta de assinaturas e de impressão digital em formulário próprio. 6.10. A identificação especial também poderá ser exigida do candidato cujo documento de identificação apresente dúvidas relativas à fisionomia ou à assinatura do portador ou que esteja danificado. 6.11. A identificação especial será julgada pela Comissão do Certame. Se, a qualquer tempo, for constatado, por meio eletrônico, estatístico, visual, grafológico ou por investigação policial, ter o candidato se utilizado de processo ilícito, suas provas serão anuladas e ele será automaticamente eliminado deste certame. 6.12. A identificação correta do dia, local e horário da realização das provas, bem como seu comparecimento, é de responsabilidade exclusiva do candidato. 6.13. O não comparecimento no dia, local e horário previstos na convocação de qualquer das provas eliminatórias acarretará a eliminação do candidato. 6.14. Após ingresso na sala de prova, não será permitido ao candidato usar óculos escuros e/ou acessórios de chapelaria como boné, chapéu, gorro, cachecol, manta, luvas e similares, e, ainda, permanecer com armas, ou quaisquer dispositivos, tais como: máquinas calculadoras, agendas eletrônicas ou similares, telefones celulares, smartphones, tablets, ipod®, gravadores, pen drive, mp3 ou similar, relógio de qualquer espécie, qualquer receptor ou transmissor de dados e mensagens, bipe, notebook, palmtop, Walkman®, máquina fotográfica, controle de alarme de carro etc. Caso o candidato esteja portando arma, deverá depositá-la na sala de Coordenação. Os demais pertences, inclusive aparelhos eletrônicos, deverão ser desligados e depositados na sala de prova, em local indicado pelo fiscal. Os objetos pessoais devem ser deixados em local indicado pelo fiscal dentro da sala de prova, ficando sob inteira responsabilidade do candidato. A Empresa não se responsabiliza por quaisquer objetos dos candidatos, de valor ou não. 6.15. Após o início das provas, a utilização de aparelhos eletrônicos é vedada em qualquer parte do local de provas. Assim, ainda que o candidato tenha terminado sua prova e esteja se encaminhando para a saída do local, não poderá utilizar quaisquer dos dispositivos previstos no item anterior. O descumprimento dessa determinação poderá implicar eliminação do candidato deste certame, caracterizando-se como tentativa de fraude. 6.16. Nos casos de eventual falta de prova/material personalizado de aplicação de provas, em razão de falha de impressão ou divergência na distribuição, os organizadores do certame poderão, para o bom andamento dos trabalhos, providenciar cópias do material necessário ou entregar material reserva, podendo ser não personalizado, desde que constantes todos os dados necessários que assegurem os procedimentos de correção das provas dos candidatos, devendo ser registradas em ata as providências tomadas. 6.17. Se, por qualquer razão fortuita, as provas sofrerem atraso em seu início ou necessitarem de interrupção dos trabalhos, os candidatos afetados terão sempre assegurado o tempo total para realização da prova, previsto neste edital, sendo concedido o tempo adicional necessário para garantia de isonomia de tratamento. 6.18. Em ocorrendo atraso ou interrupção, os candidatos atingidos deverão permanecer no local do Processo Seletivo Simplificado e atender às orientações dos coordenadores e fiscais, auxiliando no bom andamento dos trabalhos, sob pena de serem excluídos sumariamente do certame. MUNICÍPIO DE SÃO CARLOS/SC PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO 007/2019 REALIZAÇÃO: OBJETIVA CONCURSOS LTDA Antes de imprimir este edital, pense em sua responsabilidade e compromisso com o meio ambiente. Seja consciente, a natureza agradece. Pág. 13 de 37 6.19. Poderá ser excluído sumariamente deste certame o candidato que: a) Perturbar, de qualquer modo, a ordem dos trabalhos, incorrendo em comportamento indevido; b) tornar-se culpado por incorreção ou descortesia para com qualquer dos fiscais, executores e seus auxiliares ou autoridades presentes; c) for surpreendido, em ato flagrante, durante a realização da prova ou em caso de interrupção dos trabalhos, comunicando-se com outro candidato, bem como utilizando-se de consultas não permitidas, de aparelho celular ou de outro equipamento de qualquer natureza não permitido; d) ausentar-se da sala, a qualquer tempo, portando o cartão de respostas; e) não permitir ser submetido ao detector de metal (quando aplicável); f) antes do término de sua prova, afastar-se do recinto da prova sem o acompanhamento do fiscal; g) não permitir a coleta de sua assinatura e/ou recusar-se a realizar qualquer procedimento que tenha por objetivo comprovar a autenticidade de identidade e/ou de dados, e; h) recusar-se a entregar o material das provas ao término do tempo destinado a sua realização, ou, em caso de razão fortuita, ao ser determinado pelo fiscal ou coordenador de prova da Objetiva Concursos. 6.20. Se, a qualquer tempo, for constatado, por meio eletrônico, estatístico, visual, grafológico ou por investigação policial, ter o candidato se utilizado de procedimento ilícito ou colaborado para tal, suas provas serão anuladas e ele será automaticamente eliminado deste certame. CAPÍTULO VII - DA PROVA OBJETIVA 7.1. A Prova Objetiva, para todas as funções, tem data prevista no Cronograma de Execução deste certame. A confirmação da data, o local e o horário de realização serão divulgados, oportunamente, através do edital de convocação da Prova Objetiva, respeitada a divisão de turnos abaixo. No horário de convocação ocorrerá o fechamento dos portões, não sendo mais permitido o ingresso de qualquer candidato ao local de prova. TURNO FUNÇÕES TURNO 01 Auxiliar de Serviços Gerais; Estagiário em Educação ; Professor de Educação Infantil; Professor de Ensino Fundamental I – Anos Iniciais. TURNO 02 Professor de Artes; Professor de Ciências; Professor de Educação e Tecnologia; Professor de Educação Especial; Professor de Educação Física; Professor de Ensino Religioso; Professor de Geografia; Professor de História; Professor de Língua Inglesa; Professor de Língua Portuguesa; Professor de Matemática. 7.1.1. Em caso de necessidade de ajustes operacionais, a Comissão de Processo Seletivo reserva-se o direito de indicar nova data e divisão de turnos para a realização da Prova Objetiva, garantida publicidade nos meios estipulados nas Disposições Preliminares deste edital, com antecedência mínima de 03 (três) dias úteis da realização da prova. 7.1.1.1. Em ocorrendo a hipótese prevista no item 7.1.1, os candidatos que se inscreveram em mais de uma função de Professor, respeitando a divisão de turnos prevista no item 7.1, não serão prejudicados com a nova divisão, sendo-lhes assegurado o direito de realizar a Prova Objetiva das funções para as quais se inscreveram. 7.2. Para fins de identificação, desde logo, ficam todos os candidatos convocados a comparecer ao seu local de prova com 01 (uma) hora de antecedência do horário da convocação realizada por edital, munidos de caneta esferográfica de tinta azul ou preta de ponta grossa e material transparente. 7.3. A Objetiva Concursos poderá, em caráter meramente complementar, enviar para o e-mail indicado pelo candidato no formulário eletrônico de inscrição, comunicação quanto a data, local e horário da Prova Objetiva. A remessa da comunicação via correio eletrônico não exime o candidato da responsabilidade de acompanhamento de todos os atos referentes a este certame nos meios estipulados nas Disposições Preliminares, inciso I, letra “b” deste edital, bem como de obter as informações necessárias pelo site ou telefone da Objetiva Concursos. Não haverá encaminhamento de comunicação via postal. 7.4. Os programas e/ou referências bibliográficas da Prova Objetiva de cada função são os constantes no Anexo VII do presente edital. 7.5. Os candidatos devem comparecer à prova preparados no que se refere à alimentação, pois NÃO será permitido ao candidato ingerir alimento de qualquer natureza após seu ingresso na sala de provas, EXCETO para os casos de previstos no Capítulo V deste edital. MUNICÍPIO DE SÃO CARLOS/SC PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO 007/2019 REALIZAÇÃO: OBJETIVA CONCURSOS LTDA Antes de imprimir este edital, pense em sua responsabilidade e compromisso com o meio ambiente. Seja consciente, a natureza agradece. Pág. 14 de 37 7.6. Durante a realização das provas, o candidato somente poderá manter consigo, em lugar visível, os seguintes objetos: caneta esferográfica de tinta azul ou preta de ponta grossa e material transparente, lápis, documento de identidade e uma garrafa transparente de água, sem rótulo. 7.7. Após o ingresso do candidato na sala de provas, não será permitida comunicação entre candidatos, nem a utilização de máquina calculadora e/ou similares, livros, anotações, réguas de cálculo, impressos ou qualquer outro material de consulta. 7.8. Para a segurança dos candidatos e a garantia da lisura do certame, a Objetiva Concursos poderá proceder, como forma de identificação, à coleta da impressão digital de todos ou de alguns candidatos no dia de realização das provas, bem como usar detector de metais. 7.9. O caderno de questões é o espaço no qual o candidato poderá desenvolver todas as técnicas para chegar à resposta adequada, permitindo-se o rabisco e a rasura em qualquer folha, EXCETO no CARTÃO DE RESPOSTAS. 7.10. A correção das provas será feita por meio eletrônico - leitura óptica, sendo o CARTÃO DE RESPOSTAS o único documento válido e utilizado para essa correção, devendo ser preenchido pelo candidato com bastante atenção. 7.11. O Cartão de Respostas não poderá ser substituído, tendo em vista sua codificação, sendo o candidato responsável pela conferência dos dados impressos no Cartão de Respostas, em especial o nome, o número de inscrição e a função de sua opção, bem como pela entrega do seu cartão, devidamente preenchido e assinado. 7.11.1. A não entrega do Cartão de Respostas do candidato implicará a sua automática eliminação do certame. A falta de assinatura no cartão poderá também implicar eliminação do candidato do certame. 7.12. O tempo de duração da Prova Objetiva será de até 3h (três horas), incluído o tempo para preenchimento do Cartão de Respostas. 7.13. O candidato, ao terminar a Prova Objetiva, devolverá ao fiscal da sala, juntamente com o Cartão de Respostas, o caderno de questões, tendo em vista a obrigatoriedade de arquivo no Município, ao passo que, dentro do tempo estabelecido no item 7.12 deste edital, será permitido aos candidatos copiarem seu Cartão de Respostas em meio apropriado e disponibilizado pela Objetiva Concursos, para conferência com o Gabarito Oficial. 7.13.1. Os candidatos devem consultar o item 9.2.1 do presente edital a fim de tomar conhecimento quanto à vista de prova padrão. 7.14. A correção das Provas Objetivas será feita por sistema eletrônico (leitura óptica dos Cartões de Resposta), sem ingerência humana, assim sendo, não haverá desidentificação dos Cartões de Respostas. 7.15. Em nenhuma hipótese será considerado para correção e respectiva pontuação o caderno de questões. Será atribuída nota 0 (zero) à resposta que, no Cartão de Respostas, não estiver assinalada ou que contiver mais de uma alternativa assinalada, emenda ou rasura. Qualquer marcação que estiver em desconformidade com as instruções poderá ser anulada, ficando condicionada à leitura óptica. 7.16. Ao final da Prova Objetiva, os três últimos candidatos de cada sala de prova deverão permanecer no recinto, a fim de acompanhar os fiscais até a coordenação para o lacre dos envelopes, quando, então, poderão retirar-se do local, simultaneamente, após concluído. CAPÍTULO VIII - DA PROVA DE TÍTULOS Somente para PROFESSOR (TODOS) 8.1. Para lograr pontuação na última etapa do certame, os candidatos interessados deverão apresentar as documentações necessárias no mesmo período das inscrições, conforme estabelecido no Cronograma de Execução deste certame, não sendo recebidas documentações em outra ocasião. 8.2. Esta Prova tem caráter classificatório, sendo que o candidato que deixar de apresentar as documentações necessárias não será eliminado do certame, somente não terá somados os pontos correspondentes a esta etapa quando da classificação final. 8.3. Serão recebidas as documentações (Títulos e o Formulário de Títulos) de todos os candidatos, porém serão avaliados apenas os Títulos dos candidatos aprovados na Prova Objetiva. MUNICÍPIO DE SÃO CARLOS/SC PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO 007/2019 REALIZAÇÃO: OBJETIVA CONCURSOS LTDA Antes de imprimir este edital, pense em sua responsabilidade e compromisso com o meio ambiente. Seja consciente, a natureza agradece. Pág. 15 de 37 8.4. GRADE DE PONTUAÇÃO DOS TÍTULOS: Categoria (somente cursos concluídos) Pontuação por Título Forma de apresentação 1. Pós-graduação* Somente títulos que guardarem relação direta com as atribuições da função Doutorado 7,5 a) Para comprovação de conclusão de curso de Pós-Graduação stricto sensu em nível de Doutorado e/ou Mestrado, será aceita a cópia do diploma, expedido e registrado pela Instituição responsável pelo Curso. Caso ainda não possua o diploma, será aceito documento expedido pela Instituição responsável pelo Curso, devendo constar expressamente a conclusão do curso. a.1) Nos casos em que a nomenclatura do curso possa não ser suficiente para a Banca aferir a relação com as atribuições da função, o candidato deverá anexar junto ao título o conteúdo programático e/ou a ementa de modo a permitir à Banca realizar essa aferição. Mestrado 5,0 Especialização 4,0 b) Para comprovação de conclusão de curso de Pós-Graduação lato sensu em nível de Especialização e/ou MBA, com carga horária mínima de 360 horas, ou Residência será aceita a cópia do certificado, expedido e registrado pela Instituição responsável pelo Curso. Caso ainda não possua o certificado, será aceito documento expedido pela Instituição responsável pelo Curso, devendo constar expressamente a sua conclusão e carga horária. b.1) Nos casos em que a nomenclatura do curso possa não ser suficiente para a Banca aferir a relação com as atribuições da função, o candidato deverá anexar junto ao título o conteúdo programático e/ou a ementa de modo a permitir à Banca realizar essa aferição. 2. Graduação* Somente títulos que guardarem relação direta com as atribuições da função Curso Superior ou Licenciatura Plena 3,5 c) Para comprovação de conclusão de curso de Graduação, será aceita a cópia do diploma ou certificado de conclusão do curso, expedido e registrado pela Instituição de Ensino Superior. Caso ainda não possua o diploma/certificado, será aceito documento em que conste expressamente a conclusão do curso, expedido pela Instituição de Ensino Superior. c.1) Nos casos em que a nomenclatura do curso possa não ser suficiente para a Banca aferir a relação com as atribuições da função, anexar junto ao título o conteúdo programático e/ou a ementa de modo a permitir à Banca realizar essa aferição. Pontuação máxima: 20,0 pontos OBSERVAÇÕES * Desde que não seja a utilizada como requisito/habilitação para ingresso na função. Nos casos em que constar no item 1.1.1 mais de um curso/titulação especificado como exigência para contratação, em relação ao excedente prevalecerá a seguinte regra: a) O que estiver separado por ponto e vírgula ou ou poderá ser listado e anexado para avaliação da Banca; b) O que estiver separado por e ou e/ou não deverá ser listado e anexado, pois serão considerados cumulativamente como exigência para a contratação. I. O candidato somente poderá apresentar um único Título em cada categoria (um para Doutorado; um para Mestrado; um para Especialização e um para Graduação). II. Os Títulos, quando expedidos em língua estrangeira, deverão estar acompanhados da tradução para a língua portuguesa por Tradutor Juramentado e, ainda, no caso de Graduação e Pós-Graduação, da revalidação, de acordo com a Lei Federal 9.394/96, que estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. 8.5. PROCEDIMENTO PARA PROVA DE TÍTULOS: Após concluir a inscrição, o candidato deverá clicar no campo “Prova de Títulos” e ADICIONAR cada um dos seus títulos em cada campo relativo à respectiva categoria de titulação, conforme a grade de pontuação dos títulos, item 8.4 deste edital, devendo, obrigatoriamente, ANEXAR cada documento individualmente digitalizado e salvo em arquivo único, nas extensões “pdf”, “png”, “jpg” ou “jpeg”, cujo tamanho máximo deve ser de 2MB. 8.5.1. O candidato também deverá ANEXAR, no campo específico, o Formulário de Títulos, conforme o modelo, Anexo V deste edital, digitalizado devidamente preenchido e assinado. No formulário, além de listar os títulos relativos ao item 8.4, o candidato deverá listar o requisito específico que lhe concede direito à contratação (concluído ou em andamento), conforme determinado no item 1.1.1 deste edital, devendo, ainda, ANEXAR o respectivo título no campo relativo a esta categoria. Quanto ao formato e ao tamanho dos arquivos a serem anexados, aplicam-se as mesmas regras do item 8.5. 8.5.1.1. Em caso de descumprimento do estabelecido o item anterior ou caso o candidato indique algum curso/titulação para comprovar o requisito específico para a contratação e este não cumprir com o exigido no item 1.1.1, a Banca Avaliadora poderá utilizar outro Título apresentado que possa suprir a habilitação exigida, a fim de primar pela isonomia da avaliação. 8.5.1.2. O candidato que possuir título com nome diverso do nome que consta no documento de identificação utilizado para a inscrição deverá ANEXAR no campo “Documento comprobatório de alteração de nome” o documento comprobatório da alteração (certidão de casamento, separação, averbação no registro civil etc.), digitalizado e salvo em arquivo único, nas extensões “pdf”, “png”, “jpg” ou “jpeg”, cujo tamanho máximo deve ser de 2MB, assim como declarar tal condição no Formulário de Títulos, informando o seu nome correto e relacionando os títulos encaminhados que apresentam a divergência de nome para fins de comprovação da titularidade. 8.5.2. É responsabilidade única e exclusiva do candidato preencher corretamente o Formulário de Títulos, bem como certificar-se de que a documentação está corretamente anexada, sem erros, antes de enviá-la. 8.5.3. Cumpre salientar que, quando da contratação, os candidatos deverão apresentar as vias originais dos documentos anexados nos termos do item 8.5, 8.5.1 e 8.5.1.1, para fins de confirmação da veracidade dos MUNICÍPIO DE SÃO CARLOS/SC PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO 007/2019 REALIZAÇÃO: OBJETIVA CONCURSOS LTDA Antes de imprimir este edital, pense em sua responsabilidade e compromisso com o meio ambiente. Seja consciente, a natureza agradece. Pág. 16 de 37 documentos anteriormente apresentados, sob pena de eliminação do processo e impossibilidade da contratação. 8.5.4. Os documentos enviados e/ou pontuados em uma inscrição não se comunicam automaticamente às demais inscrições do candidato, assim, o candidato deve atender a todos os requisitos exigidos, conforme especificado neste capítulo, em todas as inscrições que realizar, estando ciente de que a inobservância de qualquer disposição deste capítulo implicará a não pontuação dos documentos. 8.6. Cada título será considerado e avaliado uma única vez, vedada a cumulatividade de pontos. 8.7. NÃO serão pontuados os Títulos: a) não encaminhados, mesmo que estiverem relacionados no Formulário de Títulos; b) cuja digitalização não estiver nítida e/ou legível; c) que não estiverem corretamente anexados; d) que contenham erro de digitalização; e) de curso apresentado para suprir a habilitação/exigência ou utilizado pela Banca Avaliadora para suprir a exigência da contratação; f) sem relação direta com as atribuições da função; g) que apresentem o nome do candidato incompleto, abreviado, com erros de digitação ou, ainda, diferente da inscrição e/ou dos documentos apresentados para comprovação; h) de modalidades que não estejam descritas na grade de pontuação; i) de cursos não concluídos; j) apresentados em forma de: boletim de matrícula, atestados de frequência, atestados/atas de apresentação e/ou defesa de trabalho de conclusão, monografia, dissertação ou tese, assim como outro documento que não atenda as exigências expressas na grade de pontuação; k) sem a tradução para a língua portuguesa e/ou a revalidação, conforme grade de pontuação; l) que ultrapassem a quantidade máxima de títulos a serem apresentados, conforme grade de pontuação; m) que apresentem rasuras, emendas ou entrelinhas; e n) que apresentarem dados imprecisos, incoerentes ou incompletos que comprometam ou impossibilitem a Banca de aferir a pontuação correta segundo os critérios previstos neste edital; 8.8. Comprovada, em qualquer tempo, irregularidade ou ilegalidade na obtenção dos títulos, o candidato perderá os pontos correspondentes, assegurados ampla defesa e contraditório. CAPÍTULO IX - DOS RECURSOS 9.1. Todos os períodos previstos para interposição de recursos encontram-se estabelecidos no Cronograma de Execução deste edital, todavia, sua confirmação dar-se-á conjuntamente ao edital de cada evento, especificamente, devendo, portanto, os candidatos estarem atentos às publicações ao longo do certame. 9.1.1. Os recursos deverão ser preenchidos/digitados na Área do Candidato, no site www.objetivas.com.br, por meio do sistema eletrônico de interposição de recurso, seguindo as orientações da página. Não haverá hipótese de solicitação do pedido de revisão de outra forma e/ou por outro meio senão aquele disponibilizado para tal na respectiva página, considerando-se deserto o pedido cujo preparo seja efetuado de outro modo e em desconformidade com as regras deste capítulo. 9.1.1.1. Caso o candidato não possua acesso à Internet, será disponibilizado computador para interposição de recursos na Biblioteca Pública Municipal de São Carlos/SC (Avenida Santa Catarina, n° 672, Bairro Centro), durante horário e período mencionado no edital que abre o período de recursos de cada evento, especificamente. 9.2. Os recursos deverão ser individuais e devidamente fundamentados, atendendo rigorosamente aos preceitos fixados neste capítulo, devendo ser dirigidos à Objetiva Concursos. Cada um dos recursos deverá ser interposto em formulário eletrônico único, contendo: a) No caso de indeferimento de isenção ou inscrição, as razões pelas quais solicita o deferimento e todos os documentos comprobatórios que possibilitem-no (comprovante de inscrição, pagamento, etc.); b) circunstanciada exposição a respeito das questões, títulos, pontos ou resultados, para as quais, em face às normas do certame, contidas neste edital, da natureza da função a ser provida ou do critério adotado, deveria ser atribuído maior grau, número de pontos ou resultado diverso; c) em outros casos, as razões do pedido e os documentos comprobatórios. 9.2.1. Em data a ser informada por edital, será disponibilizada no endereço eletrônico www.objetivas.com.br, vista da(s) prova(s) padrão para subsidiar a interposição de recursos. Os candidatos não terão direito à vista em outro momento. MUNICÍPIO DE SÃO CARLOS/SC PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO 007/2019 REALIZAÇÃO: OBJETIVA CONCURSOS LTDA Antes de imprimir este edital, pense em sua responsabilidade e compromisso com o meio ambiente. Seja consciente, a natureza agradece. Pág. 17 de 37 9.3. Serão indeferidos os recursos sem fundamentação e argumentação lógica e consistente, inclusive os pedidos de simples revisão da prova ou de notas. Recursos que não se refiram especificamente aos eventos aprazados ou interpostos fora do prazo estabelecidos no edital não serão apreciados. 9.4. No formulário eletrônico de recurso não é necessário apor a qualificação do candidato, tendo em vista que cada formulário estará vinculado diretamente ao registro do recorrente. As razões do pedido não poderão conter qualquer identificação do recorrente, timbre de escritório e/ou empresa etc., permitindo-se assim a sua análise sem a identificação do postulante. 9.5. Não serão admitidos recursos coletivos; cada candidato deve interpor seu próprio recurso. Admitir-se-á um único recurso para cada tipo de situação, de forma que, identificado mais de um recurso do candidato para a mesma situação, somente será considerado o último recurso interposto, conforme horário registrado pelo sistema. Os demais recursos não serão apreciados. 9.6. Se houver alteração de Gabarito Oficial (retificação e/ou anulação de questão), as provas serão corrigidas de acordo com a referida alteração. Questões anuladas por decisão da Banca da Objetiva Concursos serão consideradas como respondidas corretamente por todos os candidatos, computando-se a respectiva pontuação a todos os candidatos, independentemente de terem ou não recorrido 9.7. Durante o prazo de recursos, não será aceita e/ou considerada complementação de documentação que deveria ter sido entregue e/ou encaminhada no período determinado em Capítulo específico deste edital, conforme cada etapa e/ou nos termos do edital de convocação. 9.8. O resultado dos recursos interpostos será divulgado por edital. Os Pareceres exarados pela Banca da Objetiva Concursos, identificados somente pela função e número de inscrição do candidato, ficarão disponíveis para consulta dos candidatos, em geral, na Prefeitura Municipal de São Carlos/SC, e, para o recorrente, na Área do candidato, no site www.objetivas.com.br, a partir da divulgação dos respectivos resultados. Não serão encaminhadas respostas individuais aos candidatos. CAPÍTULO X - DOS CRITÉRIOS DE DESEMPATE 10.1. Na hipótese de igualdade no total de pontos entre os aprovados, o desempate de notas, para efeitos da classificação final, se dará nos termos abaixo definidos. a) 1ª preferência: Candidatos com idade igual ou superior a 60 (sessenta) anos completos até o último dia de inscrição neste certame, em conformidade com a Lei 10741/03, art. 27, parágrafo único - Estatuto do Idoso. b) 2ª preferência: Candidatos que estiverem no efetivo exercício da função de Jurado, nos termos do Código de Processo Penal, art. 440. c) 3ª preferência: Pelo resultado das provas aplicadas, conforme segue: c.1) Para a TABELA A: a) obtiver maior nota na Prova Objetiva; b) obtiver maior nota em Legislação/Didática e Conhecimentos Específicos. c.2) Para a TABELA B: a) obtiver maior nota em Legislação/Didática e Conhecimentos Específicos; b) obtiver maior nota em Português. c.3) Para a TABELA C: a) obtiver maior nota em Conhecimentos Gerais e Específicos; b) obtiver maior nota em Português. d) 4ª preferência: Maior idade (exceto os enquadrados na alínea “a” deste subitem), considerando dia, mês, ano e, se necessário, hora e minuto do nascimento; e) 5ª preferência: Sorteio pela Loteria Federal, conforme segue: Os candidatos empatados serão ordenados de acordo com seu número de inscrição, de forma crescente ou decrescente, conforme o resultado do primeiro prêmio da extração da Loteria Federal imediatamente anterior ao dia da efetiva realização da Prova Objetiva, segundo os critérios a seguir: a) Se a soma dos algarismos do número sorteado no primeiro prêmio da Loteria Federal for par, a ordem será crescente; b) Se a soma dos algarismos da Loteria Federal for ímpar, a ordem será decrescente. 10.2. Ao efetuar a inscrição, durante o período estabelecido no Cronograma de Execução deste certame, especificamente, o candidato interessado em utilizar a condição de jurado como critério de desempate deverá responder que “sim, já foi jurado nos termos do artigo 440 do código de processo penal”, no campo “Jurado”, e, posteriormente, anexar a seguinte documentação digitalizada e salva em um único arquivo, nas extensões “pdf”, “png”, “jpg” ou “jpeg”, cujo tamanho máximo deve ser de 2MB: a) Certidão, Declaração, Atestado, ou outros documentos públicos expedidos pela Justiça Estadual ou Federal, relativos ao exercício da função de jurado, nos termos do Código de Processo Penal, art. 440, e; MUNICÍPIO DE SÃO CARLOS/SC PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO 007/2019 REALIZAÇÃO: OBJETIVA CONCURSOS LTDA Antes de imprimir este edital, pense em sua responsabilidade e compromisso com o meio ambiente. Seja consciente, a natureza agradece. Pág. 18 de 37 b) requerimento, Anexo III deste edital, preenchido e assinado, de forma completa e legível. 10.2.1. É responsabilidade única e exclusiva do candidato certificar-se de que a documentação está corretamente anexada, sem erros, antes de enviá-la. 10.2.1.1. A solicitação e/ou deferimento de solicitação em uma inscrição não se comunica automaticamente às demais inscrições do candidato, assim, o candidato deve atender a todos os requisitos exigidos, conforme especificado em cada caso, em todas as inscrições que realizar, estando ciente de que a inobservância de qualquer disposição deste Capítulo implicará o indeferimento da solicitação. CAPÍTULO XI - DA DIVULGAÇÃO DO RESULTADO FINAL 11.1. A nota final, para efeito de classificação dos candidatos, será igual à soma das notas obtidas nas Provas Objetiva e de Títulos, conforme aplicadas a cada função. 11.2. A classificação final do certame será publicada por edital e apresentará apenas os candidatos aprovados por função, em ordem decrescente de pontos, sendo composta de duas listas, contendo a primeira a pontuação de todos os candidatos, inclusive a das pessoas com deficiência, e a segunda somente a pontuação destes últimos. 11.2.1. A lista final de classificação para o Professor (todos) apresentará os candidatos aprovados de acordo com a inscrição realizada, ou seja, haverá a lista de habilitado e a lista de não habilitado, regra esta aplicada também à listagem das pessoas com deficiência. CAPÍTULO XII - DAS CONDIÇÕES PARA A CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA 12.1. Realizada a Homologação Final do certame, conforme a necessidade da Secretaria Municipal de Educação, bem como a disponibilidade orçamentária, a Administração Municipal dará início aos trâmites necessários para as contratações temporárias (chamamento público para escolha das vagas e/ou convocação), respeitada sempre a ordem de classificação e o percentual de vagas reservadas, sendo obrigação única e exclusiva do candidato acompanhar as publicações. 12.1.1. DO CHAMAMENTO PÚBLICO PARA ESCOLHA DAS VAGAS (ESPECIFICAMENTE PARA OS PROFESSORES) 12.1.1.1. Realizado o levantamento das vagas existentes, a Secretaria Municipal de Educação procederá a Chamada Pública para escolha das vagas, o que poderá ser feito em mais de uma etapa, a critério da secretaria. 12.1.1.2. O chamamento para escolha das vagas obedecerá, rigorosamente, à ordem de classificação dos candidatos aprovados, respeitado o percentual de reserva de vagas. Primeiramente serão chamados para escolha da vaga, conforme cada função, os candidatos da lista dos Habilitados e, somente quando não restarem mais candidatos Habilitados interessados nas vagas, serão chamados os candidatos da lista dos Não Habilitados. 12.1.1.3. Após cada chamada (se houver), a classificação final será reprocessada e o chamamento seguirá a ordem classificatória, reprocessada, iniciando o chamamento com aqueles candidatos que já foram chamados e não escolheram ou não compareceram. 12.1.1.4. Os candidatos que não atenderem ao chamamento (dia e horário) para a escolha de vaga, assim como aqueles que não aceitarem nenhuma das vagas oferecidas, não serão eliminados, permanecendo na mesma ordem classificatória, devendo aguardar uma nova chamada. 12.1.1.5. A escolha de vagas deverá ser efetuada pelo próprio candidato, não podendo ser realizada por meio de procuração. O candidato somente poderá escolher vaga mediante a apresentação de documentos de identificação oficial com foto, original. Escolhida a vaga, o candidato deverá aguardar a convocação para a contratação. 12.1.1.6. O candidato poderá escolher até o limite de 40 (quarenta) horas semanais, independentemente do número de vínculos. O candidato que já escolheu vaga, com disponibilidade para aumentar a sua jornada de trabalho, poderá ampliála dentro do limite previsto na legislação vigente. 12.1.1.7. O candidato que já tiver um cargo público como inativo poderá escolher aulas até que o somatório da carga horária semanal atinja o limite total de 40 (quarenta) horas (inativo + ativo = 40 horas). 12.1.1.8. O critério a ser utilizado para ampliação da carga horária, caso haja mais de 1 (um) candidato pleiteando as aulas, é exclusivamente a classificação de candidatos, isto é, para ampliação do número de aulas contratuais também deverá ser respeitada a sequência da ordem de classificação de candidatos. MUNICÍPIO DE SÃO CARLOS/SC PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO 007/2019 REALIZAÇÃO: OBJETIVA CONCURSOS LTDA Antes de imprimir este edital, pense em sua responsabilidade e compromisso com o meio ambiente. Seja consciente, a natureza agradece. Pág. 19 de 37 12.1.1.9. O candidato que escolher vaga e no decorrer do ano letivo necessitar de redução de carga horária deverá encaminhar a solicitação à Secretaria Municipal de Educação e aguardar a manifestação do órgão, que poderá atender ou não a redução solicitada. 12.1.2. DA CONVOCAÇÃO PARA CONTRATAÇÃO 12.1.2.1. A convocação para contratação será publicada no Painel de Publicações da Prefeitura Municipal e no site www.saocarlos.sc.gov.br. 12.1.2.2. O candidato convocado para contratação terá o prazo de 24 (vinte e quatro) horas para apresentar a documentação necessária para admissão e, contratado, o prazo de 24 (vinte e quatro) horas para assumir as funções. O candidato que não comparecer à convocação para contratação perderá o direito à admissão temporária, sendo vedado, ainda, o remanejo para o final da fila de espera. 12.1.2.3. Nos termos do item 1.3 deste edital, ficam advertidos os candidatos de que a ausência de quaisquer comprovantes dos requisitos para ingresso no serviço público municipal impossibilitará a admissão, descabendo direito de remanejo para a outra lista, e, consequentemente, perda do direito à vaga. 12.1.2.3.1. Ficam advertidos ainda os candidatos de que, além dos documentos previstos no item 12.1.2.3 deste edital, devem apresentar, ainda, para fins de confirmação da veracidade, as vias originais dos documentos exigidos no item 3.1, 4.4, 5.2, 8.5, 8.5.1, 8.5.1.1 e 10.2 deste edital. 12.1.2.4. A contratação será vigente durante o período letivo de 2020. Em havendo a rescisão contratual, à pedido ou por término do período de vigência do contrato, o candidato não integrará mais a lista de classificação, podendo ser chamados para contratação pelo tempo remanescente, os demais candidatos classificados, observada a ordem classificatória. 12.1.2.5. A aprovação e classificação neste Processo Seletivo Simplificado não gera para o Município de São Carlos/SC a obrigatoriedade de aproveitar todos os candidatos classificados, vez que o chamamento dependerá das vagas remanescentes da distribuição de aulas aos professores efetivos, vagas novas que vierem a surgir e/ou decorrentes dos afastamentos legais. CAPÍTULO XIII - DAS DISPOSIÇÕES FINAIS 13.1. Após a Homologação Final do certame, o candidato obriga-se a manter atualizados os seus dados cadastrais junto ao Município de São Carlos/SC, através de correspondência com aviso de recebimento ou pessoalmente. 13.1.1. É responsabilidade única e exclusiva do candidato manter seus dados como endereço residencial e eletrônico, telefone, etc. atualizados, assim como acompanhar os chamamentos públicos e/ou as convocações até que se expire o prazo de validade do certame, sob o risco de perder o prazo para a admissão. 13.1.2. O Município de São Carlos/SC e a Objetiva Concursos não se responsabilizam por eventuais prejuízos ao candidato decorrentes de endereços residencial e/ou eletrônico e/ou telefones, etc., informados erroneamente e/ou não atualizados. 13.2. Somente haverá devolução do valor da taxa de inscrição em caso de alteração de requisito essencial ao certame, adiamento da Prova Objetiva, suspensão que cause alteração da data da Prova Objetiva, exclusão de disciplina ou cancelamento do certame. 13.3. O Processo Seletivo Simplificado terá validade somente durante o ano letivo de 2020. 13.4. Toda e qualquer publicidade oficial, após a homologação final do certame, dar-se-á através do site www.saocarlos.sc.gov.br. 13.5. Por razões de ordem técnica, de segurança e de direitos autorais, a Objetiva Concursos não fornece apostilas e/ou manuais e/ou quaisquer outros materiais de consulta, assim como também não fornece cópias (digitais ou físicas) das provas (candidatos verificar o teor do item 9.2.1 do presente edital), mesmo após o encerramento do certame. 13.6. Fazem parte do presente edital: Anexo I – Requerimento Pessoas com Deficiência; Anexo II – Requerimento Atendimento Especial; MUNICÍPIO DE SÃO CARLOS/SC PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO 007/2019 REALIZAÇÃO: OBJETIVA CONCURSOS LTDA Antes de imprimir este edital, pense em sua responsabilidade e compromisso com o meio ambiente. Seja consciente, a natureza agradece. Pág. 20 de 37 Anexo III – Requerimento Desempate – Condição de Jurado; Anexo IV – Requerimento isenção da Taxa de Inscrição; Anexo V – Formulário de Relação de Títulos; Anexo VI – Descritivo das Atribuições das Funções; Anexo VII – Conteúdos Programáticos e/ou Referências Bibliográficas; Anexo VIII – Cronograma de Execução. São Carlos/SC, 11 de dezembro de 2019. RUDI MIGUEL SANDER, Prefeito Municipal. Registre-se e publique-se. MUNICÍPIO DE SÃO CARLOS/SC PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO 007/2019 REALIZAÇÃO: OBJETIVA CONCURSOS LTDA Antes de imprimir este edital, pense em sua responsabilidade e compromisso com o meio ambiente. Seja consciente, a natureza agradece. Pág. 21 de 37 ANEXO I REQUERIMENTO - PESSOAS COM DEFICIÊNCIA Nome completo do candidato: Número da Inscrição: Função: Documento de Identidade: Órgão Expedidor com UF: Data Expedição: CPF: Título de Eleitor: Zona: Seção: Data de nascimento: Sexo: [ ] Masculino [ ] Feminino Endereço residencial completo: Nº: Complemento: Cidade: UF: CEP: Telefone fixo: [ ] Telefone Celular: [ ] E-mail: Filiação Nome completo da mãe: Nome completo do pai: Eu, _______________________________________________________________________, acima qualificado(a), VENHO REQUERER vaga especial como pessoa com deficiência; DECLARO que possuo conhecimento das atribuições da função para o qual me inscrevo, bem como que tenho ciência de que minha deficiência deve ser compatível com as referidas atribuições da função para fins de contratação, o que será confirmado quando dos exames médicos admissionais; DECLARO que as informações aqui prestadas e os documentos apresentados são verdadeiros e que estou ciente de que a não apresentação de qualquer documento para comprovar a condição que garante o deferimento da solicitação, ou, ainda, que a não apresentação e/ou a apresentação dos documentos fora dos padrões, prazo e/ou forma solicitados implicará o indeferimento da solicitação; DECLARO que estou ciente de que, constatada falsidade em qualquer momento, poderei responder por crime contra a fé pública, nos termos da lei vigente, o que também acarretará minha eliminação deste certame. Diante do exposto: (___) Apresento LAUDO MÉDICO emitido há menos de um ano com CID. (___) Apresento LAUDO MÉDICO o qual declara expressamente que se trata de deficiência irreversível, com CID, emitido em ___/___/______. DESCREVER OS DADOS ABAIXO COM BASE NO LAUDO MÉDICO: Tipo de deficiência de que é portador: Código correspondente da Classificação Internacional de Doença - CID: Nome do Médico Responsável pelo laudo: ATENÇÃO: Nos termos da legislação vigente, distúrbios de acuidade visual passíveis de correção simples, do tipo miopia, astigmatismo, estrabismo e congêneres não serão considerados como deficiência. Nestes Termos, Espera Deferimento. (Local) (Data) (Assinatura do Candidato) ATENÇÃO SENHOR CANDIDATO: Favor enviar este Requerimento, juntamente com os documentos necessários, nos termos do Capítulo IV deste edital. MUNICÍPIO DE SÃO CARLOS/SC PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO 007/2019 REALIZAÇÃO: OBJETIVA CONCURSOS LTDA Antes de imprimir este edital, pense em sua responsabilidade e compromisso com o meio ambiente. Seja consciente, a natureza agradece. Pág. 22 de 37 ANEXO II REQUERIMENTO - ATENDIMENTO ESPECIAL Nome completo do candidato: Número da Inscrição: Função: Documento de Identidade: Órgão Expedidor com UF: Data Expedição: CPF: Título de Eleitor: Zona: Seção: Data de nascimento: Sexo: [ ] Masculino [ ] Feminino Endereço residencial completo: Nº: Complemento: Cidade: UF: CEP: Telefone fixo: [ ] Telefone Celular: [ ] E-mail: Filiação Nome completo da mãe: Nome completo do pai: Eu, ________________________________________________________________________, acima qualificado(a) VENHO REQUERER atendimento especial no dia de realização das provas do Processo Seletivo Simplificado, e, DECLARO, desde já, que preencho os requisitos necessários para deferimento da solicitação, que as informações aqui prestadas e os documentos apresentados são verdadeiros e que estou ciente de que a não apresentação de qualquer documento para comprovar a condição que garante o deferimento da solicitação, ou, ainda, que a apresentação dos documentos fora dos padrões, prazo e/ou forma solicitados, implicará indeferimento da solicitação; DECLARO, ainda, que estou ciente de que, constatada falsidade em qualquer momento, poderei responder por crime contra a fé pública, nos termos da lei vigente, o que também acarretará minha eliminação deste certame. MARCAR ABAIXO UM X AO LADO DO TIPO DE ATENDIMENTO ESPECIAL QUE NECESSITA (__) Acessibilidade no local de provas (Candidato cadeirante). (__) Prova com letra ampliada (Candidato com deficiência visual). Tamanho da fonte: ________ (__) Acessibilidade no local de provas (Candidato com dificuldade de locomoção). (__) Prova em Braille (Candidato com deficiência visual). (__) Auxílio para preenchimento do cartão de resposta (Candidato com deficiência visual). (__) Sala para amamentação (Candidata lactante). (__) Auxílio para preenchimento do cartão de resposta (Candidato com deficiência motora que impeça o preenchimento do cartão). (__) Tempo adicional (Candidato que apresentar parecer original emitido por especialista da área de sua deficiência, atestando a necessidade de tempo adicional, conforme Lei Federal 7853/89). (__) Intérprete de Libras (Candidato com deficiência auditiva). (__) Outro (descrever): (__) Ledor (Candidato com deficiência visual). ATENÇÃO: Para o atendimento das condições solicitadas, verificar a obrigatoriedade de apresentação de LAUDO MÉDICO com CID emitido há menos de um ano, acompanhado deste requerimento preenchido. No caso de pedido de tempo adicional, é obrigatório PARECER ORIGINAL emitido por especialista da área de sua deficiência justificando sua necessidade junto a esse requerimento. Dados especiais para aplicação das PROVAS (Discriminar abaixo qual o tipo de prova necessário e/ou tratamento especial): Nestes Termos, Espera Deferimento. (Local) (Data) (Assinatura do Candidato) ATENÇÃO SENHOR CANDIDATO: Favor enviar este Requerimento, juntamente com os documentos necessários, nos termos do Capítulo V deste edital. MUNICÍPIO DE SÃO CARLOS/SC PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO 007/2019 REALIZAÇÃO: OBJETIVA CONCURSOS LTDA Antes de imprimir este edital, pense em sua responsabilidade e compromisso com o meio ambiente. Seja consciente, a natureza agradece. Pág. 23 de 37 ANEXO III REQUERIMENTO DESEMPATE - CONDIÇÃO DE JURADO Nome completo do candidato: Número da Inscrição: Função: Documento de Identidade: Órgão Expedidor com UF: Data Expedição: CPF: Título de Eleitor: Zona: Seção: Data de nascimento: Sexo: [ ] Masculino [ ] Feminino Endereço residencial completo: Nº: Complemento: Cidade: UF: CEP: Telefone fixo: [ ] Telefone Celular: [ ] E-mail: Filiação Nome completo da mãe: Nome completo do pai: Eu,________________________________________________________________________, acima qualificado(a), VENHO REQUERER que, em caso de aprovação, restando empatado, haja preferência no critério de desempate pela condição de jurado (conforme Art. 440, Código de Processo Penal). DECLARO que tenho pleno conhecimento de que SOMENTE serão aceitos certidões, declarações, atestados ou outros documentos públicos expedidos pela Justiça Estadual e Federal do país, relativos ao exercício da função de jurado, nos termos do Art. 440 (Código de Processo Penal), a partir da entrada em vigor da Lei Federal 11689/08. DECLARO, desde já, que preencho os requisitos necessários para deferimento da solicitação, que as informações aqui prestadas e os documentos apresentados são verdadeiros e que estou ciente de que a não apresentação de qualquer documento para comprovar a condição que garante o deferimento da solicitação, ou, ainda, que a apresentação dos documentos fora dos padrões, prazo e/ou forma solicitados, implicará indeferimento da solicitação. DECLARO, ainda, que estou ciente de que, constatada falsidade em qualquer momento, poderei responder por crime contra a fé pública, nos termos da lei vigente, o que também acarretará minha eliminação deste certame Assim Sendo, seguem anexos os documentos que comprovam essa condição. Nestes Termos, Espera Deferimento. (Local) (Data) (Assinatura do Candidato) ATENÇÃO SENHOR CANDIDATO: Favor enviar este Requerimento, juntamente com os documentos necessários, nos termos do Capítulo X deste edital. MUNICÍPIO DE SÃO CARLOS/SC PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO 007/2019 REALIZAÇÃO: OBJETIVA CONCURSOS LTDA Antes de imprimir este edital, pense em sua responsabilidade e compromisso com o meio ambiente. Seja consciente, a natureza agradece. Pág. 24 de 37 ANEXO IV REQUERIMENTO DE ISENÇÃO DA TAXA DE INSCRIÇÃO Nome completo do candidato: Número da Inscrição: Função: Documento de Identidade: Órgão Expedidor com UF: Data Expedição: CPF: Título de Eleitor: Zona: Seção: Data de nascimento: Sexo: [ ] Masculino [ ] Feminino Endereço residencial completo: Nº: Complemento: Cidade: UF: CEP: Telefone fixo: [ ] Telefone Celular: [ ] E-mail: Filiação Nome completo da mãe: Nome completo do pai: Eu, __________________________________________________________, acima qualificado, VENHO REQUERER ISENÇÃO DA TAXA DE INSCRIÇÃO DO PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO ___/____, do __________________________________[LOCAL], nos termos da Lei Municipal _____________________________, para: [SENHOR CANDIDATO, FAVOR PREENCHER ACIMA O TIPO DE SITUAÇÃO QUE LHE DÁ DIREITO A ISENÇÃO DA TAXA DE INSCRIÇÃO]. DECLARO, desde já, que preencho os requisitos necessários para deferimento da solicitação, que as informações aqui prestadas e os documentos apresentados são verdadeiros e que estou ciente de que a não apresentação de qualquer documento para comprovar a condição que garante o deferimento da solicitação, ou, ainda, que a apresentação dos documentos fora dos padrões, prazo e forma solicitados, implicará indeferimento da solicitação. Declaro, ainda que estou ciente de que, constatada falsidade em qualquer momento, poderei responder por crime contra a fé pública, nos termos da lei vigente, o que também acarretará minha eliminação deste certame. Nestes Termos, Espera Deferimento. (Local) (Data) (Assinatura do Candidato) ATENÇÃO SENHOR CANDIDATO: Favor enviar este Requerimento, juntamente com os documentos necessários, nos termos do Capítulo III deste edital. MUNICÍPIO DE SÃO CARLOS/SC PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO 007/2019 REALIZAÇÃO: OBJETIVA CONCURSOS LTDA Antes de imprimir este edital, pense em sua responsabilidade e compromisso com o meio ambiente. Seja consciente, a natureza agradece. Pág. 25 de 37 ANEXO V FORMULÁRIO DE RELAÇÃO DE TÍTULOS EDITAL ___/20____ - EDITAL DE CONVOCAÇÃO DADOS PESSOAIS Função: Nome completo do candidato: Número da Inscrição: Documento de Identidade: Possui alteração de nome? (---) SIM (---) NÃO Documento(s) enviado(s) para a comprovação do nome do candidato (Marque com X no(s) espaço(s) correspondente(s) ao(s) documento(s) entregue(s) para a comprovação do nome): (---) Cópia do documento de identidade/RG. (---) Cópia da certidão de casamento, separação, averbação no registro civil etc. (---) Outro: ________________________________________________________________________________________ RELAÇÃO DE DOCUMENTOS ENVIADOS EM ANEXO 1º passo: Liste no campo abaixo Escolaridade e/ou outros requisitos exigidos para a função temporária na contratação, conforme consta no item 1.1.1 deste edital. OBS.: Os Títulos apresentados para suprir a escolaridade/requisito NÃO receberão pontuação. HABILITAÇÃO MÍNIMA EXIGIDA PARA A ADMISSÃO: 2º passo: Liste nas linhas abaixo todos os Títulos a serem avaliados na prova de Títulos, de forma clara e objetiva, utilizando uma linha para cada título. Observe o exemplo em vermelho. Ex: Pós-Graduação lato sensu em Informática Educativa - Universidade 1 2 3 4 5 6 7 8 SE HOUVER DIVERGÊNCIA ENTRE O NOME DO CANDIDATO NO DOCUMENTO DE IDENTIFICAÇÃO E NO(S) TÍTULO(S): Eu, acima qualificado, DECLARO, para os devidos fins, que o meu nome consta divergente do meu documento de identificação no(s) título(s) a seguir listado(s) [LISTAR O(S) TÍTULO(S) COM DIVERGÊNCIA]: ____________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________________________________________ pelos seguintes motivos [DESCREVER A DIVERGÊNCIA]:___________________________________________________________________ TODAVIA, se trata de documentação de minha titularidade, DEVENDO, para fins de pontuação, ser considerado o seguinte nome [NOME CORRETO]: __________________________________________________________________________________________________. Eu, acima qualificado, DECLARO, para os devidos fins, que li e estou ciente e de pleno acordo com as normas contidas no Edital de Abertura das Inscrições e demais publicações e assumo total responsabilidade pelos documentos apresentados e pelas informações prestadas neste formulário. Local Data Assinatura do candidato ATENÇÃO SENHOR CANDIDATO: Favor enviar este Requerimento, juntamente com os documentos necessários, nos termos do Capítulo VIII deste edital. MUNICÍPIO DE SÃO CARLOS/SC PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO 007/2019 REALIZAÇÃO: OBJETIVA CONCURSOS LTDA Antes de imprimir este edital, pense em sua responsabilidade e compromisso com o meio ambiente. Seja consciente, a natureza agradece. Pág. 26 de 37 ANEXO VI - DESCRITIVO DAS ATRIBUIÇÕES AUXILIAR DE SERVIÇOS GERAIS: Exemplo das Atribuições: Fazer os serviços de faxina em geral; remover o pó de móveis, paredes, tetos, portas, janelas e equipamentos; limpar escadas, pisos, tapetes e utensílios; limpar e arrumar banheiros e toaletes; auxiliar na arrumação e troca de roupa de cama; lavar e encerar assoalhos; lavar e passar vestuários, roupas de cama e mesa; coletar lixo dos depósitos colocando-os em recipientes adequados; lavar vidros, espelhos, persianas; varrer pátios; fazer café e similares e servir; fechar portas, janelas e outras vias de acesso; preparar e servir alimentos; executar tarefas de limpeza do ambiente, móveis e utensílios; limpar e preparar cereais, vegetais, carnes de variadas espécies para cozimento; auxiliar no preparo de dietas especiais e normais; preparar refeições ligeiras; preparar e servir merendas; proceder à limpeza de utensílios, aparelhos e equipamento; manter a higiene em locais de trabalho; guardar e conservar os alimentos em vasilhames e locais apropriados; fazer o serviço de limpeza em geral; zelar e cuidar da conservação do patrimônio municipal, tais como escolas e praças; inspecionar no sentido de impedir incêndios e depredações; comunicar qualquer irregularidade verificada; efetuar pequenos reparos e consertos; providenciar os serviços de manutenção em geral; ter soba sua guarda materiais destinados às atividades de seu setor de trabalho; zelar pela limpeza e conservação de praças, parques, jardins, recintos e prédios; solicitar e manter controle de materiais necessários à limpeza, manutenção e conservação dos locais sob sua responsabilidade; realizar serviços de jardinagem; cuidar e podar árvores lavar, lubrificar e abastecer veículos e motores; limpar estátuas e monumentos; auxiliar na preparação de asfalto; aplicar inseticidas e fungicidas; zelar pelo funcionamento e limpeza de equipamentos utilizados ou em uso; carregar e descarregar veículos em geral; transportar, arrumar e elevar mercadorias, materiais de construção e outros; varrer, escovar, lavar e remover lixos e detritos das vias públicas e próprios municipais; zelar pela conservação e manutenção de sanitários públicos; fazer assentamentos de meio-fios; executar outras tarefas afins. ESTAGIÁRIO EM EDUCAÇÃO: Exemplo das Atribuições: Nos termos da Lei 11788/2008, estágio é ato educativo escolar supervisionado, desenvolvido no ambiente de trabalho, que visa à preparação para o trabalho produtivo de educandos que estejam frequentando o ensino regular em instituições de educação superior, de educação profissional, de ensino médio, da educação especial e dos anos finais do ensino fundamental, na modalidade profissional da educação de jovens e adultos. O estágio visa ao aprendizado de competências próprias da atividade profissional e à contextualização curricular, objetivando o desenvolvimento do educando para a vida cidadã e para o trabalho. PROFESSOR (TODOS): Exemplo das Atribuições: Os docentes incumbir-se-ão de participar da elaboração da proposta pedagógica do estabelecimento de ensino; elaborar e cumprir plano de trabalho, segundo a proposta pedagógica do estabelecimento de ensino; zelar pela aprendizagem dos alunos; estabelecer estratégias de recuperação para os alunos de menor rendimento; ministrar os dias letivos e horas-aula estabelecidos, além de participar integralmente dos períodos dedicados ao planejamento, à avaliação e ao desenvolvimento profissional; colaborar com as atividades de articulação da escola com as famílias e a comunidade”. Ter conhecimento do conteúdo, capacidade de trabalho e habilidades metodológicas e didáticas; demonstrar profissionalismo e comprometimento; participar da elaboração da proposta pedagógica do estabelecimento; seguir as diretrizes educacionais do Estabelecimento e da Secretaria Municipal de Educação, comprometendo-se em integrar a ação pedagógica na consecução dos fins e objetivos; ministrar aulas, garantindo a efetivação do processo ensino-aprendizagem e o projeto político-pedagógico da Unidade Escolar; executar o trabalho diário, de forma a se vivenciar um clima de respeito mútuo e de relações que conduzam à aprendizagem; elaborar programas, planos de curso e planos de aula no que for de sua competência, de conformidade com as diretrizes metodológicas da escola e com a legislação vigente; avaliar o desempenho dos alunos, atribuindo-lhes notas ou conceitos nos prazos fixados; manter com os colegas o espírito de colaboração e solidariedade indispensáveis a eficácia da ação educativa; manter com os colegas o espírito de colaboração; promover recuperações preventivas e paralelas e/ou atividades de complementação, aperfeiçoamento e aprofundamento, conforme a exigência dos diagnósticos de avaliação; comparecer pontualmente às aulas, festividades, reuniões pedagógicas, conselhos de classe, palestras e outras promoções convocadas pela direção da escola ou pela secretaria municipal de educação; cumprir e fazer cumprir os horários e calendário escolar; Zelar pela disciplina dentro e fora da sala de aula, tratando os alunos com dignidade; realizar com clareza, precisão e presteza, toda escrituração referente à execução da programação, frequência e aproveitamento dos alunos; monitorar, orientar e auxiliar na alimentação, higiene pessoal, bem como desenvolver atividades voltadas à preservação da limpeza e acompanhar as crianças e alunos sob sua responsabilidade; zelar pela conservação, limpeza e o bom nome da escola, bem como a conservação dos bens materiais; encaminhar aos serviços competentes os casos de indisciplina ocorridos, após sua própria advertência; acompanhar o desenvolvimento de seus alunos, comunicando ocorrências à direção e ao serviço de orientação educacional; executar as normas estabelecidas no regime escolar, nas diretrizes emanadas dos órgãos superiores e na legislação vigente; executar outras tarefas afins. ANEXO VII - CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS E/OU REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS: ATENÇÃO CANDIDATO: a) Em todas as provas, quando da citação de legislação, ainda que não mencionadas, devem ser consideradas as emendas e/ou alterações da legislação com entrada em vigor até a data do início das inscrições. Ainda, considerar as leis que constam na bibliografia em sua totalidade, exceto quando os artigos estiverem especificados; b) na Prova de Português será exigida a norma ortográfica atualmente em vigor. PORTUGUÊS PARA PROFESSOR (TODOS) Conteúdos: 1) Compreensão, interpretação, estruturação e articulação de textos; significado contextual de palavras e expressões; vocabulário. 2) Ortografia e acentuação. 3) Classes, formação e emprego das palavras. 4) Significação das palavras: sinônimas, antônimas e homônimas. 5) Colocação pronominal. 6) A oração e seus termos. 7) O período e sua construção: coordenação e subordinação. 8) Flexão nominal e verbal. 9) Emprego de tempos, modos e vozes verbais. 10) Concordância nominal e verbal. 11) Regência nominal e verbal. 12) Ocorrência de crase. 13) O uso dos porquês. 14) Pontuação. 15) Figuras de estilo e vícios de linguagem. PARA ESTAGIÁRIO EM EDUCAÇÃO Conteúdos: 1) Compreensão, interpretação, estruturação e articulação de textos; significado contextual de palavras e expressões; vocabulário. 2) Ortografia e acentuação. 3) Classes, formação e emprego das palavras. 4) Significação das palavras: sinônimas, antônimas e homônimas. 5) Colocação pronominal. 6) A oração e seus termos. 7) O período e sua construção: coordenação e subordinação. 8) Flexão nominal e verbal. 9) Emprego de tempos, modos e vozes verbais. 10) Concordância nominal e verbal. 11) Regência nominal e verbal. 12) Ocorrência de crase. 13) O uso dos porquês. 14) Pontuação. MUNICÍPIO DE SÃO CARLOS/SC PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO 007/2019 REALIZAÇÃO: OBJETIVA CONCURSOS LTDA Antes de imprimir este edital, pense em sua responsabilidade e compromisso com o meio ambiente. Seja consciente, a natureza agradece. Pág. 27 de 37 PARA AUXILIAR DE SERVIÇOS GERAIS Conteúdos: 1) Compreensão e interpretação de textos; significado contextual e substituição de palavras e expressões; vocabulário. 2) Ortografia. 3) Classificação das palavras quanto ao número de sílabas; divisão silábica. 4) Pontuação de frases; sinais de pontuação e seu uso. 5) Classificação e flexão de substantivos e adjetivos: singular e plural; masculino e feminino; aumentativo e diminutivo. 6) Sinônimos e antônimos. 7) Tempos e modos verbais. MATEMÁTICA PARA ESTAGIÁRIO EM EDUCAÇÃO Conteúdos: 1) Conjuntos Numéricos: Naturais, Inteiros, Racionais, Irracionais, Reais - propriedades, operações, representação geométrica. 2) Equações e inequações: 1º grau, 2º grau, exponencial, logarítmica, trigonométrica. 3) Funções: função polinomial do 1º grau, função polinomial do 2º grau, função exponencial, função logarítmica, funções trigonométricas. 4) Trigonometria: triângulo retângulo, triângulos quaisquer, ciclo trigonométrico, relações entre arcos, equações e inequações. 5) Sequências numéricas: progressão aritmética (PA) e progressão geométrica (PG). 6) Matriz, determinante e sistemas lineares. 7) Análise Combinatória. 8) Probabilidade. 9) Estatística. 10) Matemática Financeira: juros simples e taxas proporcionais. 11) Razão e proporção, regra de três, porcentagem, taxas de acréscimo e decréscimos, taxa de lucro ou margem sobre o preço de custo e sobre o preço de venda. 11) Geometria Plana: Propriedades, perímetro e área. Teoremas de Tales e Pitágoras. 12) Raciocínio lógico. 13) Aplicação dos conteúdos anteriormente listados em situações cotidianas. PARA AUXILIAR DE SERVIÇOS GERAIS Conteúdos: 1) Sistema numérico: unidade, dezena, centena e milhar. 2) Números naturais (N): propriedades, operações básicas, pares e ímpares, sucessor e antecessor, numerais multiplicativos: dobro, triplo e quádruplo. 3) Números decimais e fracionários: propriedades, operações básicas. 4) Expressões numéricas: operações básicas. 5) Sistema monetário brasileiro. 6) Unidades de medida: comprimento, área, massa, capacidade, tempo. 7) Porcentagem. 8) Interpretação de tabelas e gráficos. 9) Geometria plana: perímetro e área de quadriláteros. 10) Raciocínio lógico. 11) Aplicação dos conteúdos anteriormente listados em situações cotidianas. INFORMÁTICA EXCETO PARA: AUXILIAR DE SERVIÇOS GERAIS Conteúdos: 1) Informática em Geral: conceitos. 2) Periféricos de um Computador. 3) Hardware. 4) Software. 5) Utilização e configurações básicas do Sistema Operacional Windows 8 e 10. 6) Instalação, configuração e utilização: Word 2010, Excel 2010, Outlook 2010 e PowerPoint 2010 e suas respectivas versões posteriores. 7) Noções de segurança para Internet. 8) Noções básicas de navegação na Internet (Internet Explorer 11, Mozilla Firefox 61 e Google Chrome 74 e suas respectivas versões posteriores). 9) Configuração e utilização de Impressoras. Referências Bibliográficas: - CERT.BR. Cartilha de Segurança para Internet. Disponível em . - GOOGLE CHROME. Ajuda do Google Chrome (Ajuda integrada e on-line). - MICROSOFT CORPORATION. Ajuda integrada e on-line: Windows 8 e 10, Internet Explorer, Microsoft Outlook, Microsoft Excel, Microsoft Word e Microsoft PowerPoint. - MOZILLA FIREFOX. Ajuda do Firefox (Ajuda integrada e on-line). - Publicações e legislações que contemplem os conteúdos listados. CONHECIMENTOS GERAIS E ESPECÍFICOS PARA AUXILIAR DE SERVIÇOS GERAIS. Conteúdo 1 - Conhecimentos Gerais: 1) Informações sobre temas relevantes e/ou da atualidade nas áreas de cidadania, educação, cultura, economia, saúde, meio ambiente, consciência ecológica e sustentabilidade. Conteúdo 2 - Conhecimentos Específicos: 1) Noções sobre construção, jardinagem e cultivo de plantas. 2) Faxina, limpeza, arrumação e higiene em geral.. 3) Produtos, materiais, ferramentas e equipamentos de trabalho. 4) Coleta seletiva, separação e destinação correta de resíduos. 5) Segurança e higiene do trabalho. Referências Bibliográficas: - Publicações e legislações que contemplem os conteúdos listados. LEGISLAÇÃO/DIDÁTICA E CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PARA ESTAGIÁRIO EM EDUCAÇÃO Conteúdo – Legislação/Didática e Conhecimentos Específicos: 1) Desenvolvimento Infantil. 2) Concepções Pedagógicas. 3) Teorias Educacionais. 4) Projetos Pedagógicos e Planejamento para o Trabalho em Educação Infantil e Anos Iniciais. 5) Avaliação. 6) O Lúdico como Instrumento de Aprendizagem. 7) O Jogo e o Brincar. 8) Alfabetização. 9) Grafismo. 10) Limites, Disciplina e Comportamento Infantil. 11) Psicomotricidade. 12) Prática Educativa. 13) Educação Especial e Educação Inclusiva. 14) Sexualidade. 15) Referencial Curricular Nacional para Educação Infantil. 16) Ensino Fundamental de Nove Anos. 17) Relacionamento Pais e Escola, Ambiente Educacional e Familiar, Participação dos Pais. 18) Práticas promotoras de igualdade racial. 19) História e Cultura Afro-Brasileira e Indígena. 20) Educação das Relações Étnico-Raciais. 21) Diretrizes Curriculares Nacionais. 22) Legislação. Referências Bibliográficas: - BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. (Dos Princípios Fundamentais - Art. 1º ao 4º. Dos Direitos e Garantias Fundamentais - Art. 5º a 17. Da Organização do Estado - Art. 18 e 19; Art. 29 a 31; Art. 34 a 41. Da Organização dos Poderes - Art. 44 a 69. Da Ordem Social - Art. 193 a 232). - BRASIL. Lei nº 8.069, de 13 de julho de 1990. Dispõe sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente e dá outras providências. - BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. - BRASIL. Lei nº 12.288, de 20 de julho de 2010. Institui o Estatuto da Igualdade Racial. - BRASIL. Lei nº 13.146, de 6 de julho de 2015. Institui a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Estatuto da Pessoa com Deficiência). - SÃO CARLOS. Lei Orgânica do Município. - BRASIL. Parecer CNE/CP nº 003/2004, aprovado em 10 de março de 2004. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Relações MUNICÍPIO DE SÃO CARLOS/SC PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO 007/2019 REALIZAÇÃO: OBJETIVA CONCURSOS LTDA Antes de imprimir este edital, pense em sua responsabilidade e compromisso com o meio ambiente. Seja consciente, a natureza agradece. Pág. 28 de 37 Étnico-Raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Africana. - BRASIL. Parecer CNE/CEB nº 7/2010, aprovado em 7 de abril de 2010. Diretrizes Curriculares Nacionais Gerais para a Educação Básica. - BRASIL. Ministério da Educação. A Criança de 6 anos, a Linguagem Escrita e o Ensino Fundamental de Nove Anos: orientações para o trabalho com a linguagem escrita em turmas de crianças de seis anos de idade. Belo Horizonte. - BRASIL. Ministério da Educação. Brinquedos e Brincadeiras de Creches: manual de orientação pedagógica. Brasília. - BRASIL. Ministério da Educação. Ensino Fundamental de Nove Anos: orientações para a inclusão da criança de seis anos de idade. Brasília: FNDE, Estação Gráfica. - BRASIL. Ministério da Educação. Orientações e Ações para a Educação das Relações Étnico-Raciais. Brasília: SECAD. - BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: introdução aos parâmetros curriculares nacionais. Ensino de primeira a quarta série. Brasília: MEC/SEF. - BRASIL. Ministério da Educação. Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil. - ALARCÃO, I. Professores Reflexivos em uma Escola Reflexiva. Cortez Editora. - BOYNTON, M.; BOYNTON, C. Prevenção e Resolução de Problemas Disciplinares: guia para educadores. Artmed. - CARDOSO, M. S. Educação Inclusiva e Diversidade: uma práxis educativa junto a alunos com necessidades especiais. Redes. - CARREIRA, D. Indicadores da Qualidade na Educação: relações raciais na escola. São Paulo: Ação Educativa. - CASTRO, J. M.; REGATTIERI, M (Org.). Interação Escola-Família: subsídios para práticas escolares. Brasília: UNESCO, MEC. - COLL, C.; MARCHESI, A.; PALACIOS, J. Desenvolvimento Psicológico e Educação. Vol. 3. Artmed. - CRAIDY, C. M (Org.). Convivendo com Crianças de 0 a 6 Anos. Editora Mediação. - CRAIDY, C. M.; KAERCHER, G. E. P. S. Educação Infantil: pra que te quero?. Artmed. - CUNHA, S. R. V. da (Org.). Cor, Som, Movimento: a expressão plástica, musical e dramática no cotidiano da criança. Editora Mediação. (Cadernos Educação Infantil) - DALLA ZEN, M. I. H.; XAVIER, M. L. M (Org.). Alfabeletrar: fundamentos e práticas. Editora Mediação. - FONSECA, V. da. Desenvolvimento Psicomotor e Aprendizagem. Artmed. - GIGANTE, A. M. B.; SANTOS, M. B. dos. Práticas Pedagógicas em Matemática: espaço, tempo e corporeidade. Edelbra. - GREIG, P. A Criança e seu Desenho: o nascimento da arte e da escrita. Artmed. - HOFFMANN, J. Avaliação Mediadora: uma prática em construção de pré-escola à universidade. Editora Mediação. - HOFFMANN, J. Avaliação na Pré-Escola: um olhar sensível e reflexivo sobre a criança. Editora Mediação. - JUNQUEIRA FILHO, G. A. Linguagens Geradoras: seleção e articulação de conteúdos em educação infantil. Editora Mediação. - KISHIMOTO, T. M.; OLIVEIRA-FORMOSINHO, J. Em Busca da Pedagogia da Infância: pertencer e participar. Penso. - MACEDO, L. de; PETTY, A. L. S.; PASSOS, N. C. Os jogos e o lúdico na aprendizagem escolar. Artmed. - MACHADO, P. B. Comportamento Infantil: estabelecendo limites. Editora Mediação. - MANTOAN, M. T. E. Inclusão Escolar: o que é? por quê? como fazer?. Editora Moderna. - MANTOVANI, M. Quando é Necessário Dizer Não!. Paulinas. - MARINHO, H. R. B (Org.). Pedagogia do Movimento: universo lúdico e psicomotricidade. Ibpex. - MÈREDIEU, F. de. O Desenho Infantil. Cultrix. - MINGUET, P. A (Org.). A Construção do Conhecimento na Educação. Artmed. - MORAIS, A. G. de. Ortografia: ensinar e aprender. Editora Ática. - MOYLES, J. R. Só Brincar? O papel do brincar na educação infantil. Artmed. - MUNANGA, K (Org.). Superando o Racismo na Escola. Ministério da Educação, Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade. - OLIVEIRA, Z. Educação Infantil: fundamentos e métodos. Cortez Editora. - PERRENOUD, P. Dez Novas Competências para Ensinar. Artmed. - PIÑÓN, A.; FUNARI, P. P. A Temática Indígena na Escola: subsídios para os professores. Editora Contexto. - SEQUEIROS, L. Educar para a Solidariedade: projeto didático para uma nova cultura de relações entre os povos. Artmed. - SOARES, M. Alfabetização e Letramento. Editora Contexto. - SUKIENNIK, P. B (Org.). O Aluno Problema: transtornos emocionais de crianças e adolescentes. Mercado Aberto. - TEBEROSKY, A. Aprendendo a Escrever: perspectivas psicológicas e implicações educacionais. Editora Ática. - TEBEROSKY, A.; COLOMER, T. Aprender a Ler e a Escrever: uma proposta construtivista. Artmed. - ZABALA, A. A Prática Educativa: como ensinar. Artmed. - ZABALZA, M. A. Qualidade em Educação Infantil. Artmed. PARA PROFESSOR DE EDUCAÇÃO INFANTIL. Conteúdo: Legislação/Didática e Conhecimentos Específicos: 1) Desenvolvimento infantil. 2) Organização do trabalho pedagógico na Educação Infantil. 3) A organização do espaço na Educação Infantil. 4) Rotinas na Educação Infantil. 5) Projetos pedagógicos e planejamento para o trabalho em Educação Infantil. 6) Avaliação na Educação Infantil. 7) Teorias educacionais. 8) Concepções Pedagógicas. 9) Grafismo. 10) Desenho infantil. 11) Limites, Disciplina e Comportamento Infantil. 12) Psicomotricidade. 13) Prática Educativa. 14) O lúdico como instrumento de aprendizagem. 15) O jogo e o brincar. 16) Sexualidade. 17) Educação Especial e Educação Inclusiva. 18) Formação de Professores. 19) Referencial Curricular Nacional para Educação Infantil. 20) Linguagens e Linguagens Geradoras. 21) Relacionamento Pais e Escola, Ambiente Educacional e Familiar, Participação dos Pais. 22) Práticas promotoras de igualdade racial. 23) História e Cultura Afro-Brasileira e Indígena. 24) Educação das Relações Étnico-Raciais. 25) Educação para Todos. 26) Diretrizes Curriculares Nacionais. 27) Legislação. Didática da Matemática: 1) O jogo e o ensino de Matemática. 2) O Ensino e Aprendizagem da Matemática e Suas Implicações Teóricas. 3) A Compreensão dos Conceitos Matemáticos pelas Crianças. 4) A Construção do Conhecimento Matemático. 5) Práticas pedagógicas. Referências Bibliográficas: - BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. (Dos Princípios Fundamentais - Art. 1º ao 4º. Dos Direitos e Garantias Fundamentais - Art. 5º a 17. Da Organização do Estado - Art. 18 e 19; Art. 29 a 31; Art. 34 a 41. Da Organização dos Poderes - Art. 44 a 69. Da Ordem Social - Art. 193 a 232). - BRASIL. Lei nº 8.069, de 13 de julho de 1990. Dispõe sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente e dá outras providências. - BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. - BRASIL. Lei nº 12.288, de 20 de julho de 2010. Institui o Estatuto da Igualdade Racial. - BRASIL. Lei nº 13.146, de 6 de julho de 2015. Institui a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Estatuto da Pessoa com Deficiência). - SÃO CARLOS. Lei Orgânica do Município. MUNICÍPIO DE SÃO CARLOS/SC PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO 007/2019 REALIZAÇÃO: OBJETIVA CONCURSOS LTDA Antes de imprimir este edital, pense em sua responsabilidade e compromisso com o meio ambiente. Seja consciente, a natureza agradece. Pág. 29 de 37 - SÃO CARLOS. Lei Municipal nº 26 de 17 de junho de 2002. Regime Jurídico dos Servidores Públicos do Município. - BRASIL. Parecer CNE/CP nº 003/2004, aprovado em 10 de março de 2004. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Relações Étnico-Raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Africana. - BRASIL. Parecer CNE/CEB nº 7/2010, aprovado em 7 de abril de 2010. Diretrizes Curriculares Nacionais Gerais para a Educação Básica. - BRASIL. Ministério da Educação. Brinquedos e Brincadeiras de Creches: manual de orientação pedagógica. Brasília. - BRASIL. Ministério da Educação. Educação Infantil e Práticas Promotoras de Igualdade Racial. São Paulo: Centro de Estudos das Relações de Trabalho e Desigualdades - CEERT: Instituto Avisa lá - Formação Continuada de Educadores. - BRASIL. Ministério da Educação. Orientações e Ações para a Educação das Relações Étnico-Raciais. Brasília: SECAD. - BRASIL. Ministério da Educação. Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil. Vol. I, II e III. - ALARCÃO, I. Professores Reflexivos em uma Escola Reflexiva. Cortez Editora. - ALVES, E. M. S. A Ludicidade e o Ensino de Matemática: uma prática possível. Papirus. - ANTUNES, C. As Inteligências Múltiplas e seus Estímulos. Papirus. - BARBOSA, M. C. S.; HORN, M. G. S. Projetos Pedagógicos na Educação Infantil. Artmed. - BARBOSA, M. C. S. Por Amor e Por Força: rotinas na educação infantil. Artmed. - BEYER, H. O. Inclusão e Avaliação na Escola de Alunos com Necessidades Educacionais Especiais. Editora Mediação. - BOYNTON, M.; BOYNTON, C. Prevenção e Resolução de Problemas Disciplinares: guia para educadores. Artmed. - CARDOSO, M. S. Educação Inclusiva e Diversidade: uma práxis educativa junto a alunos com necessidades especiais. Redes. - CARREIRA, D. Indicadores da Qualidade na Educação: relações raciais na escola. São Paulo: Ação Educativa. - CASTORINA, J. A. et al. Piaget e Vygotsky: novas contribuições para o debate. Editora Ática. - CASTRO, J. M.; REGATTIERI, M (Org.). Interação Escola-Família: subsídios para práticas escolares. Brasília: UNESCO, MEC. - CERQUETTI-ABERKANE, F.; BERDONNEAU, C. O Ensino da Matemática na Educação Infantil. Artmed. - COLL, C.; MARCHESI, A.; PALACIOS, J. Desenvolvimento Psicológico e Educação. Artmed. - CRAIDY, C. M.; KAERCHER, G. E. P. S. Educação Infantil: pra que te quero?. Artmed. - CRAIDY, C. M (Org.). Convivendo com Crianças de 0 a 6 Anos. Editora Mediação. - CUNHA, S. R. V. da (Org.). Cor, Som, Movimento: a expressão plástica, musical e dramática no cotidiano da criança. Editora Mediação. (Cadernos Educação Infantil) - FONSECA, V. da. Desenvolvimento Psicomotor e Aprendizagem. Artmed. - FONSECA, V. da. Educação Especial: programa de estimulação precoce, uma introdução às ideias de Feuerstein. Artmed. - FREIRE, P. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa. Paz e Terra. - GIANCATERINO, R. Escola, Professor, Aluno. Madras. - GIGANTE, A. M. B.; SANTOS, M. B. dos. Práticas Pedagógicas em Matemática: espaço, tempo e corporeidade. Edelbra. - GONZALEZ-MENA, J. Fundamentos da Educação Infantil: ensinando crianças em uma sociedade diversificada. AMGH. - GREIG, P. A Criança e seu Desenho: o nascimento da arte e da escrita. Artmed. - HOFFMANN, J. Avaliação Mediadora: uma prática em construção de pré-escola à universidade. Editora Mediação. - HOFFMANN, J. Avaliação na Pré-Escola: um olhar sensível e reflexivo sobre a criança. Editora Mediação. - HORN, M. G. S. Sabores, Cores, Sons, Aromas: a organização dos espaços na educação infantil. Artmed. - JUNQUEIRA FILHO, G. A. Linguagens Geradoras: seleção e articulação de conteúdos em educação infantil. Editora Mediação. - KISHIMOTO, T. M.; OLIVEIRA-FORMOSINHO, J. Em Busca da Pedagogia da Infância: pertencer e participar. Penso. - LORENZATO, S. Educação Infantil e Percepção Matemática. Autores Associados. - MACEDO, L. de. Ensaios Pedagógicos: como construir uma escola para todos?. Artmed. - MACEDO, L. de; PETTY, A. L. S.; PASSOS, N. C. Os jogos e o lúdico na aprendizagem escolar. Artmed. - MACHADO, P. B. Comportamento Infantil: estabelecendo limites. Editora Mediação. - MANTOAN, M. T. E. Inclusão Escolar: o que é? por quê? como fazer?. Editora Moderna. - MANTOVANI, M. Quando é Necessário Dizer Não!. Paulinas. - MARINHO, H. R. B (Org). Pedagogia do Movimento: universo lúdico e psicomotricidade. Ibpex. - MATTOS, R. A. de. História e Cultura Afro-Brasileira. Editora Contexto. - MÈREDIEU, F. de. O Desenho Infantil. Cultrix. - MINGUET, P. A (Org.) A Construção do Conhecimento na Educação. Artmed. - MOYLES, J. R. Só Brincar? opapel do brincar na educação infantil. Artmed. - MUNANGA, K (Org.). Superando o Racismo na Escola. Ministério da Educação, Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade. - OLIVEIRA, Z. Educação Infantil: fundamentos e métodos. Cortez Editora. - PANIZZA, M. et al. Ensinar Matemática na Educação Infantil e nas Séries Iniciais: análise e propostas. Artmed. - PERRENOUD, P. Dez Novas Competências para Ensinar. Artmed. - PIÑÓN, A.; FUNARI, P. P. A Temática Indígena na Escola: subsídios para os professores. Editora Contexto. - REIS, S. M. G. dos. A Matemática no Cotidiano Infantil: jogos e atividades com crianças de 3 a 6 anos para o desenvolvimento do raciocínio lógico-matemático. Papirus. - SEQUEIROS, L. Educar para a Solidariedade: projeto didático para uma nova cultura de relações entre os povos. Artmed. - SMOLE, K. S. A Matemática na Educação Infantil: a teoria das inteligências múltiplas na prática escolar. Artmed. - SMOLE, K. S.; DINIZ, M. I.; CÂNDIDO, P. Resolução de Problemas. Artmed. (Coleção Matemática de 0 a 6 Anos) - SMOLE, K. S.; DINIZ, M. I.; CÂNDIDO, P. Figuras e Formas. Artmed. (Coleção Matemática de 0 a 6 Anos) - STOBÄUS, C. D.; MOSQUERA, J. J. M. Educação Especial: em direção à educação inclusiva. EDIPUCRS. - SUKIENNIK, P. B (Org.). O Aluno Problema: transtornos emocionais de crianças e adolescentes. Mercado Aberto. - VASCONCELLOS, C. S. Avaliação da Aprendizagem: práticas de mudança por uma práxis transformadora. Libertad. - VYGOTSKY, L. S. Formação Social da Mente. Martins Fontes. - ZABALA, A. A Prática Educativa: como ensinar. Artmed. - ZABALZA, M. A. Qualidade em Educação Infantil. Artmed. PARA PROFESSOR DE ENSINO FUNDAMENTAL I – ANOS INICIAIS. Conteúdo: Legislação/Didática e Conhecimentos Específicos: 1) Infância: Educação e Sociedade. 2) Desenvolvimento da Criança. 3) Concepções Pedagógicas. 4) Teorias Educacionais. 5) Planejamento Pedagógico. 6) Avaliação. 7) Currículo. 8) O Lúdico como Instrumento de MUNICÍPIO DE SÃO CARLOS/SC PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO 007/2019 REALIZAÇÃO: OBJETIVA CONCURSOS LTDA Antes de imprimir este edital, pense em sua responsabilidade e compromisso com o meio ambiente. Seja consciente, a natureza agradece. Pág. 30 de 37 Aprendizagem. 9) A Importância do Jogo na Aprendizagem. 10) Fracasso Escolar. 11) Grafismo. 12) Limites, Disciplina e Comportamento Infantil. 13) Psicomotricidade. 14) Prática Educativa. 15) Formação de Professores. 16) Educação Especial e Educação Inclusiva. 17) Sexualidade. 18) Dificuldades de Aprendizagem. 19) Alfabetização. 20) Educação de Jovens e Adultos. 21) Cidadania. 22) Parâmetros Curriculares Nacionais. 23) Ensino Fundamental de Nove Anos. 24) Relacionamento Pais e Escola, Ambiente Educacional e Familiar, Participação dos Pais. 25) História e Cultura Afro-Brasileira e Indígena. 26) Educação das Relações Étnico-Raciais. 27) Educação para Todos. 28) Diretrizes Curriculares Nacionais. 29) Legislação. Didática da Matemática: 1) O jogo e o ensino de Matemática. 2) O Ensino e Aprendizagem da Matemática e Suas Implicações Teóricas. 3) A Compreensão dos Conceitos Matemáticos pelas Crianças. 4) A Construção do Conhecimento Matemático. 5) Princípios de Aprendizagem. 6) Práticas pedagógicas. 7) O Conceito de Numeralização. 8) Ensino da Aritmética, de Frações e da Geometria. Referências Bibliográficas: - BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. (Dos Princípios Fundamentais - Art. 1º ao 4º. Dos Direitos e Garantias Fundamentais - Art. 5º a 17. Da Organização do Estado - Art. 18 e 19; Art. 29 a 31; Art. 34 a 41. Da Organização dos Poderes - Art. 44 a 69. Da Ordem Social - Art. 193 a 232). - BRASIL. Lei nº 8.069, de 13 de julho de 1990. Dispõe sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente e dá outras providências. - BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. - BRASIL. Lei nº 12.288, de 20 de julho de 2010. Institui o Estatuto da Igualdade Racial. - BRASIL. Lei nº 13.146, de 6 de julho de 2015. Institui a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Estatuto da Pessoa com Deficiência). - SÃO CARLOS. Lei Orgânica do Município. - SÃO CARLOS. Lei Municipal nº 26 de 17 de junho de 2002. Regime Jurídico dos Servidores Públicos do Município. - BRASIL. Ministério da Educação. A Criança de 6 anos, a Linguagem Escrita e o Ensino Fundamental de Nove Anos: orientações para o trabalho com a linguagem escrita em turmas de crianças de seis anos de idade. Belo Horizonte. - BRASIL. Ministério da Educação. Ensino Fundamental de Nove Anos: orientações gerais. Brasília. - BRASIL. Ministério da Educação. Ensino Fundamental de Nove Anos: orientações para a inclusão da criança de seis anos de idade. Brasília: FNDE, Estação Gráfica. - BRASIL. Ministério da Educação. Orientações e Ações para a Educação das Relações Étnico-Raciais. Brasília: SECAD. - BRASIL. Parecer CNE/CP nº 003/2004, aprovado em 10 de março de 2004. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Relações Étnico-Raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Africana. - BRASIL. Parecer CNE/CEB nº 7/2010, aprovado em 7 de abril de 2010. Diretrizes Curriculares Nacionais Gerais para a Educação Básica. - BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: introdução aos parâmetros curriculares nacionais. Ensino de primeira a quarta série. Brasília: MEC/SEF. - ALARCÃO, I. Professores Reflexivos em uma Escola Reflexiva. Cortez Editora. - ALVES, E. M. S. A Ludicidade e o Ensino de Matemática: uma prática possível. Papirus. - ANTUNES, C. As Inteligências Múltiplas e seus Estímulos. Papirus. - BEYER, H. O. Inclusão e Avaliação na Escola de Alunos com Necessidades Educacionais Especiais. Editora Mediação. - BOYNTON, M.; BOYNTON, C. Prevenção e Resolução de Problemas Disciplinares: guia para educadores. Artmed. - CARDOSO, M. S. Educação Inclusiva e Diversidade: uma práxis educativa junto a alunos com necessidades especiais. Redes Editora. - CARREIRA, D. Indicadores da Qualidade na Educação: relações raciais na escola. São Paulo: Ação Educativa. - CARRETERO, M. Construir e Ensinar: as Ciências Sociais e a História. Artmed. - CASTORINA, J.A. et al. Piaget e Vygotsky: novas contribuições para o debate. Editora Ática. - CASTRO, J. M.; REGATTIERI, M (Org.). Interação escola-família: subsídios para práticas escolares. Brasília: UNESCO, MEC. - COLL, C.; MARCHESI, A; PALACIOS, J. Desenvolvimento Psicológico e Educação. Vol. 3. Artmed. - DALLA ZEN, M. I. H.; XAVIER, M. L. M (Org.). Alfabeletrar: fundamentos e práticas. Editora Mediação. - DURANTE, M. Alfabetização de Adultos: leitura e produção de textos. Artes Médicas. - FERREIRO, E. Reflexões sobre Alfabetização. Cortez Editora. - FERREIRO, E.; TEBEROSKY, A. Psicogênese da Língua Escrita. Artmed. - FONSECA, V. da. Desenvolvimento Psicomotor e Aprendizagem. Artmed. - FONSECA, V. da. Educação Especial: programa de estimulação precoce, uma introdução às ideias de Feuerstein. Artmed. - FREIRE, P. A Importância do Ato de Ler: em três artigos que se completam. Cortez Editora. - FREIRE, P. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa. Paz e Terra. - GIANCATERINO, R. Escola, Professor, Aluno. Madras. - GIGANTE, A. M. B.; SANTOS, M. B. dos. Práticas Pedagógicas em Matemática: espaço, tempo e corporeidade. Edelbra. - GOLBERT, C. S. Matemática nas Séries Iniciais: o sistema decimal de numeração. Editora Mediação. - GOLBERT, C. S. Novos Rumos na Aprendizagem da Matemática. Editora Mediação. - GREIG, P. A Criança e seu Desenho: o nascimento da arte e da escrita. Artmed. - HERNÁNDEZ, F.; VENTURA, M. A Organização do Currículo por Projetos de Trabalho: o conhecimento é um caleidoscópio. Artmed. - HOFFMANN, J. Avaliação Mediadora: uma prática em construção de pré-escola à universidade. Editora Mediação. - HOFFMANN, J. Avaliação Mito e Desafio. Editora Mediação. - HOFFMANN, J. Avaliar para promover: as setas do caminho. Editora Mediação. - KAMII, C. A Criança e o Número. Papirus. - KISHIMOTO, T. M.; OLIVEIRA-FORMOSINHO, J. Em Busca da Pedagogia da Infância: pertencer e participar. Penso. - LIPPMANN, L. Ensino da Matemática. IESDE Brasil. - MACEDO, L. de; PETTY, A. L. S.; PASSOS, N. C. Os jogos e o lúdico na aprendizagem escolar. Artmed. - MACEDO, L.de. Ensaios Pedagógicos: como construir uma escola para todos?. Artmed. - MALDANER, A. Educação Matemática: fundamentos teórico-práticos para professores dos anos iniciais. Editora Mediação. - MANTOAN, M. T. E. Inclusão Escolar: o que é? Por quê? Como fazer?. Editora Moderna. - MARINHO, H. R. B (Org). Pedagogia do Movimento: universo lúdico e psicomotricidade. Ibpex. - MATTOS, R. A. de. História e Cultura Afro-brasileira. Editora Contexto. - MINGUET, P. A (Org.). A Construção do Conhecimento na Educação. Artmed. - MORIN, E. Os Sete Saberes Necessários à Educação do Futuro. Cortez Editora. - MUNANGA, K (Org.). Superando o Racismo na Escola. Ministério da Educação, Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade. MUNICÍPIO DE SÃO CARLOS/SC PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO 007/2019 REALIZAÇÃO: OBJETIVA CONCURSOS LTDA Antes de imprimir este edital, pense em sua responsabilidade e compromisso com o meio ambiente. Seja consciente, a natureza agradece. Pág. 31 de 37 - PANIZZA, M. et al. Ensinar Matemática na Educação Infantil e nas Séries Iniciais: análise e propostas. Artmed. - PERRENOUD, P. Dez Novas Competências para Ensinar. Artmed. - PERRENOUD, P. Ensinar: agir na urgência, decidir na incerteza. Artmed. - PIÑÓN, A.; FUNARI, P. P. A Temática Indígena na Escola: subsídios para os professores. Editora Contexto. - RANGEL, A. C. Educação Matemática e a Construção do Número pela Criança. Artmed. - REIS, S. M. G. dos. A Matemática no Cotidiano Infantil: jogos e atividades com crianças de 3 a 6 anos para o desenvolvimento do raciocínio lógico-matemático. Papirus. - SEQUEIROS, L. Educar para a Solidariedade: projeto didático para uma nova cultura de relações entre os povos. Artmed. - SMOLE, K. S.; DINIZ, M. I. Ler, Escrever e Resolver Problemas. Artmed. - SMOLE, K. S.; DINIZ, M. I.; CÂNDIDO, P. Cadernos do Mathema: Ensino Fundamental: Jogos de Matemática de 1° a 5° ano. Artmed. - SMOLE, K. S.; DINIZ, M. I.; CÂNDIDO, P. Resolução de Problemas. Artmed. (Coleção Matemática de 0 a 6 Anos) - SMOLE, K. S.; DINIZ, M. I.; CÂNDIDO, P. Figuras e Formas. Artmed. (Coleção Matemática de 0 a 6 Anos) - SOARES, M. Alfabetização e Letramento. Editora Contexto. - STOBÄUS, C. D.; MOSQUERA, J. J. M. Educação Especial: em direção à educação inclusiva. EDIPUCRS. - SUKIENNIK, P. B (Org.). O Aluno Problema: transtornos emocionais de crianças e adolescentes. Mercado Aberto. - TEBEROSKY, A.; COLOMER, T. Aprender a Ler e a Escrever: uma proposta construtivista. Artmed. - VASCONCELLOS, C. S. Avaliação da Aprendizagem: práticas de mudança por uma práxis transformadora. Libertad. - VYGOTSKY, L. S. Formação Social da Mente. Martins Fontes. - WEISZ, T.; SANCHEZ, A. O Diálogo entre o Ensino e a Aprendizagem. Editora Ática. - ZABALA, A. A Prática Educativa: como ensinar. Artmed. PARA PROFESSOR DE ARTES, PROFESSOR DE CIÊNCIAS, PROFESSOR DE EDUCAÇÃO E TECNOLOGIA, PROFESSOR DE EDUCAÇÃO ESPECIAL, PROFESSOR DE EDUCAÇÃO FÍSICA, PROFESSOR DE ENSINO RELIGIOSO, PROFESSOR DE GEOGRAFIA, PROFESSOR DE HISTÓRIA, PROFESSOR DE LÍNGUA INGLESA, PROFESSOR DE LÍNGUA PORTUGUESA e PROFESSOR DE MATEMÁTICA. Conteúdo: Legislação/Didática: 1) O Desenvolvimento da Criança e do Adolescente. 2) Projetos Pedagógicos e Planejamento de Aula. 3) Teorias Educacionais. 4) Concepções Pedagógicas. 5) Mediação da Aprendizagem. 6) Avaliação. 7) Currículo. 8) Sexualidade. 9) Drogas. 10) Fracasso Escolar. 11) A Prática Educativa. 12) Formação de Professores. 13) Educação de Jovens e Adultos. 14) Mídia e Educação. 15) Disciplina e Limites. 16) Cidadania. 17) Educação Inclusiva. 18) Relacionamento Pais e Escola, Ambiente Educacional e Familiar, Participação dos Pais. 19) Diretrizes Curriculares Nacionais. 20) História e Cultura Afro-Brasileira e Indígena. 21) Educação das Relações Étnico-Raciais. 22) Legislação. Referências Bibliográficas: - BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. (Dos Princípios Fundamentais - Art. 1º ao 4º. Dos Direitos e Garantias Fundamentais - Art. 5º a 17. Da Organização do Estado - Art. 18 e 19; Art. 29 a 31; Art. 34 a 41. Da Organização dos Poderes - Art. 44 a 69. Da Ordem Social - Art. 193 a 232). - BRASIL. Lei nº 8.069, de 13 de julho de 1990. Dispõe sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente e dá outras providências. - BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. - BRASIL. Lei nº 12.288, de 20 de julho de 2010. Institui o Estatuto da Igualdade Racial. - BRASIL. Lei nº 13.146, de 6 de julho de 2015. Institui a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Estatuto da Pessoa com Deficiência). - SÃO CARLOS. Lei Orgânica do Município. - SÃO CARLOS. Lei Municipal nº 26 de 17 de junho de 2002. Regime Jurídico dos Servidores Públicos do Município. - BRASIL. Parecer CNE/CP nº 003/2004, aprovado em 10 de março de 2004. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Relações Étnico-Raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Africana. - BRASIL. Parecer CNE/CEB nº 7/2010, aprovado em 7 de abril de 2010. Diretrizes Curriculares Nacionais Gerais para a Educação Básica. - BRASIL. Ministério da Educação. Ensino Fundamental de Nove Anos: orientações gerais. Brasília. - BRASIL. Ministério da Educação. Jovens de 15 a 17 Anos no Ensino Fundamental. Caderno de Reflexões. Brasília. - BRASIL. Ministério da Educação. Orientações e Ações para a Educação das Relações Étnico-Raciais. Brasília: SECAD. - ALARCÃO, I. Professores Reflexivos em uma Escola Reflexiva. Cortez Editora. - BEYER, H. O. Inclusão e Avaliação na Escola de Alunos com Necessidades Educacionais Especiais. Editora Mediação. - BOYNTON, M.; BOYNTON, C. Prevenção e Resolução de Problemas Disciplinares: guia para educadores. Artmed. - CARDOSO, M. S. Educação Inclusiva e Diversidade: uma práxis educativa junto a alunos com necessidades especiais. Redes. - CARREIRA, D. Indicadores da Qualidade na Educação: relações raciais na escola. São Paulo: Ação Educativa. - CASTRO, J. M.; REGATTIERI, M (Org.). Interação escola-família: subsídios para práticas escolares. Brasília: UNESCO, MEC. - COLL, C.; MARCHESI, A.; PALACIOS, J. Desenvolvimento Psicológico e Educação. Vol. 3. Artmed. - DEMO, P. Educar pela Pesquisa. Autores Associados. - DEMO, P. Ser Professor: é cuidar que o aluno aprenda. Editora Mediação. - DURANTE, M. Alfabetização de Adultos: leitura e produção de textos. Artes Médicas. - FREIRE, P.; SHOR, I. Medo e Ousadia: o cotidiano do professor. Paz e Terra. - FREIRE, P. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa. Paz e Terra. - FREIRE, P. Pedagogia dos Sonhos Possíveis. Editora UNESP. - GADOTTI, M. História das Ideias Pedagógicas. Ática. - GIANCATERINO, R. Escola, Professor, Aluno. Madras. - HERNÁNDEZ, F.; VENTURA, M. A Organização do Currículo por Projetos de Trabalho: o conhecimento é um caleidoscópio. Artmed. - HOFFMANN, J. Avaliação Mediadora: uma prática em construção de pré-escola à universidade. Editora Mediação. - HOFFMANN, J. Avaliação Mito e Desafio. Editora Mediação. - HOFFMANN, J. Avaliar para promover: as setas do caminho. Editora Mediação. - LUCKESI, C. C. Avaliação da Aprendizagem Escolar. Cortez Editora. - MACEDO, L. de. Ensaios Pedagógicos: como construir uma escola para todos?. Artmed. - MANTOAN, M. T. E. Inclusão Escolar: o que é? Por quê? Como fazer?. Moderna. - MATTOS, R. A. de. História e Cultura Afro-brasileira. Editora Contexto. - MEIER, M.; GARCIA, S. Mediação da Aprendizagem: contribuições de Feuerstein e de Vygotsky. Edição do Autor. - MINGUET, P. A (Org.). A Construção do Conhecimento na Educação. Artmed. MUNICÍPIO DE SÃO CARLOS/SC PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO 007/2019 REALIZAÇÃO: OBJETIVA CONCURSOS LTDA Antes de imprimir este edital, pense em sua responsabilidade e compromisso com o meio ambiente. Seja consciente, a natureza agradece. Pág. 32 de 37 - MORIN, E. A Cabeça Bem-Feita: repensar a reforma, reformar o pensamento. Bertrand. - MORIN, E. Os Sete Saberes Necessários à Educação do Futuro. Cortez Editora. - MUNANGA, K (Org.). Superando o Racismo na escola. Ministério da Educação, Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade. - OUTEIRAL, J. Adolescer: estudos revisados sobre a adolescência. Revinter. - PERRENOUD, P. Dez Novas Competências para Ensinar. Artmed. - PIÑÓN, A.; FUNARI, P. P. A Temática Indígena na Escola: subsídios para os professores. Editora Contexto. - SACRISTÁN, J. C.; GÓMEZ, A. I. P. Compreender e Transformar o Ensino. Artmed. - SEQUEIROS, L. Educar para a Solidariedade: projeto didático para uma nova cultura de relações entre os povos. Artmed. - SILVA, T. T. Documentos de Identidade: uma introdução às teorias do currículo. Autêntica. - STAINBACK, S.; STAINBACK, W. Inclusão: um guia para educadores. Trad. Magda França Lopes. Artmed. - SUKIENNIK, P. B (Org.). O Aluno Problema: transtornos emocionais de crianças e adolescentes. Mercado Aberto. - TIBA, I. Juventude & Drogas: anjos caídos. Integrare. - VASCONCELLOS, C. S. Avaliação da Aprendizagem: práticas de mudança por uma práxis transformadora. Libertad. - WEISZ, T.; SANCHEZ, A. O Diálogo entre o Ensino e a Aprendizagem. Editora Ática. - ZABALA, A. A Prática Educativa: como ensinar. Artmed. PARA PROFESSOR DE ARTES. Conteúdo 2 - Conhecimentos Específicos: 1) História da Arte. 2) Ensino da arte e novas tecnologias. 3) Didática, Tendências, Práticas Pedagógicas e Avaliação no Ensino de Artes. 4) A linguagem artística. 5) Produção de Artes. 6) Aprendizagem Artística. 7) Metodologia de ensino e aprendizagem em Artes. 8) O ensino de Artes e o cotidiano escolar contemporâneo. 9) Arte e Sociedade. 10) Manifestações artísticas. 11) Construção do Conhecimento. 12) Parâmetros Curriculares Nacionais. Referências Bibliográficas: - AMARAL, A.; TORAL, A. Arte e Sociedade no Brasil. Instituto Callis. V. 1, 2 e 3. - BARBOSA, A. M. A Imagem no Ensino da Arte. Perspectiva. - BARBOSA, A. M. Arte-Educação no Brasil: das origens ao modernismo. Perspectiva. - BARBOSA, A. M. Teoria e Prática da Educação Artística. Cultrix. - BARBOSA, A. M. Tópicos Utópicos. C/ARTE. - BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclos do Ensino Fundamental: Arte. Brasília: MEC/SEF. - CANCLINI, N. G. A Socialização da Arte: teoria e prática na América Latina. Cultrix. - CUNHA, S. R. V. da (Org.). Cor, Som, Movimento: a expressão plástica, musical e dramática no cotidiano da criança. Editora Mediação. (Cadernos Educação Infantil) - FERRAZ, M. H. C. T.; FUSARI, M. F. R. Arte na Educação Escolar. Cortez Editora. - FERRAZ, M. H. C. T; FUSARI, M. F. R. Metodologia do Ensino da Arte. Cortez Editora. - GARCEZ, L.; OLIVEIRA, J. Explicando a Arte Brasileira. Nova Fronteira. - HERNÁNDEZ, F. Catadores da Cultura Visual: proposta para uma nova narrativa educacional. Editora Mediação. - HERNÁNDEZ, F. Cultura Visual, Mudança Educativa e Projetos de Trabalho. Artes Médicas Sul. - IAVELBERG, R. Para Gostar de Aprender Arte: sala de aula e formação de professores. Artes Médicas. - JAPIASSU, R. Metodologia do Ensino de Teatro. Papirus Editora. - MARTINS, M. C.; PICOSQUE, G; GUERRA, M. T. T. Didática de Ensino de Arte - A língua do mundo: poetizar, fruir e conhecer arte. FTD. - MARTINS, M. C.; PICOSQUE, G.; GUERRA, M. T. T. Teoria e Prática do Ensino de Arte: a língua do mundo. FTD. - MÖDINGER, C. R. et al. Artes Visuais, Dança, Música e Teatro: práticas pedagógicas e colaborações docentes. Edelbra. - MÖDINGER, C. R. et al. Práticas Pedagógicas em Artes: espaço, tempo e corporeidade. Edelbra. - OLIVEIRA, J.; GARCEZ, L. Explicando a Arte: uma iniciação para entender e apreciar as artes visuais. Ediouro. - OSTROWER, F. Universos da Arte. Campus. - PENNA, M. Música(s) e Seu Ensino. Sulina. - PILLAR, A. D (Org.). A Educação do Olhar no Ensino das Artes. Mediação. - PILLAR, A. D. Desenho e Construção do Conhecimento na Criança. Artes Médicas. - PIMENTEL, L. G (Org.). Som, Gesto, Forma e Cor: dimensões da Arte e seu ensino. C/ARTE. - PROENÇA, G. História da Arte. Editora Ática. - SANTAELLA, L. Comunicação Ubíqua: repercussões na cultura e na educação. Paulus. - TATIT, A.; MACHADO, M. S. M. 300 propostas de artes visuais. Edições Loyola. - TREVISAN, A. Como Apreciar a Arte. AGE Editora. PARA PROFESSOR DE CIÊNCIAS. Conteúdo 2 - Conhecimentos Específicos: 1) Ambiente e recursos naturais: Fatores Abióticos do ambiente - Ar, Água, Rochas e Solo; Os Recursos Naturais e sua Utilização pelo Homem e demais Seres vivos; Noções de Ecologia; Problemas ambientais; Características dos ecossistemas brasileiros. 2) Seres vivos: Propriedades, Nomenclaturas e Classificação dos Seres Vivos; Níveis de Organização dos Seres Vivos; Anatomia, Morfologia e Fisiologia dos Seres Vivos; Noções de Evolução. 3) Corpo Humano: Anatomia, Morfologia e Fisiologia dos Sistemas: Digestivo, Respiratório, Circulatório, Excretor, Locomotor, Sensorial, Nervoso, Endócrino e Reprodutor; Noções de Embriologia e Hereditariedade; Doenças humanas virais, bacterianas e parasitárias; Relação entre Hábitos Alimentares e Comportamentais do Homem e sua saúde; Adolescência e sexualidade. 4) Química e Física: Fenômenos da natureza: físicos e químicos; Estrutura e Propriedades da Matéria; Estados Físicos da Matéria; Transformações da matéria; Elementos Químicos, Substâncias e Misturas; Funções e Reações Químicas; Força e movimento; Fontes, formas e transformação de energia; Calor e temperatura; Produção, propagação e efeitos do calor; As ondas e o som; A luz, magnetismo, eletricidade. 5) Metodologias no Ensino de Ciências e a organização da prática educativa. 6) Noções de astronomia. 7) Parâmetros Curriculares Nacionais. Referências Bibliográficas: - AMABIS, J. M.; MARTHO, G. R. Biologia. Editora Moderna. V. 1, 2 e 3. - BARNES, R. D.; RUPPERT, E. E. Zoologia dos Invertebrados. Roca. - BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclos do Ensino Fundamental: Ciências Naturais. Brasília: MEC/SEF. - CANTO, E.L. Ciências Naturais: aprendendo com o cotidiano. Moderna. - CAPRA, F. Alfabetização Ecológica: a educação das crianças para um mundo sustentável. Cultrix. MUNICÍPIO DE SÃO CARLOS/SC PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO 007/2019 REALIZAÇÃO: OBJETIVA CONCURSOS LTDA Antes de imprimir este edital, pense em sua responsabilidade e compromisso com o meio ambiente. Seja consciente, a natureza agradece. Pág. 33 de 37 - CRUZ, D. Coleção Tudo é Ciências. Editora Ática. - CRUZ, D. Química e Física. Editora Ática. - CURTIS, H. Biologia. Guanabara Koogan. - DE ROBERTIS, E. Biologia Celular e Molecular. Ed. Guanabara Koogan. - DELIZOICOV, D.; ANGOTTI, J. A.; PERNAMBUCO, M. M. Ensino de Ciências: fundamentos e métodos. Cortez Editora. - DIAS, G. F. Pegada Ecológica e Sustentabilidade Humana. Gaia. - LOPES, S. Coleção BIO volume único. Editora Saraiva. - ODUM, E. Fundamentos de Ecologia. Ed. Guanabara Koogan. - PURVES, W.K.; SADAVA, D.; ORIANS, G.H.; HELLER, H.C. Vida, A Ciência da Biologia. Artmed. - RAVEN, P.H. Biologia Vegetal. Guanabara Koogan. - SAMPAIO, J. L.; CALÇADA, C. S. Física. Saraiva. - TITO, P.; CANTO, E. Química na Abordagem do Cotidiano. Moderna. - USBERCO, J.; SALVADOR, E. Química. Saraiva. PARA PROFESSOR DE EDUCAÇÃO E TECNOLOGIA. Conteúdo 2 - Conhecimentos Específicos: 1) Tecnologia, educação e escola. 2) A informática e a internet na escola. 3) Conceitos de internet e de intranet. 4) Conceitos e modos de utilização de ferramentas e de aplicativos de navegação, de correio eletrônico, de grupos de discussão, de busca e de pesquisa. 5) Benefícios para a educação com o uso da informática. 6) Formas de utilização da informática em sala de aula, no processo de ensino-aprendizagem. 7) Importância do uso da informática para as instituições de ensino no campo pedagógico. 8) Dificuldades encontradas pelas instituições de ensino para aplicar o ensino de informática em sala de aula. 9) Diferentes tipos de softwares usados na educação. 10) Hardwares. 11) Conceitos básicos e modos de utilização de tecnologias, de ferramentas, de aplicativos e de procedimentos de informática. 12) Conceitos e modos de utilização de aplicativos para edição de textos, planilhas e apresentações. 13) Ensino a distância. 14) Formação de professores para a informática na educação. 15) Inclusão digital. 16) Parâmetros Curriculares Nacionais. Referências Bibliográficas: - ALMEIDA, F. J. de. Educação e Informática: os computadores na escola. Cortez Editora. - BRASIL. Secretaria de Educação Média e Tecnológica. Parâmetros Curriculares Nacionais (Ensino Médio): Parte II - Linguagens, Códigos e suas Tecnologias: Informática. Brasília: MEC/SEMT. - CAIÇARA JUNIOR, C.; PARIS, W. S. Informática, Internet e Aplicativos. IBPEX. - COSCARELLI, C. V (Org.). Novas Tecnologias, Novos Textos, Novas Formas de Pensar. Autêntica. - COX, K. K. Informática na Educação Escolar. Autores Associados. - CRUZ, M. L. R. M. da; WEISS, A. M. L. A Informática e os Problemas Escolares de Aprendizagem. DP&A. - FERNANDES, N. L. R. Professores e Computadores: navegar é preciso. Editora Mediação. - FREIRE, F. M. P.; PRADO, M. E. B. B. O Computador em Sala de Aula: articulando saberes. UNICAMP/NIED. - LEITE, L. S (Coord.). et al. Tecnologia Educacional: descubra suas possibilidades na sala de aula. Vozes. - MAIA, C.; MATTAR, J. ABC da EAD: a educação a distância hoje. Pearson Prentice Hall. - MORAES, M. C (Org.). Educação a Distância: fundamentos e práticas. UNICAMP/NIED. - MORAES, R. A. Informática na Educação. DP&A. - MORAN, J. M.; MASETTO, M. T.; BEHRENS, M. A. Novas Tecnologias e Mediação Pedagógica. Papirus. - NOGUEIRA, N. R. O Professor Atuando no Ciberespaço: reflexões sobre a utilização da Internet com fins pedagógicos. Érica. - OLIVEIRA, C. C. de; COSTA, J. W. da; MOREIRA, M. Ambientes Informatizados de Aprendizagem: produção e avaliação de software educativo. Papirus. - OLIVEIRA, F. B (Org.). Tecnologias da Informação e da Comunicação: desafios e propostas estratégicas para o desenvolvimento dos negócios. Pearson Prentice Hall: Fundação Getúlio Vargas. - PETITO, S. Projetos de Trabalhos em Informática: Desenvolvendo Competências. Papirus. - VALENTE, J. A (Org.). Formação de Educadores para o uso da Informática na Escola. UNICAMP/NIED. - VALENTE, J. A (Org.). O Computador na Sociedade do Conhecimento. UNICAMP/NIED. - Publicações e legislações relacionadas com os conteúdos indicados. PARA PROFESSOR DE EDUCAÇÃO ESPECIAL. Conteúdo 2 - Conhecimentos Específicos: Conteúdos: 1) Papel do professor frente aos alunos com necessidades educativas especiais. 2) Metodologias de ensino e aprendizagem. 3) Práticas pedagógicas. 4) Atendimento Educacional Especializado. 5) A inserção escolar - relações entre família e escola. 6) Educação inclusiva e escolarização. 7) Conceito de Necessidades Educacionais Especiais e Serviços em Educação Especial. 8) Organização do tempo e espaço físico na escola. 9) Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva. 10) Deficiência auditiva, Deficiência Física, Deficiência Mental, Deficiência Visual, Transtornos globais do Desenvolvimento. 11) Avaliação para identificação das necessidades educacionais especiais. 12) Avaliação do Aluno com NEE. 13) Desenvolvimento global da criança e do adolescente. 14) Educação Especial na Perspectiva da Inclusão Escolar. 15) Educação e Diversidade. 16) Declaração de Salamanca. 17) Sala de recursos multifuncionais. 18) Tecnologia Assistiva. 19) Parâmetros Curriculares Nacionais. Referências Bibliográficas: - ANTUNES, C. As Inteligências Múltiplas e seus Estímulos. Ed. Papirus. - ANTUNES, C. Como Desenvolver Conteúdos Explorando as Inteligências Múltiplas. Vozes. - BAPTISTA, C. R (Org.). Inclusão e Escolarização: múltiplas perspectivas. Editora Mediação. - BEYER, H. O. Inclusão e Avaliação na Escola de Alunos com Necessidades Educacionais Especiais. Editora Mediação. - BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Especial. Coleção A Educação Especial na Perspectiva da Inclusão Escolar. Disponível no site do MEC. - BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Especial. Coleção Saberes e Práticas da Inclusão. Disponível no site do MEC. - BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: adaptações curriculares. Brasília: MEC/SEF/SEESP. - BIANCHETTI, L.; FREIRE, I. M (Org.). Um Olhar sobre a Diferença: interação, trabalho e cidadania. Papirus. (Série Educação Especial) - CARVALHO, R. E. Removendo Barreiras para a Aprendizagem: educação inclusiva. Editora Mediação. - CARDOSO, M. S. Educação Inclusiva e Diversidade: uma práxis educativa junto a alunos com necessidades especiais. Redes Editora. - COLL, C.; MARCHESI, A.; PALACIOS, J. Desenvolvimento Psicológico e Educação. Artmed. - DECLARAÇÃO DE SALAMANCA. Disponível no site: http://portal.mec.gov.br/seesp/arquivos/pdf/salamanca.pdf MUNICÍPIO DE SÃO CARLOS/SC PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO 007/2019 REALIZAÇÃO: OBJETIVA CONCURSOS LTDA Antes de imprimir este edital, pense em sua responsabilidade e compromisso com o meio ambiente. Seja consciente, a natureza agradece. Pág. 34 de 37 - FERNÁNDEZ, A. Os Idiomas do Aprendente: análise das modalidades ensinantes com famílias, escolas e meios de comunicação. Artmed. - FONSECA, V. da. Educação especial. Artes Médicas. - FONSECA, V. da. Desenvolvimento Psicomotor e Aprendizagem. Artmed. - FONSECA, V. da. Educação Especial - Programa de Estimulação Precoce: uma introdução às ideias de Feuerstein. Artmed. - GAIO, R.; MENEGHETTI, R. G. K. Educação Especial: caminhos pedagógicos. Vozes. - GARCIA, J. N. Manual de Dificuldades de Aprendizagem: linguagem, leitura, escrita e matemática. Artmed. - GONZALEZ, E. Necessidades Educacionais Específicas: intervenção psicoeducacional. Artmed. - MANTOAN, M. T. E. Inclusão Escolar: o que é? Por quê? Como fazer?. Moderna. - MAZZOTTA, M. J. Educação Especial no Brasil: histórias e políticas públicas. Cortez Editora. - PERRENOUD, P. Pedagogia Diferenciada: das intenções à ação. Artmed. - PERRENOUD, P. Pedagogia na Escola das Diferenças: fragmentos de uma sociologia do fracasso. Artmed. - STAINBACK, S.; STAINBACK, W. Inclusão: um guia para educadores. Trad. Magda França Lopes. Artmed. - STOBÄUS, C. D.; MOSQUERA, J. J. M. Educação Especial: em direção à escola inclusiva. EDIPUCRS. - Publicações e legislações que contemplem os conteúdos indicados. PARA PROFESSOR DE EDUCAÇÃO FÍSICA. Conteúdo 2 - Conhecimentos Específicos: 1) Movimentos, Esportes e Jogos na Infância; A transformação didática do esporte; fundamentos pedagógicos para o trato do conhecimento esporte; práticas didáticas para um conhecimento de si de crianças e jovens na educação física. Cognição; motricidade. 2) Lazer e Cultura; Conteúdos físico-esportivos e as vivências de lazer; vivência lúdica no lazer: humanização pelos jogos; brinquedos e brincadeiras. 3) Exercício físico e cultura esportiva; Esporte e mídia: do jogo ao telespetáculo; o discurso midiático sobre exercício físico, saúde e estética - implicações na educação física escolar; a televisão e a mediação tecnológica do esporte; Concepção crítico emancipatória da educação física. 4) O esporte, a criança e o adolescente. Esportes, jogos e atividades rítmicas e expressivas: Características socioafetivas, motoras e cognitivas; Jogo cooperativo; Perspectivas educacionais por meio da ludicidade; Regulamentos e regras do esporte institucionalizado. 5) O treinamento esportivo precoce; o talento esportivo na escola; o fenômeno esportivo enquanto realidade educacional; as diferentes interpretações do movimento humano; o interesse na análise do movimento pelas atividades lúdicas: brinquedo e jogo; o interesse pedagógico-educacional no movimento humano; os interesses da educação física no ensino do movimento, interesse na análise do movimento dança; o interesse na análise do movimento na aprendizagem motora; o interesse na análise do movimento nos esportes. 6) Educação física no currículo escolar; metodologia e mudança metodológica do ensino de educação física; visão pedagógica do movimento; o conteúdo esportivo na aula de educação física; avaliação do processo ensino-aprendizagem nas aulas de educação física. 7) Educação física e esporte; reflexões sobre a escola capitalista e a educação física escolar; o lugar e o papel do esporte na escola; gênese esportiva e seus laços com a educação física escolar. 8) Atividades para o Ensino Fundamental. 9) Atividade física, exercício físico, saúde e qualidade de vida. 10) Atividade Física e Exercício Físico: definições e funções na vida do homem atual. 11) Aspectos fisiológicos da atividade física e do exercício físico na formação humana. 12) Benefícios do exercício físico para a saúde de escolares. 13) Educação Física e Saúde na formação de indivíduos na sociedade atual. 14) Exercício físico: riscos e benefícios à saúde na formação de crianças, jovens e adultos. 15) Aspectos biológicos do crescimento físico e suas implicações no desenvolvimento motor. 16) Anatomia humana, aspectos biomecânicos do movimento humano; Cinesiologia; Motricidade Humana; Testes, medidas e avaliações físico-corporais. 17) Primeiros socorros para as aulas de educação física; atividades esportivas e acidentes durante as aulas; acidentes e primeiros socorros nas aulas de educação física; acidentes mais comuns em aulas de educação física. 19) Parâmetros Curriculares Nacionais. Referências Bibliográficas: - ARRIBAS, T. L. A Educação Física dos 3 aos 8 Anos. Artmed. - ASSIS, S. O. Reinventando o Esporte: possibilidades da prática pedagógica. Autores Associados, chancela editorial CBCE. (Coleção Educação Física e Esportes). - BARBANTI, V. J. Teoria e Prática do Treinamento Esportivo. Blucher. - BEHNKE, R. S. Anatomia do Movimento. Artmed. - BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclos do Ensino Fundamental: Educação Física. Brasília: MEC/SEF. - BRIKMAN, L. Linguagem do Movimento Corporal. Summus. - CALAIS-GERMAIN, B. Anatomia para o Movimento: introdução à análise das técnicas corporais. Manole. - COLETIVO DE AUTORES. Metodologia do Ensino da Educação Física. Cortez Editora. - DAOLIO, J. Educação Física e o Conceito de Cultura. Autores Associados. - DE MARCO, A (Org.). Educação Física: cultura e sociedade. Papirus. - DIEM, L. Esportes para Crianças: uma abordagem pedagógica. Viver. - FERNANDES FILHO, J. A Prática da Avaliação Física: testes, medidas e avaliação física em escolares, atletas e academias de ginástica. Shape. - FLEGEL, M. J. Primeiros Socorros no Esporte. Editora Manole. - FOX, E. L. Bases Fisiológicas da Educação Física e dos Desportos. Guanabara Koogan. - FREIRE, J. B. Educação de Corpo Inteiro. Scipione. - GAIO, R.; SEABRA JUNIOR, L.; DELGADO, M. A. Formação Profissional em Educação Física. Fontoura. - GALLAHUE, D. L. et al. Compreendendo o Desenvolvimento Motor: bebês, crianças, adolescentes e adultos. Artmed. - HILDEBRANDT-STRAMANN, R. Textos Pedagógicos sobre o Ensino da Educação Física. Unijuí. - HURTADO, J. G. G. M. O Ensino da Educação Física: uma abordagem didático-metodológica. Prodil. - KUNZ, E. Transformação Didático-Pedagógica do Esporte. Unijuí. - MAGILL, R. A. Aprendizagem Motora: conceitos e aplicações. Ed. Edgard Blucher Ltda. - MARCELLINO, N. C. Pedagogia da Animação. Papirus. - MARCELLINO, N. C. Estudos do Lazer: uma introdução. Autores Associados. - MCGINNIS, P. M. Biomecânica do Esporte e Exercício. Artmed. - MENESTRINA, E. Educação Física e Saúde. Unijuí. - MEZZADRI, F. M.; CAVICHIOLLI, F. R.; SOUZA, D. L. de. Esporte e Lazer: subsídios para o desenvolvimento e gestão de políticas públicas. Fontoura. - NEGRINE, A. Educação Psicomotora: a lateralidade e a orientação espacial. Pallotti. MUNICÍPIO DE SÃO CARLOS/SC PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO 007/2019 REALIZAÇÃO: OBJETIVA CONCURSOS LTDA Antes de imprimir este edital, pense em sua responsabilidade e compromisso com o meio ambiente. Seja consciente, a natureza agradece. Pág. 35 de 37 - NISTA-PICCOLO, V.; TOLEDO, E. de (Org.). Abordagens Pedagógicas do Esporte: modalidades convencionais e não convencionais. Papirus. - NISTA-PICCOLO,V.; MOREIRA, W. W. Esporte para a Saúde nos Anos Finais do Ensino Fundamental. Cortez Editora. - NOVAES, J. S.; NOVAES, G. S. Manual de Primeiros Socorros para Educação Física. Sprint. - PIRES, G. L. Educação Física e o Discurso Midiático: abordagem crítico-emancipatória. Unijuí. - PITANGA, F. J. G. Testes, Medidas e Avaliação em Educação Física. Phorte. - RASCH, P. J. Cinesiologia e Anatomia Aplicada. Guanabara Koogan. - ROSE JR., D. de. et al. Esporte e Atividade Física na Infância e na Adolescência: uma abordagem multidisciplinar. Artmed. - SCALON, R. M (Org.). A Psicologia do Esporte e a Criança. EDIPUCRS. - SOLER, R. Educação Física Escolar. Ed. Sprint. - TANI, G. et al. Educação Física Escolar: fundamentos de uma abordagem desenvolvimentista. Edusp/ EPU. - TOLKMITT, V. M. Educação Física numa Concepção Sociointeracionista - de 5ª a 8ª série. Módulo. - TORTORA, G. J. Corpo Humano: fundamentos de anatomia e fisiologia. Artmed. - TRITSCHLER, K. Medida e Avaliação em Educação Física e Esportes de Barrow e McGee. Manole. PARA PROFESSOR DE ENSINO RELIGIOSO. Conteúdo 2 - Conhecimentos Específicos: 1) Os objetivos Gerais do Ensino Religioso para o Ensino Fundamental. 2) Culturas e Tradições Religiosas: filosofia da tradição religiosa; história e tradição religiosa; sociologia e tradição religiosa; psicologia e tradição religiosa. 3) Escrituras Sagradas e ou Tradições orais: Revelação; história das narrativas sagradas; contexto cultural; exegese. 4) Teologias: Divindades; verdades de fé; vida além morte. 5) Ritos: Rituais; símbolos e espiritualidades. 6) Despertar o aluno para a fé e para valores que o conduzem a uma vida mais feliz. 7) Respeito a pluralidade cultural e religiosa. 8) Os Fundamentos Cristãos. 9) Ecumenismo. 10) Desvendar os caminhos da convivência, da Solidariedade, do respeito mútuo e do amor. 11) Senso Ético. 12) Ensino Religioso e cidadania. 13) Parâmetros Curriculares Nacionais. Referências Bibliográficas: - BRANDENBURG, L. E.; FUCHS, H. L.; KLEIN, R.; WACHS, M. C (Org.). Ensino Religioso na Escola: base, experiências e desafios. - BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: temas transversais: Pluralidade Cultural. Brasília: MEC/SEF. - BRUNNER-TRAUT, E (Org.). Os Fundadores das Grandes Religiões: Akhenaton, Zaratustra, Moisés, Jesus, Mani, Maomé, Buda, Confúcio, Lao-Tse. Vozes. - GAARDER, J.; HELLERN, V.; NOTAKER, H. O Livro das Religiões. Companhia das Letras. - KUNG, H. Religiões do Mundo: em busca dos pontos comuns. São Paulo: Verus. - MASSENZIO, M. A História das Religiões na Cultura Moderna. São Paulo: Hedra. - MUNDO JOVEM (Org.). Ensino Religioso e Cidadania: textos e dinâmicas. EDIPUCRS. - OLENIKI, M. L. R.; DALDEGAN, V. M. Encantar: uma prática pedagógica no ensino religioso. Vozes. - OLIVEIRA, L. B. de; JUNQUEIRA, S. R. A.; ALVES, L. A. S.; KEIM, E. J. Ensino Religioso no Ensino Fundamental. Cortez Editora. - WACHS, M. C.; FUCHS, H. L.; BRANDENBURG, L. E.; KLEIN, R (Org.). Práxis do Ensino Religioso na Escola. Sinodal. - WILGES, I. Cultura Religiosa: as religiões no mundo. Vozes. - WILKINSON, P. Religiões. Rio de Janeiro: Zahar. - ZILLES, U. A Crítica da Religião. Porto Alegre: EST. PARA PROFESSOR DE GEOGRAFIA. Conteúdo 2 - Conhecimentos Específicos: 1) Meio Ambiente: A questão ambiental e as relações entre a natureza e a sociedade; As perspectivas e desafios da sociedade atual com relação ao meio ambiente; Mudanças Climáticas; Evolução da humanidade e o clima; Fontes de energia no mundo; Políticas Nacionais e Internacionais sobre mudanças climáticas; O Brasil e o meio ambiente Antártico. Recursos naturais: localização e potencialidades; Os recursos energéticos (biomassa, hidroeletricidade, outras fontes de energia, etc.) e os recursos naturais; Geografia e educação ambiental. 2) Meio Físico: Forma, dimensões, movimentos e estrutura do Planeta Terra; Caracterização do meio físico (geologia, geomorfologia, relevo, vegetação, domínios, biomas; processos erosivos e de formação do solo, solos; transformações naturais e antrópicas, etc.); As paisagens naturais; Áreas degradadas: identificação e recuperação; Climatologia: conceitos, camadas da atmosfera; caracterização, funções, processos e composição da atmosfera, climas. 3) Geografia Humana; Epistemologia da Geografia; conceitos e linguagem geológico-geomorfológico, metodologias, princípios e paradigmas; Geografia da População: aspectos demográficos, estrutura, dinâmica, migrações e distribuição da população; Geografia dos espaços rural e urbano; Geografia Econômica: as atividades econômicas, os blocos econômicos, globalização e a crise do capitalismo internacional no início do século XXI; Geografia política: Os conjuntos de países e as relações de poder; a geopolítica mundial no início do século XXI. 4) Cartografia: Meios de orientação e de representação cartográfica; Localização de pontos por coordenadas geográficas; Transformação e cálculo de escalas; Sistemas de projeções; Cartografia digital; A Cartografia e o ensino de Geografia. 5) Geotecnologias: Sistemas de Informações Geográficas - SIGs - e as técnicas de Geoprocessamento; Sistemas de Posicionamento por Satélite; Sensoriamento Remoto; Aplicações das geotecnologias no ensino. 6) Recursos Hídricos: O ciclo da água; Identificação de bacias hidrográficas; Identificação de sistemas de drenagem. O ecossistema costeiro e o uso racional do mar; Fenômenos oceanográficos e climatológicos no Brasil; Abundância e distribuição da água doce no Planeta; Demanda da água; A água subterrânea; Processos aluviais; Atividades antrópicas nos recursos hídricos. 7) Ensino de Geografia: Práticas de ensino de Geografia; Estrutura dos PCN e o ensino de Geografia. 8) Noções e conceitos básicos no ensino de geografia. 9) Parâmetros Curriculares Nacionais. Referências Bibliográficas: - ALMEIDA, L. M. A.; RIGOLIN, T. B. Geografia Geral e do Brasil. São Paulo: Editora Ática. - AYOADE, J. O. Introdução à climatologia para os trópicos. Rio de Janeiro. Bertrand Brasil. - BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. Coleção Explorando o Ensino - Geografia. Vol. 22. - BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclos do Ensino Fundamental: Geografia. Brasília: MEC/SEF. - CAMARA, G. et al. Anatomia de Sistemas de Informações Geográficas. INPE, IBM Brasil, CPqD/TELEBRÁS, Unicamp. - CARLOS, A. F. A (Org.). Novos Caminhos da Geografia. Editora Contexto. - CUNHA, S. B. da; GUERRA, A. J. T (Org.). Geomorfologia do Brasil. Bertrand Brasil. - CASTROGIOVANNI, A. C. et al. Um Globo em suas Mãos: práticas para a sala de aula. UFRGS. - FITZ, P. R. Cartografia Básica. Oficina de Textos. - FITZ, P. R. Geoprocessamento sem Complicação. Oficina de Textos. - GUERRA, A. J. T.; CUNHA, S. B. da (Org.). Geomorfologia e Meio Ambiente. Bertrand Brasil. - GUERRA, A. J. T.; CUNHA, S. B. da (Org.). Geomorfologia: uma atualização de bases e conceitos. Bertrand Brasil. MUNICÍPIO DE SÃO CARLOS/SC PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO 007/2019 REALIZAÇÃO: OBJETIVA CONCURSOS LTDA Antes de imprimir este edital, pense em sua responsabilidade e compromisso com o meio ambiente. Seja consciente, a natureza agradece. Pág. 36 de 37 - GUERRA, A. J. T.; SILVA, A. S. da; BOTELHO, R. G. M (Org.). Erosão e Conservação dos Solos: conceitos, temas e aplicações. Bertrand Brasil. - GUERRA, A. T.; GUERRA, A. J. T. Novo Dicionário Geológico-Geomorfológico. Bertrand Brasil. - MACHADO, M. C. S.; BRITO, T. Antártica: ensino fundamental e ensino médio. Coleção Explorando o Ensino - vol. 9. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. - MENDONÇA, F., DANNI-OLIVEIRA, I. M. Climatologia: noções básicas e climas do Brasil. São Paulo: Oficina de Textos. - MORAES, A. C. R. Geografia: pequena história crítica. Hucitec. - OLIVEIRA, G. S.; SILVA, N. F.; HENRIQUES, R. Mudanças Climáticas: ensino fundamental e médio. Coleção Explorando o Ensino - vol. 13. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. - PRESS, F. et al. Para Entender a Terra. Bookman. - ROSS, J. L. S. Geografia do Brasil. São Paulo: EDUSP. - SANTOS, M. A Natureza do Espaço: técnica e tempo, razão e emoção. EDUSP. - SANTOS, M. Por uma Nova Geografia. EDUSP. - SANTOS, M. Por uma Outra Globalização: do pensamento único à consciência universal. Record. - SCHNEEBERGER, C. A.; FARAGO, L. A. Minimanual Compacto de Geografia Geral: teoria e prática. Rideel. - SCHNEEBERGER, C. A.; FARAGO, L. A. Minimanual Compacto de Geografia do Brasil: teoria e prática. Rideel. - SERAFIM, C. F. S.; CHAVES, P. T. Geografia: ensino fundamental e ensino médio: o mar no espaço geográfico brasileiro. Coleção Explorando o Ensino - vol. 8. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. - SUERTEGARAY, D. M. A (Org.). Terra: feições ilustradas. UFRGS. - SUERTEGARAY, D. M. A. Notas sobre Epistemologia da Geografia. Cadernos Geográficos nº 12. UFSC. - TEIXEIRA, W.; TOLEDO, M. C .M. de; FAIRCHILD, T. R.; TAIOLI, F (Org.). Decifrando a Terra. USP. PARA PROFESSOR DE HISTÓRIA. Conteúdo 2 - Conhecimentos Específicos: 1) Processo Civilizatório: Pré-história da América, Pré-história do Brasil. 2) Civilizações da Antiguidade Oriental e Ocidental. 3) Idade Média: Europa, Ásia e África. 4) Transição Idade Média - Idade Moderna. 5) História da África 6) As Revoluções Burguesas. 7) Idade Contemporânea: o Brasil e o Mundo nos Séculos XIX, XX e XXI. 8) História do Estado. 9) Conhecimento sobre as Teorias da História, historiografia, autores fundamentais e intérpretes do Brasil. 10) Parâmetros Curriculares Nacionais. Referências Bibliográficas: - BETHELL, L (Org.). História da América Latina. Vol. 1. América Latina Colonial. Edusp. - BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclos do Ensino Fundamental: História. Brasília: MEC/SEF. - FAUSTO, B. História do Brasil. EDUSP. - HOBSBAWM, E. Era dos Extremos: o breve século XX (1914-1991). Cia das Letras. - KARNAL, L. Estados Unidos: a formação da nação. Contexto. - KERN, A. A. Antecedentes Indígenas. Editora da UFRGS. - LE GOFF, J. A Civilização do Ocidente Medieval. EDUSC. - PINSKY, J. As Primeiras Civilizações. Contexto. - THOMPSON, E. P. Costumes Em Comum: estudos sobre a cultura popular tradicional. Companhia das Letras. - VISENTINI, P. G. F.; RIBEIRO, L. D. T.; PEREIRA, A. D. Breve História da África. Leitura XXI. - WASSERMAN, C.; GUAZZELLI, C. A. B (Org.). Ditaduras Militares na América Latina. UFRGS. - WEBER, M. A Ética Protestante e o Espírito do Capitalismo. Companhia das Letras. PARA PROFESSOR DE LÍNGUA INGLESA. Conteúdo 2 - Conhecimentos Específicos: 1) Interpretação de Textos. 2) Vocabulário. 3) Estruturas gramaticais. 4) Prática pedagógica de inglês. 5) Teorias de aquisição da linguagem. 6) Ensino de Inglês e suas metodologias. 7) Parâmetros Curriculares Nacionais. Referências Bibliográficas: - BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclos do Ensino Fundamental: Língua Estrangeira. Brasília: MEC/SEF. - LIGHTBOWN, P. S.; SPADA, N. How Languages Are Learned - USA, Oxford University Press. - McCARTHY, M.; O’DELL, F. English Vocabulary in Use. Cambridge UP. - MOURÃO, J. O Ensino de Língua Inglesa e suas Metodologias. Clube de Autores. - MURPHY, R. English Grammar in Use. Cambridge UP. (Red, Blue and Lilac). - NICHOLLS, S. M. Aspectos Pedagógicos e Metodológicos do Ensino de Inglês. EDUFAL. - SWAN, M.; WALTER, C. The Good Grammar Book. Oxford UP. - SWAN, M.; WALTER, C. How English Works: a grammar practice book. Oxford UP. - VENTURI, M. A. Tópicos de Aquisição e Ensino de Língua Estrangeira. Humanitas. PARA PROFESSOR DE LÍNGUA PORTUGUESA. Conteúdo 2 - Conhecimentos Específicos: 1) Concepção de Linguagem: Linguagem como Expressão do Pensamento. 2) Linguagem como Meio de Comunicação. 3) Linguagem como Processo de Interação: Dialogismo, Enunciado/Enunciação. 4) Epilinguismo - Metalinguismo. 5) Fenômenos Constitutivos da Linguagem. 6) Texto/Discurso. 7) Gêneros do Discurso. 8) Leitura/Compreensão e Produção Textual. 9) Linguística. 10) Autoria.11) Conhecimentos de Literatura. 12) Gramática. 13) Implicações na Prática Pedagógica. 14) Parâmetros Curriculares Nacionais. Referências Bibliográficas: - ASSIS, M. de. Papéis Avulsos. - ASSIS, M. de. Dom Casmurro. - AZEVEDO, A. de. O cortiço. - BAKHTIN, Ml. Estética da Criação Verbal. Editora Martins Fontes. - BECHARA. E. Moderna Gramática Portuguesa. Editora Companhia Nacional. - BOUQUET, S. Introdução à Leitura de Saussure. Editora Cultrix. - BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclos do Ensino Fundamental: Língua Portuguesa. Brasília: MEC/SEF. - CALVET, L-J. Sociolingüística: uma introdução crítica. Editora Parábola. - CANDIDO, A. Literatura e Sociedade. Editora Ouro sobre Azul. MUNICÍPIO DE SÃO CARLOS/SC PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO 007/2019 REALIZAÇÃO: OBJETIVA CONCURSOS LTDA Antes de imprimir este edital, pense em sua responsabilidade e compromisso com o meio ambiente. Seja consciente, a natureza agradece. Pág. 37 de 37 - CARVALHO, C. Para Compreender Saussure. Editora Vozes. - CINTRA, L.; CUNHA, C. Nova Gramática do Português Contemporâneo. Editora Nova Fronteira. - GERALDI, J. W (Org.). O Texto na Sala de Aula. Editora Ática. - GONZAGA, S. Curso de Literatura Brasileira. Editora Leitura XXI. - GONZAGA, S. Manual de Literatura Brasileira. Editora Mercado Aberto. - JAKOBSON, R. Linguística e Comunicação. Editora Cultrix. - KOCH, I. V.; ELIAS, V. M (Org). Ler e Compreender: os sentidos do texto. Editora Contexto. - LAJOLO, M. Literatura: leitores e leitura. Editora Moderna. - LOPES NETO, J. S. Contos Gauchescos. - LOPES, E. Fundamentos da Linguística Contemporânea. Editora Cultrix. - NEVES, I. C. B. et al. (Org.). Ler e Escrever: compromisso de todas as áreas. Editora da UFRGS. - NEVES, M. H. M. Que Gramática Estudar na Escola? Norma e uso da Língua Portuguesa. Editora Contexto. - ROSA, J. G. Primeiras Histórias. - SAUSSURE, F. de. Curso de Linguística Geral. Editora Cultrix. - TRAVAGLIA, L. C. Gramática e Interação: uma proposta para o ensino de gramática no 1º e 2º graus. Cortez Editora. - ZILBERMAN, R (Org.). Leitura em Crise na Escola: as alternativas do professor. Editora Mercado Aberto. PARA PROFESSOR DE MATEMÁTICA. Conteúdo 2 - Conhecimentos Específicos: 1) Conjuntos Numéricos: Naturais, Inteiros, Racionais, Irracionais, Reais - propriedades, operações, representação geométrica, divisibilidade, números primos, fatoração, máximo divisor comum, mínimo múltiplo comum. 2) Equações e inequações: 1º grau, 2º grau, exponencial, logarítmica. 3) Funções: função polinomial do 1º grau, função polinomial do 2º grau, função exponencial, função logarítmica, funções trigonométricas. 4) Trigonometria: triângulo retângulo, triângulos quaisquer, ciclo trigonométrico, relações entre arcos, equações e inequações. 5) Sequências numéricas: progressão aritmética e progressão geométrica. 6) Matriz, determinante e sistemas lineares. 7) Análise Combinatória. 8) Probabilidade. 9) Estatística. 10) Matemática Financeira: juros simples e compostos, descontos, taxas proporcionais; razão e proporção, regra de três, porcentagem, taxas de acréscimo e decréscimos, taxa de lucro ou margem sobre o preço de custo e sobre o preço de venda. 11) Geometria Plana: ângulos, polígonos, triângulos, quadriláteros, círculo, circunferência, polígonos regulares inscritos e circunscritos. Propriedades, perímetro e área. 12) Geometria Espacial: poliedros, prismas, pirâmide, cilindro, cone e esfera. Elementos, classificação, áreas e volume. 13) Geometria Analítica: ponto, reta e circunferência. 14) Cônicas: elipse, hipérbole, parábola. 15) Números Complexos. 16) Polinômios e Equações Algébricas. 17) Cálculo diferencial e integral de funções de uma variável: limite, derivada e integral. Cálculo e aplicações. 18) Raciocínio lógico. 19) Aplicação dos conteúdos anteriormente listados em situações cotidianas. 20) Parâmetros Curriculares Nacionais. Referências Bibliográficas: - BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclos do Ensino Fundamental: Matemática. Brasília: MEC/SEF. - Qualquer material que contemple os conteúdos acima citados. ANEXO VIII - CRONOGRAMA DE EXECUÇÃO OBS.: Este cronograma tem caráter orientador, podendo ter suas datas alteradas em função da necessidade de ajustes operacionais, a critério da Comissão de Acompanhamento do Processo Seletivo, em conformidade com a Objetiva Concursos, garantida a publicidade legal nos meios de comunicação definidos nas Disposições Preliminares deste edital. DATA EVENTOS De 11 a 27/12/2019 Período de inscrições – Via SITE até 12h do último dia De 11 a 27/12/2019 Período para solicitar identificação pelo nome social – Via SITE até 12h do último dia De 11 a 27/12/2019 Período para anexar documentos para reserva de vagas (PcD – Pessoa com deficiência), atendimento especial, condição de Jurado e documentos para a Prova de Títulos – Via SITE até 12h do último dia De 11 a 12/12/2019 Período para os interessados em obter isenção da taxa de inscrição realizar a inscrição e anexarem os documentos necessários – Via SITE, a partir das 9h do 1º dia até 23h59min do último dia 18/12/2019 Divulgação do resultado dos pedidos de isenção da taxa de inscrição 19/12/2019 Dia para interposição de recursos das isenções 26/12/2019 Divulgação do resultado dos recursos de isenção da taxa de inscrição e prazo para pagamento 27/12/2019 Último dia para efetuar o Pagamento do Boleto Bancário (o pagamento deve ser processado pelo sistema bancário até essa data) 09/01/2020 Divulgação da homologação das inscrições e convocação para a Prova Objetiva (local e horário) 10/01/2020 Dia para interposição de recursos das inscrições 15/01/2020 Divulgação do resultado dos recursos das inscrições 19/01/2020 Aplicação da Prova Objetiva 20/01/2020 Divulgação do Gabarito Preliminar (a partir das 14h) 21/01/2020 Dia para interposição de recursos do Gabarito Preliminar e vista de Prova Padrão 28/01/2020 Divulga o Gabarito Definitivo e notas preliminares das Provas Objetiva e de Títulos 29/01/2020 Dia para interposição de recursos das notas das Provas Objetiva e de Títulos 05/02/2020 Resultado dos recursos de notas das Provas Objetiva e de Títulos A DEFINIR Classificação Final # É única e exclusiva responsabilidade do candidato acompanhar o cronograma e as publicações oficiais referentes ao andamento deste certame, nos meios definidos nas Disposições Preliminares deste edital. 



PROCESSO SELETIVO
Publicado em 11/12/2019
RESULTADO DAS SOLICITAÇÕES DE ISENÇÕES
Publicado em 19/12/2019
RELATÓRIO DOS PEDIDOS DE ISENÇÃO DEFERIDOS
Publicado em 19/12/2019
RELATÓRIO DOS PEDIDOS DE ISENÇÃO INDEFERIDOS
Publicado em 19/12/2019